50º Aniversário de On Any Sunday, a obra-prima de Bruce Brown

By on 13 Junho, 2021

Cinquenta anos depois o filme de moto de Bruce Brown ainda emociona. Para muitos motociclistas, e nem só amantes da nostalgia, um dos marcos culturais mais marcantes de 2021 é o 50º aniversário do filme motociclista On Any Sunday. 

Quando Brown de 32 anos mudou as suas lentes do surf para as duas rodas em 1970, dificilmente saberia o impacto que o seu filme-documentário teria no mundo do motociclismo e na cultura americana como um todo. A longa-metragem de 96 minutos é centrada em torno dos companheiros de corridas Malcolm Smith, Mert Lawwill e um certo ator de primeira linha, chamado Steve McQueen . Embora McQueen já fosse uma estrela conhecida das telas nessa época, é importante afirmar que a visão artística de Brown e o trabalho de camera deslumbrante, foi o que garantiu o sucesso do filme tanto naquela época quanto agora. McQueen ajudou a financiar a produção, mas não foi a sua estrela que transformou a fita num sucesso de bilheteria nem em um fenômeno cultural. 

Na verdade, enquanto as motos e os pilotos são as estrelas, o talento de Brown é o que realmente faz este documentário brilhar. Ele combina um passado tradicional de cineasta com seu talento criativo, empregando técnicas de filmagem raramente usadas até aquela época. Isso incluiu belas sequências em câmera lenta, câmeras integradas, fotos panorâmicas com lentes telefoto e imagens aéreas de helicóptero. Em Any Sunday, Brown prova ser um mestre no seu ofício! 

Assistir a este filme 50 anos depois, é como abrir uma cápsula do tempo, é pura nostalgia. Da sequência de títulos datados às motos vintage, às velhas técnicas de corridas, às tendências da moda dentro e fora das motos, este produtor faz-nos sonhar a cada minuto. Realizado em 1971, o fato de ter sido filmado em filme de 16 mm dá um tom distintamente datado que parece perfeito: só falta um cachorro-quente e uma Coca-Cola na mão para nos sentirmos recuar no tempo. 

Por último, a trilha sonora que salta de onda de surf ao sol a ritmos funky de R&B e até mesmo alguns números tolos dos velhos tempos, cada peça correspondendo perfeitamente ao que está na tela. Claro, Brown não se esquece de incluir o ronco ocasional de uma Harley XR750 flat-tracker ou a barulheira de uma centena de bicicletas de enduro deixando a linha de partida de uma corrida no deserto. 

On Any Sunday foi lançado oficialmente no dia 28 de julho de 1971. Foi feito com um orçamento de  2,1 milhões de dólares e foi indicado ao Oscar na categoria Melhor Documentário de 1972. Estética à parte, o filme foi creditado em levar milhares de pessoas para o motociclismo e, ao mesmo tempo, ajudar a dissipar a percepção negativa dos motociclistas cultivada ao longo da década de 1960. 

Por ocasião do seu 50º aniversário, deve-se reconhecer a importância eo On Any Sunday e seu legado. A sequência do título do filme foi creditada por transformar o hobby regional da Califórnia de corridas de BMX em uma mania nacional, enquanto as fotos de Brown no International Six Days ‘Enduro (ISDE) e Lake Elsinore Grand Prix estabeleceram as corridas de enduro e scrambles como a base do desporto motociclista. O filme termina com os três personagens principais, Smith, Lawwill e McQueen a desfrutarem do simples prazer de andar de moto juntos, pular dunas, puxar cavalinhos para a camera e cavalgar rumo ao pôr do sol. 

Encorajamo-lo(a) a ver uma cópia em VHS de On Any Sunday e, enquanto fizer essa viagem pelo caminho da memória, brindando a Bruce Brown (que faleceu em 2017 ) pelo seu filme-documentário e enorme impacto que teve no motociclismo.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments