Honda CB350 RS, uma clássica desportiva de sonho!

By on 16 Fevereiro, 2021

A marca alada propõe para o mercado oriental uma nova variante da H’ness CB350 que está a obter um sucesso retumbante naquela região do globo: a CB350 RS.

A H’ness CB350 está a ter um sucesso estrondoso no mercado indiano, e a Honda conseguiu relançar-se no segmento clássicas modernas graças a este modelo. Face a isto, o responsáveis em Tóquio, decidiram – face às qualidade e resultados do modelo – criar uma nova variante do modelo destinada apenas ao mercado asiático: a Honda CB350 RS.

Pode até perguntar que razão nos leva a falar de um modelo, apenas destinado a um mercado tão distantes de nós? A explicação é simples. Uma das primeiras motos que testámos foi precisamente a Honda CB 750 SevenFifty, e recordamo-nos bem da forte aceitação que esse modelo teve em Portugal no começo dos anos noventa.

CB350 RS, A CLÁSSICA DESPORTIVA

A base técnica é semelhante à da H’ness, mas com algumas mudanças evidentes a partir do exterior. Na traseira destacam-se o farolim LED situados debaixo do novo banco, acompanhados pelos piscas sinais de mudança de direção também LED na rabeta. Em comparação com a CB350, o pneu traseiro é também mais largo, medindo 150/70. O farol dianteiro é também LED e apresenta um anel decorativo.

E tudo isto se complementa com a placa de proteção do motor, a forquilha telescópica – com foles nas hastes como nos primeiros tempos – e amortecedores traseiros duplos. Que delícia, poder recuar a esse passado glorioso, que o tempo não consegue apagar!

ARREFECIMENTO A AR, 5 MARCHAS

O quadro da H’ness CB 350 é composto por uma estrutura de duplo berço que aloja o motor de um cilindro de 348cc arrefecido a ar: 20,8 cv e 30 Nm de binário são suficientes para puxar nos elos da usual corrente acionada pelo seletor da transmissão de 5 velocidades. A Honda instalou ainda um novo tubo de escape, pintado de preto mate e protegido por uma escultural placa metálica – o sistema de travagem fornece discos duplos de 310 mm à frente e 240 mm atrás.

EQUIPAMENTO DE TOPO E PREÇO IRRISÓRIO (EM EUROS…)

Na instrumentação espartana encontramos um velocímetro analógico flanqueado por um pequeno visor. Entre o equipamento de série, devemos ‘somar’ a embraiagem deslizante, o controlo de tração, ABS e HSVCH (Honda Smartphone Voice Control System), que na prática liga o seu smartphone à moto. Glup… voltámos à atualidade.

E por fim, uma surpresa: o preço. Considerando o mercado a que se destina, feita a conversão para €… 2.200 euros! Cores disponíveis: Radiant Red Metallic e Black misturado com Pearl Sports Yellow.

Adoramos! Escrevemos ao Pai Natal?

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x