Alemanha: Manifestações contra novos limites de velocidade

By on 13 Julho, 2021

São no entender dos motociclistas alemães, demasiadas as restrições para as duas rodas. Primeiro, era proibido conduzir numa secção da L687, depois a velocidade máxima foi fixada em 50 km/h na turística estrada que atravessa a Floresta Negra, a famosa B500. 

As proibições que entraram em vigor no ano passado, certamente não deixaram o mundo das duas rodas satisfeito. Entre novos limites de velocidade e decibéis, e proibições de trânsito em algumas áreas das cidades, muitas pessoas foram para as ruas para se manifestar. O último protesto vem da Alemanha (onde já houve manifestações no ano passado): em Nuremberga, Leipzig, Munique, Oldenburg, Colónia e Estugarda, cidades onde os motociclistas reclamaram pelos seus direitos. Segundo fontes, as manifestações alemãs ocorreram em conformidade com as medidas de distanciamento e ao ar livre.

A gota d’água que fez transbordar o copo foi a imposição de velocidades de 50 km/h na B500, a Schwarzwaldhochstrasse, uma das estradas turísticas mais antigas da Alemanha e segundo muitos também a estrada mais bonita para se viajar na Floresta Negra. O novo limite, porém, só diz respeito às motos e algumas foram completamente vedadas à sua circulação, como a L687 entre Rönkhausen e Wildewiese, “por razões de segurança”. 

Há quem coloque a hipótese de que as pequenas cidades vizinhas protestaram por excesso de ruído (como já aconteceu aqui em Trentino). Com tantas limitações, era obrigatória a intervenção da FEMA (Federação Europeia de Motociclistas), que em 2020 solicitou encontros entre motociclistas, partes interessadas e governo, mas dada a evolução da situação essas conversações não terão corrido da melhor forma. 

Uma coisa é certa, os protestos não vão parar. Em Agosto, os motociclistas alemães manifestam-se dispostos para voltar às ruas para reivindicar os seus direitos de circulação.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments