BMW Big Boxer 1800 – O motor BMW Boxer com maior cilindrada de todos os tempos.

By on 5 Dezembro, 2019

Conduzir uma moto no sentido mais puro da palavra: “sentir, em vez de pensar, a tecnologia além da pose, para dar liberdade à fantasia e às emoções fortes, em vez de priorizar a aparência sóbria e o cálculo objetivo”. Com esta mensagem, a BMW Concept R 18 estreou-se em maio de 2019, no âmbito do Concurso d’Eleganza Villa d’Este, com uma poderosa jornada dentro das origens e da essência da marca BMW Motorrad: o motor Boxer.

Como nenhuma outra BMW até hoje, a Concept R 18 conseguiu trazer para o presente, especialmente ao nível da linguagem da forma, a essência dos famosos clássicos  BMW Boxer, enquanto em simultãneo permite ter uma visão prévia da que virá a ser a moto de série que irá enriquecer o mundo das experiências BMW num futuro próximo: a BMW R 18.

O motor Boxer de dois cilindros é o motor com o maior cilindrada de todos os tempos. A componente essencial do novo BMW R 18 é o motor Boxer de dois cilindros totalmente renovado, apelidado de “Big Boxer”.  Este motor desempenha um papel central, como o fez até agora não apenas nas duas Concepts da BMW Motorrad (a Concept R 18 e a Concept R 18/2), mas também nas motos customizadas  «The Departed» da ZON e «Birdcage» da Revival Cycles, patrocinadas pela BMW Motorrad. A BMW Motorrad apresenta agora em detalhe este seu novo motor de grande personalidade.

Não apenas pela sua imponente imagem externa, mas também ao nível técnico, o novo “Big Boxer” remonta aos motores Boxer tradicionais com cerca de 70 anos, desde que a BMW Motorrad o começou a fabricar em 1923 até ao aparecimento do seu sucessor com o arrefecimento a ar e óleo: motores projetados com curso limpo e construídos para garantir a melhor fiabilidade e facilidade de manutenção, com uma tecnologia orientada para a lógica e para a eficiência.

Com atuação da válvula OHV e carcaça separada do motor e da caixa de velocidades, o novo “Big Boxer” incorpora os recursos de construção que já distinguiam o primeiro motor BMW Motorrad Boxer com válvulas laterais. O motor Boxer de dois cilindros com de maior cilindrada jamais visto em produção em massa, oferece uma cilindrada de 1.802 cm3, com um diâmetro de 107,1 mm e um curso de 100 mm.

A potência do motor é de 67 kW (91 hp) às 4.750 rpm. O binário máximo é de 158 Nm, alcançado logo às 3.000 rpm. Além disso, das 2.000 rpm às 4.000 rpm., oferece mais de 150 Nm, o que equivale a uma enorme capacidade de aceleração e recuperação complementada por um peso contido e uma caixa de velocidades bem escalonada. A rotação máxima é de 5.750 r.p.m. enquanto a rotação média de passeio é de apenas 950 r.p.m.

O novo “Big Boxer” é arrefecido por ar e óleo, o compartimento de motor é dividido verticalmente e os mecanismos de cambota incorporam rolamento triplo deslizante. Possui cilindros e cabeças de cilindro com nervuras grandes e pesa 110,8 kg, com a caixa de engrenagens e o mecanismo de admissão incluídos.

Ao contrário dos motores Boxer tradicionais da BMW Motorrad refrigerados a ar, a cambota de aço forjado “Big Boxer” apresenta um rolamento central adicional, exigido pela grande dimensão dos cilindros para evitar flutuações de flexão.

A cambota e as duas bielas têm rolamentos deslizantes e são em aço forjado. Os  pistões de alumínio fundido com dois segmentos de pistão contam com um terceiro segmento para eliminação de óleo. A superfície deslizante dos cilindros de liga leve é ​​coberta por uma camada de NiCaSil.

O óleo de lubrificação e refrigeração é fornecido por um sistema de lubrificação de cárter húmido com uma bomba de óleo bifásica acionada pela cambota através de uma cadeia de engrenagens.

O acionamento de válvula OHV é clássico com duas árvores de cames iguais às do lendário R 5 e R 51/2, combinadas com a moderna tecnologia de quatro válvulas e ignição dupla.

Embora o novo “Big Boxer”, para obter o melhor desempenho do binário e alcançar níveis ótimos de consumo e emissões, seja baseado em quatro válvulas, ignição dupla, uma arquitetura moderna da câmara de combustão, injeção de coletores de admissão e gestão do motor BMS-O, a actuação das válvulas utiliza a clássica construção OHV, usada pela BMW Motorrad há cerca de 70 anos.

(Emissões CO2: 129 g / km;  Consumos 5,6 l / 100 km).

Ao conceber o acionamento da válvula “Big Boxer”, os engenheiros da BMW Motorrad, muito focados na idéia “Heritage”, foram inspirados por uma construção de motor muito especial na história da BMW Motorrad: o motor Boxer de dois cilindros do R 5 / R 51 (1936 – 1941) e do R 51/2 (1950 – 1951), que foi a primeira moto BMW com motor Boxer após a Segunda Guerra Mundial.

Seguindo o exemplo do modelo histórico, as duas árvores de cames no “Big Boxer” estão localizadas à direita e à esquerda acima da cambota. Uma vantagem do “Boxer com duas árvores de cames” são as hastes mais curtas. Isso possibilita a redução de massas móveis, dobras e expansões lineares. Um acionamento de válvula mais rígido em geral, com maior precisão de controle e maior estabilidade de velocidade, é o resultado de uma construção mais trabalhosa.

Na construção tradicional do BMW Boxer, as duas hastes acionam, de cada lado do cilindro, uma para a admissão e a outra para o escape, a haste que passa por um tubo de pressão selado localizado na parte superior dos cilindros. A operação das duas válvulas de admissão e escape na cabeça do cilindro ocorre, em ambos os casos, em pares através do balancim.

Diferentemente do que acontece na tecnologia de motores hoje tão difundida, a compensação do conjunto de válvulas não ocorre por meio de elementos hidráulicos, mas, como é o caso na maioria dos Boxers de duas válvulas BMW clássicas refrigeradas a ar, existe um parafuso de fixação com contraporca para cada válvula.

Da mesma forma que nos Boxers com duas válvulas clássicas, a regulação da folga das válvulas (0,2 – 0,3 mm) no «Big Boxer» do R 18 também se realiza em pouco tempo. As válvulas, de aço, medem 41,2 mm de diâmetro da placa no lado da entrada e 35 mm no lado do escape. O ângulo da válvula é de 21 graus no lado da entrada e 24 graus no lado da saída.

Caixa de seis velocidadess com embraiagem de garra e embraiagem monodisco a seco com potência própria e função antidopagem.

Como na maioria dos motores BMW Motorrad Boxer por décadas (com exceção do Boxer com refrigeração a ar / água, uma embraiagem de disco único e seca é responsável por transmitir o binário gerado pelo motor para a caixa de velocidades . Foi apresentado pela primeira vez como uma embraiagem antipop que elimina as marcas da roda traseira no asfalto condicionadas pelo arrasto do motor em mudanças bruscas de caixa.

A caixa de seis velocidades está localizada numa caixa de duas peças em alumínio e foi projetada como uma caixa de quatro eixos com pares de pinhões para rodar com dentes oblíquos. O eixo de entrada da caixa de engrenagens em forma de abraçadeira aciona os dois eixos da caixa de engrenagens com os pares de rodas dentadas. Possui uma árvore secundária para salvar a distância e reverter o sentido de rotação. Possui marcha à ré como equipamento opcional. O acionamento é realizado por meio de uma engrenagem e um motor elétrico e é ativado manualmente.

Transmissão secundária de operação aberta, emulando o modelo clássico.

Como em todas as motocicletas BMW com motor Boxer, no R 18 o par passa da caixa de velocidades para a roda traseira através de uma transmissão central ou do eixo cardan com cruzeta, eixo e tração traseira com roda Cônico e placa. Como de costume no modelo BMW Motorrad de 1955, a transmissão central e a cruzeta têm um revestimento de níquel brilhante e são expostas, de acordo com o fascínio pela tecnologia clássica de motocicleta. Para compensação longitudinal, a chamada articulação tripoide é usada no lado da mudança.

Dados técnicos do motor BMW R 18 «Big Boxer».

  • Motor tipo Big Boxer
  • Cilindrada 1802 cm3
  • Diâmetro / curso 107/100 mm
  • Potência kW/CV 67/91 às r.p.m. 4.750
  • Binário Nm 158 às r.p.m. 3.000
  • Motor boxer de 2 cilindros arrefecido a ar e óleo
  • Taxa de Compressão 9.6: 1,
  • Gasolina super sem chumbo (95-98 octanas)
  • Controle de válvula OHV
  • Válvulas por cilindro 4
  • Ø admissão / escape mm  41,2 / 35,0
  • Ø de borboletas mm 48
  • Gestão de mecanismo BMS-O Catalisador de 3 vias em circuito fechado, norma E
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments