Yamaha R7 2021: O mundo Supersport em mudança

By on 18 Maio, 2021

Os rumores estavam certos, e o segmento de supersport de nova onda tem uma nova moto nas suas fileiras, na forma da Yamaha R7 2021.

Desde que a YZF-R1 original mudou o mundo Supersport para sempre em 1998, a Série R da Yamaha consolidou-se como a gama definitiva de motos de alta performance. A gama atual é encabeçada pela emblemática R1M, a mais avançada moto de produção de sempre da Yamaha, e é nela que foi inspirada a silhueta da nova R7.

Com a queda nas vendas das supersport de 600cc, a Yamaha tomou a decisão ousada no ano passado de remover o icónica R6 da sua linha de estrada. Em vez disso, o grito do quatro cilindros em linha vive agora confinando a um modelo somente de pista, a exclusica R6 R, embora fosse bastante óbvio que a Yamaha estaria a procurar tapar o vazio deixado na sua gama mais desportiva.

A moto para fazer isso é a nova R7, uma moto desportiva derivada da MT-07, com toda a atitude e estilo de uma moto desportiva da linha Yamaha R-Series, mas com o coração acessível do super-bem sucedido motor CP2 que dá alma a uma das naked mais procuradas no mercado.

A mudança mais notável para a moto é a introdução de uma ciclística deslumbrante, inspirada na R1M. Desde a entrada de ar frio montado centralmente na carenagem até a forma do depósito de combustível e da unidade de assentos. A nova R7 parece ter cada centímetro de uma máquina Yamaha R-Series. Montado dentro da entrada de ar frontal está uma pequena luz LED, com DRLs LED em forma de Y que se ladeiam no cone do nariz. As influências R1 não param por aí, com a unidade traseira também apresentando recortes aerodinâmicos como visto nas principais motos desportivas da marca japonesa.

E também a natureza do mundo Supersport está a mudar no mercado. Enquanto os modelos mais radicais continuam a atrair um público dedicado de motociclistas focados no desempenho, a Yamaha está a expandir ainda mais a sua gama Supersport líder no segmento com o lançamento da nova R7. Assim, permitirá a entrada de uma nova geração de motociclistas no Mundo R com um modelo de máxima potência, bem como uma versão de 35 kW para os titulares da carta de condução A2.

Inspirada por uma lenda

Nenhuma moto se atreveria a comparar-se com a YZF-R7 original. Apenas 500 destas motos de competição de fábrica foram produzidas em 1999 para conseguir a homologação para o Campeonato Mundial de Superbikes e as 8 Horas de Suzuka. Conduzida por pilotos lendários, incluindo Noriyuki Haga e Akira Yanagawa, a YZF-R7 é considerada uma das mais exóticas e desejadas motos japonesas alguma vez construídas.

A nova R7 recebeu este nome para celebrar a edição limitada original da superbike YZF-R7. A R7 2021 ostenta orgulhosamente o seu nome e é um novo tipo de Supersport criado para atrair um público mais jovem. Foi concebida para apresentar à próxima geração de motociclistas as emoções, o entusiasmo e o orgulho de propriedade associados a cada Série R. 

O que muda na Yamaha R7

Uma mudança bem-vinda na R7, foi a alteração para uma forquilha invertida (USD) e para pinças de travão de montagem radial blue spot. Os garfos de cartucho da MT-07 foram melhorados com a última geração da moto naked, embora fosse de prever que se a R7 realmente chegasse, a Yamaha a dotaria com uma frente mais desportiva.

Outra mudança introduzida na Yamaha R7 foi a adoção de uma embraiagem deslizante  assistida para mudanças mais suaves e fáceis, tanto na estrada como em pista. A Yamaha afirma que a nova embraiagem A&S também proporcionará uma sensação significativamente mais leve na alavanca, aproximadamente 33% menor que numa embreagem convencional.

Passando ao motor Euro 5 CP2 de última geração, as estatísticas de desempenho da R7 permanecem as mesmas da naked MT-07. Isso significa 73,4 cv (54 kW) de potência que são produzidos às mesmas 8750 rpm, assim como o mesmo binário máximo de 67 Nm é alcançado às 6500 rpm. Para 2021, o CP2 ganha um novo ECU, um sistema de escape revisto com novo arranjo no catalisador, canais de admissão otimizados e novas configurações de injeção de combustível.

Além disso, a nova R7 apresenta uma desmultiplicação da marcha secundária ligeiramente reduzida para uma melhor aceleração. Será ainda possível escolher o Quick Shift System (QSS, Sistema de Mudanças Rápidas) opcional, que poder ser montado pelo seu concessionário Yamaha. Este QSS simples mas eficaz, conta com um interruptor posicionado na haste das mudanças.

Quando é detetado qualquer movimento para engatar a velocidade acima, a ECU corta instantaneamente a potência à transmissão durante alguns milissegundos, o que permite mudanças de velocidades ascendentes mais rápidas e mais suaves, com o acelerador no máximo para proporcionar acelerações ainda mais emocionantes.

Suspensão e travões

Para ajudar a R7 a destacar-se na estrada e em pista, a nova moto possui garfos totalmente ajustáveis com pré-carga, bem como em compressão e ressalto. São garfos de função separados, com compressões na bainha esquerda e ressalto na direita.

A nova R7 também apresenta uma geometria de quadro revista, quando comparada com a sua irmã despida. A trilha é a mesma, 90mm, embora os garfos sejam mais íngremes na R7 – 23,7° em comparação com os 24 graus da MT-07. Isso faz com que a distância entre-eixos da R7 seja menor 5 milímetros que a da MT-07 num total de 1395 mm. A distribuição de peso é reivindicada como 51/49 frente a trás. A suspensão traseira é um choque do tipo link montado horizontalmente e, como já dissemos, regulável.  

Completando o hardware desportivo da R7 estão as pinças blue spot de quatro pistons que são espremidas por um cilindro mestre Brembo radialmente montado que morde em discos de 298 mm.

Posição de pilotagem desportiva

A nova R7 apresenta uma posição de pilotagem fortemente revista, com os avanços montados bem mais abaixo que na MT-07 – de perfil lateral parece desportiva, mas menos agressiva do que numa R6 ou R1. 

Uma característica importante é o design do banco, que é estreito no interior das coxas do condutor e mais largo na parte traseira, o que proporciona a máxima liberdade de movimento. O ângulo de inclinação e para trás dos avanços do guiador e o posicionamento dos conjuntos traseiros, foram cuidadosamente pensados para permitir uma posição de condução aninhada que permita ao condutor atingir o controlo ideal, bem como a máxima eficiência aerodinâmica possível.

A capacidade para nos encaixarmos moto é melhorada pela cobertura do depósito com contornos profundos, com espaços para os joelhos que também permitem ao condutor agarrar-se à moto durante as travagens e as curvas.O banco para uma pessoa conta com um design com batente com uma proteção para o passageiro na parte superior da traseira.

 Destaques técnicos

  • Compacto motor CP2 de 689 cc de elevado binário com tecnologia de planos cruzados
  • Disponível nas versões Full Power e de 35 kW
  • Design ultracompacto com o ADN puro da Série R
  • Carenagem integral altamente aerodinâmica com cobertura inferior em alumínio
  • Suspensão dianteira invertida de 41 mm de elevada especificação
  • Suspensão traseira monocross de tipo “link” com um amortecedor com novo design
  • Embraiagem A&S
  • Quadro tubular leve com montagem central de alumínio para proporcionar uma rigidez de chassis ajustável
  • Guiadores com avanços e conjuntos traseiros leves com elegantes proteções de calcanhar
  • Posição de condução desportiva e ergonomicamente adaptável
  • Agressiva dianteira “twin-eye” da Série R com luzes de presença LED
  • Potentes faróis LED centrais
  • Jantes em liga leve fundida de 10 raios
  • Pinças dos travões dianteiros com montagem radial com bomba principal radial Brembo
  • Design de cockpit Supersport com instrumentos integralmente em LCD
  • Entrada de ar dianteira em forma de M central
  • Potentes travões dianteiros e traseiros
  • Depósito de combustível esguio de 13 litros com encaixes pronunciados para os joelhos
  • Traseira ao estilo da Série R
  • Pneu dianteiro 120/70, pneu traseiro 180/55 

 

1 – Manobrabilidade acentuada

O perfil estreito e compacto são duas características distintivas da R7. Além disso, esta nova Supersport conta com um quadro leve, concebido para oferecer uma manobrabilidade reativa e ágil, bem como mudanças de direção rápidas e ágeis.

O apoio central do braço de suspensão traseiro em alumínio com montagem central rígida contribui para uma performance de condução de grande precisão da moto em pista e em estrada. O sub quadro em aço de alta resistência utiliza tubos de diferentes resistências em localizações chave para conseguir o  equilíbrio de rigidez ideal.   

2 – Suspensão invertida de 41 mm

Foi dada grande atenção ao design do novo pacote de suspensão da R7 para obter uma sensação de grande precisão na dianteira durante as curvas nas travagens. A nova suspensão invertida KYB de 41 mm proporcionam um elevado nível de estabilidade, bem como uma aderência segura em pista e nas estradas sinuosas. E para assegurar uma sensação firme e previsível na dianteira, conta com um “T” superior fundido por gravidade e uma mesa inferior em alumínio fundido.

3- Suspensão traseira Monocross

Reformulado com características de amortecimento e de taragem da mola que foram concebidas para se adaptarem ao carácter desportivo da moto. Ao estar montado na horizontal, o amortecedor contribui para a centralização da massa que melhora a agilidade de condução. Além disso, é facilmente ajustável para amortecimento de pré-carga e amortecimento, o que permite preparar rapidamente o chassis R7 para utilização em pista ou em estrada.

4 – Avanços, conjuntos traseiros e banco do condutor monolugar

5 – Instrumentos integralmente em LCD com novo design

  • O compacto cockpit Supersport conta com instrumentos LCD leves com um novo design, com um ecrã em modo negativo de alto contraste que apresenta informações claras e fáceis de compreender, o que permite ao condutor da R7 concentrar-se na estrada à sua frente. As características incluem o indicador de mudança engrenada, bem como uma luz indicadora de passagem de caixa e um indicador QSS, quando esta funcionalidade opcional é usada.

6 – Cores, disponibilidade e preço da R7

A nova R7 dinâmica está disponível em duas opções de cores e foi escolhida para estrear a nova geração de cores e elementos gráficos da Série R.

A primeira opção de cor é Icon Blue, utilizada nas superfícies da carenagem superior, bem como nas jantes e nos painéis de alumínio inferiores. As partes laterais da carenagem são em azul mate mais escuro em contraste. Motor, tampas do quadro e braço oscilante com acabamento em Crystal Graphite que acentua a potência e o dinamismo da R7.  

A R7 também estará disponível na opção de cor Yamaha Black, com elementos gráficos e destaques minimalistas. Este acabamento em preto brilhante confere à moto uma aparência funcional, e é complementado pelo motor e o chassis em Crystal Graphite. A beleza deste esquema de cores puras reside no facto de combinar com uma série de diferentes equipamentos de condução. Além disso, confere à R7 um carácter discreto e adequado a qualquer situação, desde a pista até à estrada ou à cidade.

As entregas aos concessionários na Europa começarão em outubro de 2021. Os preços variam consoante o país, contacte o distribuidor Yamaha no seu país para obter mais informações.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments