Tecnologia: Um mundo cada vez mais conectado… também nas motos!

By on 28 Janeiro, 2021

Seis fabricantes de motos formaram um consórcio para melhorar a conectividade e a segurança. A curto prazo, veículos de diferentes marcas vão poder comunicar harmoniosamente entre si na estrada.

A Mercedes introduziu o primeiro carro com travões anti-bloqueio (ABS) em 1978. Levou mais uma década para a tecnologia chegar às motos, com a BMW K100 de 1988. Do mesmo modo, os modelos da Mercedes Classe S W220 e Classe CL adotaram a primeira forma de cruise control adaptativo em 1999. Só recentemente vimos este sistema chegar ao mercado das motos com a Ducati Multistrada V4 e a KTM 1290 Super Adventure deste ano. Sendo assim, os avanços tecnológicos colocados nos automóveis, levam por hábito algum tempo a chegar às duas rodas.

Para ajudar a desenvolver a tecnologia da moto conectada dentro do maior ecossistema automóvel, a Yamaha, BMW, Honda, KTM, Suzuki, e Triumph concordaram em formar uma aliança no Connected Motorcycle Consortium (CMC). Os automóveis modernos vêm equipados com sistemas avançados de assistência ao condutor (ADAS) que utilizam radar e câmaras fotográficas, e as seis marcas sabem como é importante que as motos incluam esses numerosos avanços. Por essa razão, o CMC renovou o seu pacto em Dezembro de 2020, assegurando uma colaboração contínua no desenvolvimento de tecnologias até 2021 e anos seguintes.

Desde 2016, o CMC estabeleceu uma especificação padrão para os sistemas V2X (veículo para tudo) específicos para motociclos. Sistemas Wireless (sem fios) de veículo-para-veículo e veículo-para-infra-estrutura enquadram-se no sistema V2X, permitindo que veículos de diferentes marcas comuniquem harmoniosamente na estrada. O acordo CMC normalizará os requisitos essenciais de funcionamento destes sistemas em motos.

“O tráfego futuro será cada vez mais conectado e as motos não podem ficar de lado”, disse o Executive Offcer da Yamaha, Takuya Kinoshita. “As motos precisam de permanecer uma solução e permanecer um meio de transporte agradável para as décadas vindouras. É por isso que actividades como o CMC são tão importantes para a indústria das motos”.

Enquanto o consórcio se esforça por melhorar as ajudas aos motociclistas e a conectividade das motos, por outro lado, também se apercebem do potencial de tais tecnologias para distrair ainda mais os condutores e os motociclistas. Com ensaios de protótipos e testes de interface homem-máquina, o CMC espera integrar as motos no sistema de tráfego ligado sem interferência na atenção e segurança do condutor. As seis marcas também encorajam os outros OEMs, fornecedores e fabricantes de motos a juntarem-se à aliança, e com alguma sorte, veremos muitas novas tecnologias a chegar às motos muito mais cedo do que no passado. É o mundo a mudar, e todos devemos acompanhar…

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x