Reino Unido – Projeto-lei de Descarbonização não inclui motos e scooters

By on 28 Novembro, 2020

O DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES DO REINO UNIDO CONFIRMOU QUE AS MOTOS E SCOOTERS NÃO ESTÃO INCLUÍDAS NA DISCUTIVA “LEI DE DESCARBONIZAÇÃO” QUE ENTRARÁ EM VIGOR A PARTIR DE 2030 NA ILHA BRITÂNICA.

Na verdade, o governo britânico elaborou recentemente um plano que pode ser resumido como uma “revolução verde”: um projeto de lei, na prática, que proibirá a venda de motores a gasolina e diesel até 2030. Os carros são obviamente afetados pela medida, mas havia incerteza sobre o setor de duas rodas, já que nem as motos nem scooter tinham sido mencionadas no polémico projeto do governo do primeiro-ministro Boris Johnson.

E assim, o MAG (Grupo de Ação de Motociclista), para eliminar a incerteza, pediu diretamente ao Departamento de Transportes alguns esclarecimentos sobre o assunto. Após este pedido, o gabinete do governo britânico confirmou que as duas rodas não estão envolvidas no projeto de lei, acrescentando ainda que, no seu caso, não há prazo pré-estabelecido para acabar com a comercialização de motores a gasolina e diesel. Além disso, caso mude de ideia, o Departamento garantiu primeiro consultar tanto as MAGS quanto os diferentes decisores do setor.

POSSÍVEIS RAZÕES PARA A NÃO INCLUSÃO DAS MOTOS NO PROJETO-LEI?

A pergunta é espontânea – Por que razão as motos (felizmente) não foram contempladas? Em primeiro lugar, porque no Reino Unido, as duas rodas em geral são consideradas como um veículo já mais “ecologicamente correto” do que os automóveis. Não que não emitam emissões, é claro: mas ajudam a descongestionar as estradas, reduzindo assim a poluição e, não insignificante, aumentando o bem-estar físico e mental daqueles que as conduzem. Em segundo lugar, a comparação entre motos e carros, em relação ao Reino Unido, é significativa: há cerca de 38,4 milhões de carros na ilha britânica e “apenas” 1,25 milhão de motos. Basta fazer as contas!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments