KALK Eléctrica – A piece of Cake ?

By on 20 Dezembro, 2018

Cake Electric Motorcycles – Evolução imparável nas motos eléctricas

A empresa sueca fabricante de motos de todo o terreno Cake pretende reinventar p conceito de moto de offroad. O objectivo não é o de criar uma moto elétrica que possa fazer tudo o que uma moto a motor de combustão faz mas antes fazer com que os utilizadores se concentrem nas reais vantagens de utilização de uma moto eléctrica.

Ao olharmos pela primeira vez para a “Kalk” temos a impressão de se tratar mais de uma bicicleta de downhill do que propriamente uma moto. Quanto muito uma “motobike” conceito desenvolvido pela Bultaco com o seu modelo Brinco que não parece ter tido muito sucesso pois a firma encontra-se em falência técnica e à procura de financiadores.

A Kalk é uma moto leve e pesa apenas 69 Kg ( A Brinco da Bultaco 38/42 Kg ), pode ser carregada com painéis solares, o motor produz 20bhp de potência e a avaliar pelos vídeos e imagens que pudemos ver parece-nos muito divertida de conduzir. Podem ser selecionados 3 modos diferentes de travão de motor, livre, 2-Tempos e 4-Tempos para imitar a inércia dos diferentes motores a combustão.

A estratégia da Cake é a de demosntrar quão divertido pode ser conduzir uma Kalk e para tal tem como objectivo construir dentro dos grande centros urbanos pistas especialmente concebidas para rodar nas suas motos que praticamente não fazem ruído e têm um desempenho de uma 250 de motocross ( ? ).

De acordo com o fabricante estas pistas podem ser inclusivamente construídas dentro de antigos armazéns ou fábricas e até mesmo em coberturas de edifícios (?) sem correr o risco de importunar os vizinhos devido à ausência de ruído dos seus motores… claro que os vizinhos podem correr o risco de levar com uma Kalk que cai do cimo da cobertura do seu prédio mas isso terá a mesma probabilidade de serem atropelados por um carro numa passadeira… Achamos nós. O diferentes desenhos das pistas podem ser encontrados no site do fabricante assim como sugestões sobre a sua construção.

O certo é que o modelo parece ter sucesso e a Cake desde que inicializou a campanha para produção e comercialização da sua Kalk em 2016, angariando o financiamento necessário para o projecto, e produzindo para o seu lançamento uma “Edição Limitada” de 50 unidades, entregues/vendidas todas aos seus financiadores, sendo que a moto de série começará a ser produzida somente a partir de janeiro de 2019.

De acordo com a Cake a Kalk leva apenas uma hora e meia a obter 80% do total do seu carregamento com o qual consegue obter uma autonomia de cerca de 2 horas mantendo o modo “Explore” que limita a velocidade máxima a 45 Km/h. No modo “Excite” especialmente concebido para enduro ou pilotagem rápida terá autonomia entre 1 a 2 horas. Finalmente no modo “Excel” para pista e pilotagem em corrida, com binário máximo e velocidade máxima, cerca de 1 hora de autonomia.

A Cake tem vindo a ser entretanto homenageada com uma série de distinções pelo seu projecto nomeadamente com o “Best Award from Automotive Brand Contest” no Motor Show de Paris, para além de uma série de reconhecimentos atribuídos por diversas instituições suecas.

“Last but not the least” … quanto custa ? No site da Cake refere que é necessário sinalizar com 1.000 euros a encomenda e com a entrega pagar mais 11.000 eur. Ou seja no total 12.000 eur pela Kalk. É caso para dizer que talvez não seja “a piece of cake”.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments