A BMW especial de Andrés Palop

By on 27 Fevereiro, 2019

Quando um dos mais lendários guarda-redes Espanhóis quis uma moto personalizada baseada numa BMW série K, ele sabia bem quem chamar para o trabalho: A Bolt Motor Co. de Valencia.

Andrés Palop, conhecido pela sua capacidade de defender penaltis no Sevilha FC, confiou ao preparador da Bolt, Adrián Campos, um breve resumo do que queria na sua custom: linhas limpas, uma atitude escura e alguns toques de vermelho a realçar o todo.

Adrián e a sua equipa são conhecidos por sua capacidade de produzir especiais clinicamente limpas a partir de plataformas improváveis. Desta vez, escolheram um “tijolo voador”, uma BMW K75S de 1991 como ponto de partida – a desportiva da gama K, com pistões de alta compressão e motor de 3 cilindros DOHC, mais aquela carismática roda traseira de 17 polegadas num monobraço unilateral.

“Parece que temos fama de fazer coisas giras com este tipo de moto, por isso pedem-nos várias”, diz Adrián. A moto dadora chegou em boa forma, precisava apenas de uma pitada de tinta no quadro, nas rodas e no bloco do motor inconfundivelmente retangular.

Tudo o mais foi colocado em ordem ou substituído por componentes novos ou fabricados, incluindo os manómetros eletrónicos – que foram trocados por componentes da Motogadget.

A nova suspensão dianteira Showa, proveniente de uma Ducati Monster, suporta a jante de origem de 18” equipada com um pneu Pirelli MT60.

Os travões atualizados com pinças monobloco Brembo fornecem o tipo de potência de paragem que um lendário guarda-redes apreciaria. Um pequeno para-lama, formado numa roda inglesa de dobrar chapa, cobre o pneu dianteiro.

Manter as coisas arrumadas no topo dos garfos significava um tratamento completo da Motogadget para o guiador Renthal rebaixado. “Usámos punhos, comutadores, piscas e um velocímetro clássico Motogadget “, diz Adrián. Claramente, um tratamento de bom gosto sem olhar a meios, para manter esta especial muito limpa e minimalista.

Para garantir a perfeita paridade com a visão de Adrián para linhas limpas, a oficina envolveu o clássico farol de 5 polegadas num revestimento impresso em 3D. Afastando-nos do cockpit por um momento, vemos um depósito de K100 modificado – com painéis de fibra de carbono para linhas agressivas e desportivas – e um assento feito sob medida.

Coberto de camurça impermeável, o assento continua as linhas complementares, no topo de um sub-quadro modificado, mas sem nunca sacrificar o conforto do piloto. Abaixo do assento há painéis laterais de chapa de metal perfurada personalizados, pintados de preto – um fundo perfeito para a inscrição a stencil estilo militar anunciando, em vermelho, o nome do modelo desta BMW algo rara hoje em dia.

A rematar a cauda há uma luz traseira Highsider por cima da roda traseira, além de uma atualização de suspensão com uma configuração de suspensão personalizada da Hagon.

E a roda traseira? “Essa tampa de roda de fibra de carbono foi o maior desafio nesta BMW”, explica Adrián. “O travão traseiro está muito próximo do aro, por isso tivemos que criar uma cobertura plana sem parafusos”.

Como com tudo em que a Bolt mete a mão, não há sinais de esforço. Transformar a série K numa máquina limpa e ao mesmo tempo legal para circular na via pública não foi tarefa fácil.

Com uma série de escolhas inteligentes, a equipa da Bolt deu à K75 do Señor Palop um visual sombrio e agressivo que fará o coração de qualquer entusiasta bater mais depressa… parabéns, Bolt.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!