Estilos que vieram para ficar: Café Racer, Scrambler, Bobber…

By on 28 Fevereiro, 2021

Chegaram, agradaram e ficaram! Os estilos Cafe Racer, Scrambler, Bobber, Brat Style e Street Tracker são muitas vezes confundidos, metidos todos dentro do mesmo saco. Mas na realidade existem várias diferenças entre estes estilos, retro, intemporais e muito populares.

A personalização de motos tem sido tão forte nos últimos anos que até os principais fabricantes de motos as colocam cada vez mais nas suas gamas, seja com um único modelo ou mesmo criado uma nova marca como a Ducati fez com a sua linha Scrambler. Se recuarmos o relógio do tempo a 2010, vemos que nesse ano a maioria das marcas tinha como residual esse tipo de moto intemporal… sendo uma das únicas excepções a BMW GS.

Com o londrino Ace Café (que hoje já tem uma réplica em Orlando, nos EUA) a retomar o hábito de ponto de encontro de motociclistas, e a Royal Enfield Continental GT na linha da frente das preferências, o estilo Cafe Racer ganhava presença e uma onda imparável de Gentleman’s Ride em todo o mundo crescia. Paralelamente, e porque os gostos não são todos iguais, surgiam diversas derivações. O problema é que são muitas vezes mal utilizadas, no que toca a referir estilos como Brat Style, Street Tracker, ou até mesmo Bobber – muito à semelhança do que sucedeu com as denominações Custom e Chopper.

Cafe Racer

O movimento Cafe Racer teve origem na década de 1950 em Inglaterra. Foi criado pelos jovens da época influenciados pelo estilo de vida que levavam: muito Rock’and roll, motos e corridas. Tinham por hábito radicalizar as suas motos, torná-las mais desportivas e com menos peso, o que era conseguido com a instalação de avanços no guiador, apoios de pés recuados, bacquet de assento único, tubos de escape em forma de megafone, removendo tudo o que não era estritamente necessário para uso.

Como resultado, devemos considerar uma Cafe Racer como uma moto clássica de corrida de rua. Assim, uma genuína Cafe Racer deve basear-se numa moto de origem inglesa dessa década, embora seja verdade que o movimento visto nos últimos anos tem sido baseado em motos mais recentes e de nacionalidade diferente que na verdade são réplicas quase perfeitas das Café Racer originais.

Hoje em dia, marcas como a BMW com a sua NineT ou as Ducati Scrambler assimilam uma representação perfeita desse estilo.

Scrambler

Motos de estrada e motos off-road costumavam diferir em pouco além da suspensão e rodas… Um Scrambler ainda é uma moto clássica com mais curso de suspensão, um escape alto na lateral, guiador largo e rodas de tacos. A sua origem vem das corridas off-road em Inglaterra. Entre outras marcas, a BSA, Triumph e Norton utilizaram motos de estrada e prepararam-nas para sair para caminhos de terra.

Podemos certamente dizer que é o estilo que está mais na moda agora. A imagem de Steve McQueen com a sua Triumph bateu forte e a empresa inglesa está com o modelo Scrambler há anos como um dos mais populares da sua gama. Também podemos ver como a Ducati baseia as suas Scrambler nessas offroad do século passado, tendo criado uma marca própria sob esse conceito.

Bobber

De origem americana, este estilo remonta à década de 1940 e foi iniciado por soldados Yankees no final da Segunda Guerra Mundial. As bases mais usadas foram as Harley-Davidson e as Indian. A sua característica mais marcante é a altura. São motos muito baixas, com um muito reduzido curso de suspensão, rígidas na traseira, com uma longa distância entre eixos e pneus de balão e com muito perfil montados quase sempre em jantes de 16 polegadas.

Os para-lamas são minimalistas, o assento é de aparência monolugar, seguindo a forma original das Bobber do Pós-Guerra.

Hoje a Harley Davidson continua a ser a marca que mais abarca essa estética, na verdade a empresa de Milwakee tem no catálogo a Sporster 48 que é uma Bobber do século 21. A Triumph também conta com uma Bobber nas suas fileiras – como recentemente apresentámos.

O estilo Brat

De origem japonesa, podemos dizer que um estilo Brat Style é uma mistura entre uma Cafe Racer e uma Bobber. Com farol pequeno, assento plano e fino, pneus de balão – geralmente Firestone Champion Deluxe – mas com um raio maior no estilo Bobber (18¨ na roda traseira e 19¨ na frente), guiador em vez de meio guiador, curso curto da suspensão, ambos os garfos e amortecedores e guarda-lamas inexistentes ou muito pequenos.

Até agora nenhuma marca no mercado decidiu fazer uma Brat e comercializá-la. O problema é que para fazer uma moto assim, algumas características iriam dar problemas na altura da homologação.

Street Tracker

De origem norte-americana, as Street Tracker são baseadas nas corridas de Dirt track em piso de terra. Pode distingui-las pela sua cauda de assento único com desenho de via plana, suporte de número lateral e até mesmo a frente onde se encontra o farol dianteiro, com um desenho baseado nas corridas que se realizam numa oval e que gira sempre em sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Marcas como a Scrambler Ducati com a sua Full Throttle e a Indian com a sua FTR1200 personalizada são dois bons exemplos de uma Street Tracker.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments