Lord Drake Kustoms: Mudar a K1 para uma minimalista Cafe Racer

By on 3 Março, 2021

Com a desportiva BMW K1, a marca alemã trouxe muitas coisas novas ao mundo em 1988. Tecnologia de 16V, uma invulgar resistência ao ar, 240 km/h a partir de 100 cv, sistema ABS e nenhumas malas porque o objetivo era abrir novas portas ao mundo desportivo. O customizador LDK converteu-a numa minimalista e pratica café racer.

A BMW K1 (1988-1993) foi apresentada no salão de Colónia de 1989 como uma evolução da K100. Estreou então um novo motor com tecnologia de quatro válvulas, 100 cv e 240 km/h, quadro reforçado, travões de quatro pistões, ABS e muita, muita eletrónica. O esquema de cores da K1 era também único em 1988, vermelho e amarelo brilhante – nunca antes se tinha visto essa combinação – mais tarde também disponível nas cores preto-amarelo, azul escuro-amarelo e branco-preto nas derradeiras versões. As malas nem sequer estavam disponíveis e a profusão de plásticos era invulgar – tudo em nome do melhor CX aerodinâmico!

Passados 33 anos a Lorde Drake Kustom pegou na majestosa K1 e redefiniu-a para uma moderna e leve Café Racer com jantes enraiadas e discos de travão recortados. O seu quadro tubular foi alvo de ligeiras modificações, mantendo-se o grande motor de quatro cilindros em linha e 987 cm3 mecanicamente inalterado. A volumosa caixa de ar, no entanto, foi substituída por quatro filtros de ar únicos, sendo adaptada na transmissão o veio de cardã de uma R 1200 GS com relações mais curtas.

No tempo da K1, a BMW queria vê-la posicionada como uma super atleta da época, o que se encaixa perfeitamente na velocidade máxima de 240 km/h, mas com apenas 100 cv e 260 quilos de peso. Comparando, a GSX-R 1100 de 1988 pesava 15 quilos a menos e tinha 38 cv a mais.

A Lord Drake Kustoms não procurou apenas economizar no peso – retirando todos os plásticos da K1 – como melhor o amortecimento e travagem, respetivamente com uma moderna forquilha de hastes  invertidas e discos com pinças radiais apropriadas. A escolha da LDK recaiu ainda sobre uma traseira mais curta, constituida pelo compacto braço oscilante da R1200 GS e um amortecedor WP com diferentes molas. Desta forma a majestosa K1 foi reduzida para uma forma muito mais compacta e ágil, reduzindo de forma substancial a distância entre eixos.  

As cores lacadas assumiram as cores do BMW Motorsport e foi mantido o depósito original da K1, bem combinado com a minimalista cauda – proveniente da MV Agusta F3!  

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x