Veículos elétricos tributados a partir de 2025 no Reino Unido

By on 24 Novembro, 2022

Vários países como a Suiça e o Reino Unido pretendem o fim das insenções atribuídas aos veículos elétricos.

Por terras de Sua Majestade, estima-se que dentro de dois anos estes passem a ser tributados normalmente, com menos ajuda e mais impostos para compensar a quebra de receitas ligadas às viaturas térmicas.

Para atingir os objetivos de redução das emissões de gases de efeito estufa, as autoridades públicas dos países ocidentais dependem amplamente da adoção de motores elétricos em substituição aos motores de combustão dos veículos particulares. Mas, como as infraestruturas estão ainda muito pouco desenvolvidas, a tecnologia ainda não está totalmente madura e a utilização de um veículo elétrico implica a adoção de novos hábitos de viagem.

Para favorecer o seu uso, os governos têm implementado uma série de medidas de incentivo à compra de veículos elétricos. Bónus ecológico , benefícios fiscais ou pelo contrário proibições de tráfego em determinadas zonas para veículos de combustão interna. Mas agora, tudo aponta para que esta fase não vá durar para sempre, até porque a proibição da venda de veículos térmicos está agora marcada para 2035.

O ‘doce’ para os elétricos com fim à vista

Só que o desaparecimento dos veículos térmicos significa também, para o Estado, a renúncia a receitas muito significativas relacionadas com a compra de combustível . No entanto, teremos de continuar a financiar a manutenção das infra-estruturas!

No Reino Unido deu-se agora um primeiro sinal de mudança, quando o Ministro do Interior, Jeremy Hunt, afirmou que todos os veículos elétricos estarão sujeitos a um imposto rodoviário a partir da primavera de 2025, quando até agora estavam isentos. Os veículos elétricos estarão assim sujeitos aos mesmos impostos que os veículos térmicos no prazo de dois anos.

Acontece que o Reino Unido não é o primeiro país a questionar-se sobre o assunto.  Desde o verão passado, na Suíça foi imaginado um sistema de índice quilométrico para tributar os veículos elétricos de acordo com os quilómetros percorridos e assim compensar as perdas futuras ligadas à queda nas vendas de combustível.

A questão dos impostos relacionados aos combustíveis ainda não foi resolvida no Reino Unido, mas como eles geram 35 bilhões de libras / ano não será difícil de imaginar a dor de cabeça que estão a gerar no Governo Britânico.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments