Furion M3: O primeiro passo para uma híbrida com tracção integral

By on 28 Janeiro, 2022

Em França, a Yamaha Niken é uma 3 rodas muito apetecida, o que explica de algum modo o empenho dos franceses da Furion em convertê-la numa eficaz moto híbrida. Em teoria, trata-se de um projeto que nos parece ter pernas para andar.

Se as motorizações híbridas já se tornaram vulgares nos automóveis, por comparação, nas motos o atraso é evidente, mas a Furion, parece ter encontrado a chave para a solução.

A empresa com sede em Le Mans desenvolve desde há muito combinações bastante invulgares. Foi esse o caso de um motor Wankel conetado a um motor elétrico, ou mesmo a instalação  de uma unidade semlhante no lugar do cubo da roda traseira de uma desportiva R6. A Furion nunciou agora um terceiro conceito de motorização híbrida, desta vez numa Yamaha Niken (versão de três rodas da MT-09).

A M3 tem tração às três rodas! Para esse efeito, as duas rodas dianteiras estão equipadas com um pequeno motor elétrico nos cubo das rodas. Os dois motores elétricos juntos entregam cerca de 47 cv, o que aumenta o desempenho geral da Niken para 160 cv. O binário máximo também sobe para 140 Nm, muito mais que a força  fornecida pelo motor triplo Niken com 88 Newtons-metro.

Para isso, o protótipo M3 usa uma bateria de 2,2 kWh como fornecedor de energia aos dois motores das rodas dianteiras. Um sistema de travagem regenerativa que visa recuperar energia (acentuando a autonomia) e três modos de condução ajustáveis também constam das caracterísiticas anunciadas.

Assim, se a Yamaha Niken é como a conhecemos uma moto bastante divertida de conduzir. A Furion M3 ainda está na primeira fase do projeto, a dar os primeiros passos… Mas promete bastante!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments