Indústria: ‘Sobreviventes’ à beira da extinção

By on 1 Setembro, 2022

Com exceção dos modelos até ao 50cc (ciclomotores), as motos produzidas após novembro de 2022 não podem ser vendidas no Japão, a menos que cumpram com os “próximos regulamentos de emissões”. São mais de 40 modelos cujo futuro está em risco!

Existem muitos modelos que provavelmente sobreviverão no reino do ‘Sol Nascente’, mas as supersport de 600cc e desportivas da classe de litro, estão à beira do precípicio, em claro risco de extinção como os Dinossauros de outros tempos. Na Europa, o cenário tem sido semelhante, com o Euro 5 a levar ao desaparecimento no mercado de uma série de modelos que aqui recordamos, como por exemplo a ‘turística’ FJR 1300 da Yamaha e a CBR600RR da Honda.

 Suzuki GSX-R1000R

A desportiva da Suzuki que acolhe as cores da máquina de MotoGP GSX-RR não teve grandes mudanças nos últimos anos. Foi descontinuada para os principais mercados da Europa (inclusive Portugal) por não ter sido adaptada ao Euro 5, ainda está a ser vendida no Japão mas não deverá resisitir às novas regras de emissões do ‘Sol Nascente’. Não há rumores de mudanças nos modelo, e com o anúncio da saída da Suzuki do MotoGP e do Campeonato do Mundo de Endurance (EWC) no final da presente temporada, tudo leva a crer que não durará muito mais no mercado. A não ser que, como o ‘falcão peregrino’ Hayabusa, volte mais tarde a ser vendida, adaptada a cada novo regulamento de emissões e perder continuamente as performances originais.  

Características: 4 cilindros / 999cc / 197 cv @ 13.200 rpm / 203kg

Kawasaki ZX-6R

Comparada com a CBR600RR, que tem apenas 600cc, a ZX-6R tem mais cilindrada, mas também já deixou há algum tempo o mercado da Europa. Ainda é vendida no Japão, Estados Unidos e noutros mercados, mas por terras japonesas parece ter os seus dias contados. A especificação japonesa foi revivida em 2019. Ainda de acordo com os regulamentos de 2016 (equivalente ao Euro 4 na Europa) – a produção para a Europa já terminou – não deverá durar muito no mercado doméstico.

Características: 4 cilindros / 636cc / 126 cv @ 13.500 rpm / 197kg

Honda CBR600RR

Depois de descontinuar a produção em 2016, voltaria à produção para o Japão em setembro de 2020. A CBR600RR é caracterizada pela sua condução atrevida, e o cérebro eletrónico com a IMU de 6 eixos (sensor inercial) dá-lhe uma dose extra de competitividade. Embora a especificação europeia da rival Yamaha YZF-R6 tenha terminado, a Honda CBR ainda está a ser vendida para o Japão e noutros países asiáticos. Contúdo, a especificação das emissões de escape não está em conformidade com os regulamentos de 2020. Há rumores de que o modelo pode continuar, mas o mais provável é que a sua produção para o mercado japonês seja descontinuada.

Características: 4 cilindros / 599cc / 121 cv @ 14.000 rpm / 194kg

Kawasaki Z1000

Sugomi é o conceito hyper-naked da casa de Akashi. A Ninja 1000SX, que tem motor semelhante, cumpriu a nova regulamentação em 2022, mas não há novidades sobre a Z1000. A produção na Europa e nos Estados Unidos terminou há muito e o risco da descontinuidade do modelo para o Japão é alto.

Características: 4 cilindros /  1043cc / 141 cv @ 10.000 rpm / 220kg

Yamaha Bolt

Estreou-se em 2013 como uma cruiser de estilo moderno. Contudo, o  V-twin refrigerado a ar de 60 graus acionado por correia seria descontinuado em 2021, pois não estava em conformidade com a Euro 5 na Europa. Parece provável que a versão doméstica também desapareça.

Características: V-twin de 4 tempos / 941cc / 54 cv @ 5500 rpm / 252kg

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments