A Ducati é uma marca premium e assim continuará

By on 29 Novembro, 2022

A Ducati continua a posicionar-se como a marca número um de motos premium e não há planos para introduzir uma Ducati “acessível” a curto médio prazo.

A BMW em parceria com a TVS Motor Company, apresentou a G 310 R e o G 310 GS para tornar mais acessível a entrada nos modelos da marca.

A Triumph está pronta para seguir o exemplo com uma moto do tipo scrambler construída em parceria com a Bajaj Auto da Índia, enquanto a MV Agusta está atualmente a desenvolver uma adventure-média chamada Lucky Explorer 5.5 que utiliza o mesmo motor bicilíndrico paralelo da TRK502 da Benelli. Tudo isto faz parte de uma estratégia de expandir a presença de cada marca para um mercado maior.

No entanto, a Ducati não tem interesse em seguir o mesmo caminho, de acordo com o responsável de design da empresa, Andrea Ferraresi, durante uma entrevista recente ao MCN .

“Na verdade não. Já somos uma marca premium, e já estamos no topo do segmento premium. Queremos ficar lá. Para fazer isso, uma das coisas mais importantes é manter o preço de entrada num determinado nível. Queremos manter esse preço não inferior ao da Monster .”

“O que fazer com os mais jovens condutores? Temos as Scramblers, que tem um preço mais acessível. Mas não há Ferrari de entrada ou Porsche de entrada”.

Dito isto, não esperem uma Ducati básica tão cedo.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments