Subscreva a nossa Newsletter

Email Marketing by E-goi

Yamaha ‘XSR900R’ by Josh Merrill: Desportiva moderna com visual retro

By on 22 Maio, 2023

As superbikes modernas são máquinas complexas, por dentro e por fora. Não apenas porque os seus motores e eletrónica evoluíram muito nas últimas duas décadas, mas também porque a sua ciclística mudou radicalmente. E também os pacotes aerodinâmicos desenvolvidos para as corridas de MotoGP, estão agora a chegar às desportivas de estrada.

FOTOS: BROOKE TILIDETZKE

Mas, como muitos de nós, o norte-americano Josh Merrill sente a falta dos dias de motos velozes com carenagens grossas e motores naturais e ruidosos, optando então por construir a sua própria moto. Como ponto de partida, escolheu uma Yamaha XSR900 com especificações de 2022 envolta numa ciclística réplica de corrida dos anos 90, em suma, uma construção personalizada que é uma clássica moderna arrojada.

Tecnicamente, a Yamaha XSR900 não é classificada como superbike – mas não está longe. A sua potência de 117,4 cv / 93 Nm não é nada desprezível e a sua ciclística parece nítida e focada, contando ainda com um pujante motor de três cilindros.

Josh Merril trabalha atualmente para uma grande empresa, mas também é o chefe de equipa de uma equipa do campeonato MotoAmerica, e dirige o seu próprio negócio de design industrial. Com uma década na indústria de motos, sabe o que funciona e o que não funciona.

“Tenho experiência com eletrónica de motos, trabalho de motor, quadro, escapes e na fabricação de componentes, bem como anos de experiência em corridas. Também trabalhei em diferentes preparadores de competição, uma delas focada em motos de corrida vintage. Isso ensinou-me que, embora goste do visual clássico, não gosto de motos velhas com peças velhas, quadros pesados ​​e componentes desatualizados.”

Usar a Yamaha XSR900 como doadora foi um quebra-cabeças para Josh, especialmente porque o modelo 2022 apresenta uma série de atualizações em relação à sua antecessora. O truque era combinar componentes com a moto que se encaixassem no tema retro que procurava, sem comprometer o desempenho. Trabalhando na Create Moto – uma garagem comunitária para motos em Milwaukee, começou então a trabalhar neste novo projeto.

Para definir o visual, Josh recorreu à história da Yamaha. Inspirado pela lendária Yamaha YZF750 de 1992, encomendou uma carenagem de corrida YZF Works e uma quilha da Airtech Streamlining. Tudo o que tinha que fazer era descobrir como encaixar tudo isso na XSR.

Para a carenagem, Josh fabricou uma série de suportes de tubos e placas de aço, com o suporte da carenagem superior também a alojar o painel de instrumentos. Um pára-brisas de corrida da Gustafsson Plastics finalizou a frente. Mais abaixo, a barriga do Airtech teve que ser modificada para encaixar correctamente no quadro da XSR.

Trabalhando a favor de Josh estavam a tampa do depósito da XSR900, as tampas laterais e o assento. Então, com a carenagem e a quilha no lugar, adicionou uma capa de assento de passageiro da Funny Customs do Japão. E notavelmente, tudo se encaixou como se viesse de origem. Após isto, Josh concentrou-se em conseguir ganhos de potência para o motor relativamente fáceis. Isso inclui um sistema de escape de titânio completo da Akrapovič, um filtro de ar DNA e um flash ECU, cortesia da 2 Wheel DynoWorks.

Em seguida, os travões dianteiros foram tratados com linhas atualizadas da Core Moto, e visto que tinha a intenção de instalar um sistema de monitorização de dados no futuro, Josh adicionou discos de 310 mm da Braketech, com parafusos e espaçadores mais longos para reposicionar as pinças – tudo isto especificação de corrida. A forquilha, o monoamortecedor traseiro e o travão traseiro da XSR foram mantidos de origem, esperando que haja um leque maior de opções disponíveis no mercado.

Isso não o impediu de lançar um monte de outros componentes de primeira linha, como foi o caso do conjunto de tampas de motor GB Racing, uma proteção de radiador de desempenho Evotech e um depósito de recuperação de refrigerante Motion Pro. Josh também instalou conjuntos traseiros ajustáveis, clip-ons com elevação de 1” e placas de elevação do suporte traseiro Woodcraft.

Passando para as coisas menores, Josh imprimiu em 3D um monte de peças personalizadas, incluindo plugues para preencher os orifícios de montagem do riser OEM. O cabo de embraiagem é de uma R6 e conecta-se a um suporte de extremidade feito sob medida, projetado para ajudá-lo a limpar os suportes da carenagem. Um conjunto completo de fixadores Pro-Bolt completa a especificação.

Note ainda que esta XSR ainda usa as luzes traseiras e o suporte da matrícula, mas não tem iluminação frontal. O acabamento da construção é uma pintura inspirada em Kenny Roberts. O que é realmente inteligente, porém, é que Josh projetou todos os gráficos para complementar o design original da tampa do depósito da moto, que ainda está como saiu da fábrica. As novas peças foram combinadas com a aparência OEM da FineLine Design e os decalques foram feitos pela InlineDesigns.

Agora apelidada de ‘XSR900R’, a moto de Josh é o projeto perfeito para uma moto desportiva moderna com visual retro. Tal como nós, certamente, a Yamaha também estará atenta a este excelente trabalho de Josh Merrill.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments