Honda renova Escola de Pilotagem e investe na Formação

By on 23 Maio, 2019

Sob o mote ” A Segurança é a Melhor Técnica “ decorreu ontem EPH – Escola de Pilotagem da Honda a inauguração das suas novas instalações no KIP – Kartódromo Internacional de Palmela.

Para o evento foram convidados responsáveis pelos Concessionários Honda do Distrito de Lisboa e jornalistas da media especializada. A apresentação, conduzida por Carlos Cerqueira, Director de Marketing da HMP, contou com a presença do Presidente da Honda Ibérica, Marc Serruya, do Director de Relações Públicas, Albert Cavero e de Nuno Barradas, Coordenador e Monitor da EPH que conduziu as várias demonstrações práticas da formação que é prestada na EPH.

A Honda Ibérica conta com duas instalações de formação, uma em Barcelona e outra em Palmela, sendo que a Escola Nacional da Honda conta já com 20 anos de actividade, sempre com a liderança de Nuno Barradas que referiu que pela mesma passaram já mais de 5.000 formandos.

Os cursos têm por objectivo formar os motociclistas nas técnicas mais básicas de pilotagem de uma moto sempre numa perspectiva de condução defensiva, pois segundo estatísticas o “Factor Humano” é responsável por mais de 88% das situações de acidentes com motos.

Foram referidos dados estatísticos sobre a sinistralidade que retratam uma diminuição substancial de acidentes mortais nas duas rodas, de 610 em 1995 para 118 em 2017, o que em termos relativos é ainda mais relevante se considerarmos que o número de motos vendidas no último (2018)  quase triplicou aquelas que eram vendidas há 20 anos atrás calculando-se que de momento existam cerca de 20.000 motos em circulação.

Carlos Cerqueira referiu a importância da formação no âmbito da redução da sinistralidade e que o investimento agora realizado em instalações, equipamento, meios audio-visuais e digitais e simuladores responde precisamente à necessidade crescente de os utilizadores desenvolverem técnicas específicas de condução defensiva no sentido de evitarem potenciais acidentes. Todo o investimento enquadra-se também na política de responsabilidade social da empresa e no retorno que uma marca que é líder de mercado com uma quota de 35% entende que deve dar à sociedade.

Marc Serruya, Presidente de Honda Ibérica

Marc Serruya, Presidente de Honda Ibérica, referiu também no seu discurso que :

” É com orgulho que a Honda assume a responsabilidade de ser a marca líder mundial em mobilidade, registando o maior numero de vendas anuais de produtos motorizados com mais de 31 milhões de unidades.  Somos lideres em vendas de motos que, como sabem, são veículos muito importantes para facilitar a mobilidade nas cidades representando simultaneamente um baixo nível de impacto para o meio ambiente.” 

Serruya referiu ainda que:

“Para a Honda não é suficiente produzir veículos cada vez mais seguros e modernos. Temos consciência da sinistralidade associada à utilização da moto e sabemos que 88% dos acidentes estão associados ao fator humano.

Por isso desde há muito tempo que assumimos um compromisso muito determinado na vertente da Educação Rodoviária: desenvolver programas para condutores de veículos de Duas Rodas

A história da marca, no treino e formação de condutores, remonta a 1972, quando iniciamos os primeiros centros de Formação no Japão, acumulando por isso mais de 47 anos de experiência e competências nesta área. Destaco o trabalho que desenvolvemos desde então pelo mundo e que atualmente fazemos em 54 Centros de Educação e Segurança Rodoviária espalhados por todos os Continentes.”

De seguida Nuno Barradas passou a descrever de forma sucinta aquilo que é a actividade da EPH e os cursos que são ministrados no âmbito da sua actividade e os princípios que orientam os programas de formação: Simples, Divertidos, Interessantes, Eficientes e Acessíveis… Os cursos cobrem o leque de liceças actualmente existentes para os diversos tipos de motociclos, desde a formação para a Licença Especial dos 14 anos, assim como a de carta A1/B, carta A2 e carta A. A EPH funciona 7 dias por semana mediante marcação e os cursos são dados a um mínimo de 3 formandos e a um máximo de 6.

No final foi organizada uma parte prática em que todos os jornalistas foram convidados a participar e a ensaiar técnicas de condução mediante a orientação de Nuno Barradas. De referir que para além do simulador encontrava-se um novo dispositivo que permite testar a condução em piso escorregadio. Um moto preparada para o efeito com um sistema de rodas laterais qie cria o efeito “sempre em pé” permitiu perceber que uma travagem brusca sem assistência de ABS provoca uma derragem incontrolável da roda dianteira e o consequente despiste, realidade que com o ABS ligado resultou ser perfeitamente controlável. Muitos dos jornalistas, motociclistas experientes, chegaram a assustar-se com o efeito e a tentar colocar os pés no chão como reação instintiva, realidade inicialmente desaconselhada pelo monitor espanhol também presente.

… com ABS

A jornada terminou em confraternização e esclarecimentos adicionais durante o período de almoço.

Queremos deixar aqui os nossos parabéns à EPH e ao reforço de investimento na criação de condições para que todos independentemente de serem clientes Honda ou não, possam ter acesso a formação para poderem aumentar o nível da sua segurança na estrada.

Qualquer concessionário Honda poderá dar-vos informação adicional ou podem consultar directamente o site da EMH aqui https://eph.honda.pt/pt/

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!