Como funciona a caixa automática DCT da Honda

By on 28 Abril, 2017

Honda DCT – Dual Clutch Transmission ou Transmissão de Dupla Embraiagem

Depois da experiência na utilização de caixas DCT em dois modelos da Honda e o resultado positivo que a mesma nos transmitiu decidimos aprofundar mais o que do ponto de vista tecnológico significa ter uma transmissão com dupla embraiagem e esclarecer possíveis dúvidas que existam junto dos nossos leitores.

DCT図版_1224

A caixa DCT da Honda é de facto inédita no mundo das motos e veio claramente revolucionar a forma como conduzimos as mesmas. Uma embraiagem automática que permite manter a sensação de aceleração de uma caixa normal com enorme suavidade, é na prática o resultado da caixa DCT da Honda.

O facto de não termos que embraiar e passar caixa deixa-nos à partida mais concentrados na pilotagem e no prazer que a moto nos transmite., diminuindo o cansaço em trajectos longos ou demorados como por exemplo no meio do transito citadino.

dual_clutch_transmission

A caixa DCT combinada com os modos de motor, o controlo de tração, o ABS e ainda a possibilidade de intervir manualmente através dos shifters na mudança da velocidade automáticamente engrenada, transportam-nos para uma experiência totalmente diferente, de maior liberdade e segurança.

Também o facto de se poder optar pelo automático ou manual confere a versatibilidade necessária para escolhermos o modo mais adequado à condução e às circunstâncias em que iremos rodar.

Cada caixa DCT está adaptada ao modelo onde está montada e tem características próprias. A suavidade e a versatibilidade são características comuns a todas elas.

 

Os modelos da Honda que utilizam caixa DCT são:

VFR 1200 X

img_p01

VFR 1200 F

img_p02-1

Africa Twin DCT

img_p03

NM4 Vultus

img_p04

NC 750 X

img_p05

NC 750 S

img_p06

CTX700

img_p09

INTEGRA

img_p07

X-ADV

110716-2017-honda-x-adv-13

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!