Nova lei italiana oferece dedução de impostos na compra do airbag

By on 14 Janeiro, 2021

Imagine obter um incentivo fiscal para tentar manter a segurança. Isto já possível em Itália. No dia 27 de dezembro de 2020, o governo italiano aprovou um diploma oficial que permite obter  uma dedução fiscal significativa para aqueles que comprarem roupas protetoras de airbag certificadas pela UE.

Se promulgada como atualmente legislada, esta disposição significará que os motociclistas italianos podem ser reembolsados em 50% do custo das roupas de motos protetoras de airbag certificadas pela UE, até um limite de 250 euros. A arquiteta Graziella Viviano, juntamente com um grupo de advogados italianos do mundo das motos, começaram a trabalhar para avançar nessa disposição após a morte da filha de Viviano em 2018.

A jovem morreu tragicamente num acidente de moto depois de um encontro com alguns dos famosos buracos de Roma — uma morte que muitos sentiram que poderia ter sido evitada se ela estivesse equipada com um airbag. A sua família tomada de tristeza e raiva pelo acontecimento, trabalhou para criar mudanças positivas para todos os motociclistas em Itália. E, desde o dia 27 de dezembro de 2020, parece que as suas ações estão prontas para fazer a diferença.

Ainda não é certo no decreto-lei se o valor de desconto será 50%, 20 ou 30%, mas o que for será sempre bem-vindo. Claro que, fala-se também nas más condições das estradas, e de como e quando devem ser melhoradas para prevenir tais acidentes, mas isso não terá qualquer influência sobre esta legislação específica.

Há também o fato de que, uma coisa é comprar um blusão ou colete airbag, e outra coisa é realmente usá-lo regularmente quando se sai de moto. Pegámos neste exemplo, mas sabemos que muitos mais há, tragédias que esmorecem na sombra da tristeza, casos arrepiantes de acidentes sobre as mais diversas formas, mas… falar sobre segurança, é algo que interessa a todos os motociclistas… mais ou menos experientes. A vida é das poucas coisas na vida que não tem preço!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x