Top 10: As dez scooters mais vendidas em Itália

By on 18 Janeiro, 2022

Veículo com invulgar sentido prático e ideal para vingar na malha urbana, a scooter teve um exponencial de crescimento muito elevado na última década. Itália foi um dos países com maior índice de crescimento neste segmento: 21,3% em 2021. Fomos então conhecer as dez scooters preferidas dos italianos.

Em Roma mandam os romanos! Estes trocaram há muito as bigas do Antigo Império pelas scooters – o tal veículo criado em 1944 pelo imaginativo engenheiro aeronáutico Corradino Ascanio. E com isso, ‘La Bella Itália’ tornou-se um dos países mais prósperos nos que às scooters concerne.

Por lá, esta tipologia de veículo inspirou filmes e no dia-a-dia de Roma, Milão e em muitas outras cidades – a scooter tornou-se o veículo de eleição para a deslocação urbana, décadas a fio. E acreditem, há mesmo congestionamentos de scooters à beira dos semáforos! Mas… como tudo isto ficou depois da chegada da pandemia, é ainda mais surpreendente!   

O ano de 2021 foi sem dúvida um ano de grande sucesso para o setor das duas rodas. Os números de Itália já superaram os de 2019, ou seja, antes da Covid chegar! De acordo com os dados disponíveis o mercado fechou em 2021 com + 21,2% em relação ao ano de 2020 e + 14,5% em no que se refere  a 2019. Um total de 289.067 veículos foram vendidos, mas vale destacar o importante crescimento das scooters. Em 2021 foram registadas 151.153 scooters novas, assinalando-se um crescimento de + 21,3%. Vejamos agora, quais foram os modelos mais populares nos últimos 12 meses?

  • Uma nota final para dizer-vos que, em relação ao nosso mercado, para além da diferença de números colossais, há ainda diferenças nos modelos com maior procura, uma vez que entre nós a Honda PCX 125 e Yamaha NMAX 125 estão no topo das nossas preferências.

10. Honda Forza 350/300

A scooter GT da empresa japonesa, caracterizada por linhas modernas para um visual esguio e agressivo, é muito apreciada e a confirmação vem com as vendas de todo o ano de 2021: 4.002 unidades, abrindo assim o ranking das scooters mais pedidas em Itália. Recentemente atualizada, é movida por um motor refrigerado a líquido com controle de tração HSTC e agora tem mais potência e binário.

9. Yamaha TMAX 560

Subindo no ranking, encontramos a Yamaha TMAX, um modelo japonês há muito apreciado – há mais de vinte anos – que foi recentemente atualizado com um novo motor de 560 cc aprovado para o Euro 5 e um design agora mais dinâmico e agressivo. Em 2021, foram vendidas 4.382 unidades .

8. Yamaha XMAX 300

Mais uma scooter Yamaha, na oitava posição. Esta é a mais recente XMAX 300 que em 2021 registou 4.787 unidades matriculadas. Para conquistar o público, é um bom compromisso entre a condução citadina e as escapadelas de fim-de-semana. O novo motor Euro 5 Blue Core é potente e de baixo consumo.

7. Honda X-ADV 750

Nascida em Itália não nos surpreende que esta crossover que estabelece a combinação certa entre o desempenho de uma moto de aventura com o sentido prático de uma maxiscooter, tenha obtido tão bons resultados de vendas durante 12 meses. Um total de 5.454 unidades da Honda X-ADV foram vendidas em 2021. A nova versão é mais leve e musculada, além de contar com um bom equipamento tecnológico, impulsionado pelo arrojado motor bicilíndrico de 745 cc.

6. Piaggio Liberty 125 ABS

Em Itália, não nos surpreende que a Piaggio ocupe um lugar de relevo. Estilo, leveza, e facilidade de condução caracterizam a Piaggio Liberty 125 que de janeiro a dezembro de 2021 teve um total de 6.991 unidades vendidas. Equipada com o motor i-get (Italian Green Experience Technology) aprovado para a Euro 5, refrigerado a ar e equipado com injeção eletrônica e sincronismo de 3 válvulas, esta scooter continua a ganhar elogios.

5. Piaggio Beverly 300 ABS

Em quinto lugar encontramos a Beverly 300 com 7.042 unidades inscritas. Com o seu caráter urbano, elegante e confiável em desempenho e condução, é ainda mais apreciada graças a novidades como a posição de condução confortável e o grande compartimento sob o assento para acomodar dois capacetes. Na sua mais recente versão, passou por intervenções no motor que agora é 23% mais potente que o modelo anterior, com 16% mais de binário e homologação Euro 5.

4. Kymco Agility 125

À beira do pódio está a Kymco Agility 125 com rodas de 16 polegadas e  boa relação custo-benefício desempenha um papel significativo nas vendas do Kymco Agility , muito perto do pódio com 7.059 unidades registradas em 2021. A scooter agora está mais ágil graças à roda traseira de 14″, mas também há uma ergonomia selim redesenhado e maior capacidade de carga com o grande compartimento sob o selim e a caixa superior de 33 litros. Para completar, uma tomada de 12V.

3. Honda SH150*

A Honda há muito tempo joga um jogo próprio para vendas de scooters. E 2021 é prova disso. O pódio é uma prerrogativa inteiramente da Honda. Na terceira posição, com 11.272 unidades , encontramos o SH150 que representa um bom equilíbrio entre tamanho, potência e manuseio. É alimentado pelo moderno motor eSP + de 4 válvulas com controle de tração HSTC.

2. Honda SH350i

Em segundo lugar está o Honda SH350i que de janeiro a dezembro de 2021 registrou 11.276 unidades vendidas. O maior da família SH, é equipado com motor 4V eSP com refrigeração líquida e combina praticidade, conforto de condução e tecnologia (também equipado com a prática Smart Key).

1. Honda SH125

A scooter rainha de 2021, com 12.804 unidades vendidas de janeiro a dezembro, é a SH125. Graças ao seu estilo esportivo e sinuoso e ao inovador motor eSP + de 4 válvulas, equipado com controle de tração HSTC e com consumo de combustível ainda mais reduzido, confirma-se como líder de mercado.

*Nota: O modelo da Honda SH 150 não é comercializado em Portugal

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments