Uma nova Triumph Tiger 900 estará a ser testada

By on 6 Agosto, 2019

O actual motor tricilíndrico da Tiger 800 é conhecido pelo seu excelente desempenho no entanto face à sua concorrência mais directa de cilindradas superiores ( ex: Africa Twin, KTM 790 e BMW 850GS ) parece perder no binário disponível nos regimes mais baixos.

Rumores e comentários e agora e pelas imagens obtidas pelos nossos colegas da MCN parece estar em desenvolvimento uma nova Tiger para 2020 ( ou 2021 ? ) que irá ver o seu motor subir de cilindrada para uns possíveis 887cc. Paralelamente veremos uma evolução também ao nível da sua electrónica no sentido de acompanhar as suas rivais mais directas , a KTM 790 Adventure e a BMW F850 GS.

Também um novo chassis parece estar a ser equacionado pois o actual fabricado numa peça só e que inclui inclusivamente soldados os elementos suporte das peseiras do pendura. O novo quadro terá em consideração o facto de que numa caída todo o conjunto poderia assim danificar-se e obrigar à sua total substituição pelo que veremos certamente uma evolução para sub-quadro, e suporte de peseiras do pendura aparafuzadas em vez de soldadas ao quadro principal.

Também ao nível da sua suspensões haverá evolução passando a montar suspensões dianteiras da Showa em vez de WP, de maior curso, o que conjuntamente com o novo braço oscilante faz-nos pensar que a a Triumph esteja a querer dotar a sua Tiger de melhor desempenho Offroad.

Triumph Tiger Tramontana 800

Do ponto de vista estético parece existir também uma forte evolução no sentido de dotar a nova Tiger 900 de um look mais próximo das motos Rally, inclusivamente a semelhança com o projecto “Tramontana” desenvolvido há cerca de dois anos parece ser evidente.

Triumph Tiger Tramontana 800

Quanto a equipamento existirão certamente evoluções nomeadamente no novo painel TFT adoptado de dimensões superiores ao actual. Não é certo que este novo modelo possa vir a ser apresentado na gama 2020 e a própria Triumph escusou-se a comentar o facto. Veremos na próxima feira internacional em Milão se existe fundamento para esta agora comentada evolução.

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!