Honda CB125 F 2021: Revolução silenciosa na popular 125

By on 21 Setembro, 2020

A MUITO PROCURADA HONDA CB125F É UMA MOTO TOTALMENTE NOVA PARA 2021 E ESTÁ AGORA, DE FORMA FANTÁSTICA, AINDA MAIS LIGEIRA E ECONÓMICA. O INÍCIO DE COMERCIALIZAÇÃO ESTÁ PREVISTO PARA NOVEMBRO/DEZ. DO PRESENTE ANO.

As revisões ao nível da ciclística seguem a inspiração de estilo das suas irmãs CB de maior cilindrada e o novo equipamento inclui um farol de LEDs, descanso central e painel de instrumentos digital com indicador ECO. Agora o motor de arranque e alternador formam apenas uma só unidade.

No motor eSP (enhanced Smart Power) de baixo atrito, verifica-se que este melhorou significativamente os consumos e as suas já conhecidas performances, passando de 1,96 l/100 km para 1,54 l/100 km, o que origina uma autonomia potencial superior a 800 km por cada depósito de 11 litros.

MODELO DE ENTRADA NAS 125

Um modelo de entrada no segmento das oitavo de litro deve de ser uma moto multifacetada, capaz de longas deslocações, com um baixo investimento inicial e custos de manutenção reduzidos. Além disso, é importante que dure bastante, seja fácil de conduzir e económica, enfim, um meio de transporte simples e básico e que não dê qualquer problema.

Construída na fábrica da Honda em Atessa, no sudoeste italiano, a CB125 F de 2021 é uma solução conveniente para muitos condutores recém-chegados ao mundo das duas rodas. O fabricante designa-a como a primeira moto “a sério”, pronta a gerar ao seu utilizador entusiasmo, a liberdade e o prazer instintivo que as duas rodas trazem à vida do dia-a-dia. Tem assim argumentos para muitas faixas etárias, podendo o condutor novato aprender com uma moto com uma qualidade de construção acima da média e um estilo que seja motivo de orgulho.

A nova CB125F é uma moto “a sério” de dimensões contidas, em cujo desenvolvimento estiveram envolvidas nada menos que 19 novas patentes.

CICLÍSTICA COM NOVO QUADRO 1,7 KG MAIS LEVE

A CB125F de 2021 exibe em todo o seu chassis renovado um estilo agressivo que reflete os modelos da família CB de maior cilindrada. O depósito de combustível é largo e, em particular, os resguardos de acabamento prateado foram beber inspiração à família CB-R Neo Sports Café; a carenagem frontal é angular e foi influenciada pelo design da CB500F e o para-brisas escurecido fornece proteção contra o vento e uma atitude mais afilada.

A parte ciclística inclui ainda um novo farol de LEDs e um painel de instrumentos digital com as informações mais importantes, incluindo um indicador de mudança engrenada, indicadores de consumos instantâneo e médio, indicador de autonomia para a reserva e um indicador ECO para que se possa conduzir a CB125F da forma mais eficiente possível. O botão de arranque e paragem do motor é um interruptor integrado (o modelo anterior não tinha um botão de paragem instalado de série), tal como é o interruptor de máximos/luzes de passagem.

O novo quadro em tubos de aço de alta resistência está 1,7 kg mais leve. O quadro aloja o motor numa “coluna central” robusta e possui uma geometria que oferece o melhor equilíbrio entre conforto de condução e estabilidade em linha reta, com uma direção leve e desportiva em todos os ângulos de inclinação. O ângulo da coluna da direção é de 26° e o eixo de arraste (trail) tem 92,4 mm, para uma distância entre eixos de 1.280 mm; o peso em ordem de marcha é de 117 kg, um total de 11 kg menos.

Os dois amortecedores traseiros possuem 5 níveis de afinação da pré-carga da mola e complementam a forquilha telescópica de 31 mm de diâmetro e a qualidade de condução; as jantes elegantes à frente e atrás são de alumínio fundido, têm 18 polegadas e raios separados, aumentando a estabilidade e a qualidade de condução nas ruas irregulares da cidade. Os pneus são 80/100 à frente e 90/90 atrás. Um disco dianteiro de 240 mm é acionado por uma pinça de duplo êmbolo[AT1] , auxiliado pelo travão traseiro de tambor de 130 mm; O Sistema Combinado de Travagem faz com que a a activação do travão traseiro também aplique alguma travagem na frente.

O motor, o coletor de escape, as jarras e as jantes estão pintados de preto, destacando as linhas fortes e arrojadas da pintura. O silenciador também é preto, mas com uma proteção térmica cromada. O vermelho brilhante das molas dos amortecedores, do cachimbo da vela e do logótipo HONDA refletem a cor na tampa esquerda do motor. Outros toques de qualidade nos acabamentos incluem logótipos Honda Wings 3D nas tampas e espelhos/piscas com formato que emulam a linguagem de design de toda a moto.

AUTONOMIA: 800 KM POR CADA DEPÓSITO

O novo motor eSP (enhanced Smart Power) com homologação EURO5, arrefecido a ar, 124 cm³, SOHC e 2 válvulas foi concebido logo desde o início para manter as performances ideais nas ruas movimentadas das cidades, mas com consumos muito comedidos e uma confiança suprema.

O pico de potência de 8 kW surge às 7.500 rpm, com pico de binário de 10,9 N·m a aparecer às 6.000 rpm (por oposição a 7,8 kW às 7.750 rpm/10,2 N·m às 6.250 rpm). O diâmetro e o curso são de 50 x 63,1mm e a relação de compressão é de 10,0 : 1. A aceleração inicial desde parada até aos 200 m é de 12,4 segundos, mas mais importante, os consumos foram amplamente reduzidos – passando de 51 km/litro (1,96 l/100 km) para 66,7 km/litro (1,54 l/100 km), o que origina uma autonomia potencial superior a 800 km por cada depósito de 11 litros.

A Honda tem vindo a desenvolver e aplicar os seus motores eSP – e toda a engenharia a eles subjacente – a uma gama crescente de scooters de 125 cm³ nos últimos 5 anos. O foco centra-se na construção, incluindo logo desde as fases mais precoces, de tecnologias de baixo atrito em todas os componentes do motor; a unidade eSP que equipa a CB125F tira enorme partido dos oito anos de saber acumulado.

E começa logo pelo peso. Este novo motor eSP é 7 kg mais leve do que a unidade anterior. O cilindro é descentrado, o que reduz o atrito entre a saia do pistão e o próprio cilindro; o pistão é arrefecido por um injetor de óleo colocado por baixo, o que, novamente contribui para a diminuição do atrito. As válvulas são acionadas por balanceiros montados em rolamentos de agulhas.

O alternador (ACG – Alternating Current Generator) também faz parte da “fórmula” eSP e combina a produção de eletricidade com funções de motor de arranque, poupando peso e simplificando o layout. O esforço necessário para colocar o motor a trabalhar é reduzido graças ao mecanismo de retorno da cambota que a recoloca em posição antes da admissão do ar – o que dá uma vantagem de arranque ao motor – e ao mecanismo de descompressão que anula a resistência ao arranque provocada pela própria compressão do motor. O funcionamento do alternador/motor de arranque é extremamente silencioso. A caixa de 5 velocidades aciona uma corrente de transmissão final selada.

CORES, EQUIPAMENTO E DIMENSÕES

21YM HONDA CB125F

Com uma utilização preconizada como veículo para as deslocações diárias casa-trabalho-casa e/ou uma “porta de entrada” para o mundo do motociclismo – uma proposta robusta para aprender a conduzir uma máquina de duas rodas – a posição de condução da CB125F é vertical e descontraída, com os poisa-pés em posição mais avançada e um guiador tubular amplo e que oferece o melhor controlo, excelente confiança ao condutor e fantástica visibilidade a toda a volta. A altura do banco é de 790 mm, 15 mm mais elevado e oferece espaço e conforto para dois adultos; o passageiro tem uma pega para as mãos, instalada de origem, tal como o descanso central que também é de origem.

A CB125F de 2021 vai estar disponível nos esquemas cromáticos seguintes: Vermelho Splendor, Branco Pérola Cool ou Preto. O início de comercialização está previsto para Nov/Dez de 2020, sendo o preço será anunciado oportunamente.   

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x