Fabricantes japoneses vão descontinuar 20 modelos até ao final do ano

By on 27 Junho, 2022

Os regulamentos de emissões cada vez mais restritivos do Japão, vão desencadear uma grande revisão para os quatro fabricantes japoneses que eliminarão 10% dos modelos existentes.

Os quatro grandes construtores japoneses, a Honda, Yamaha, Kawasaki e Suzuki devem descontinuar até 20 modelos até ao final deste ano, devido à atualização do regulamento de emissões no Japão.

De factos, as regulamentações mundiais e europeias de emissões forçaram muitos fabricantes a descontinuar alguns modelos nos últimos anos, com a Yamaha a descontinuar a desportiva YZF-R6 de uso legal em estrada (ficou apenas a R6 Race exclusiva para pista) e a turística FJR 1300, e a Harley-Davidson, a remover a original Sportster com motor Evo do mercado do Velho Continente. Sucede que essa tendência também está a ocorrer no Japão, país onde a atualização dos regulamentos de emissões, significará o fim de mais modelos até ao final do ano.

De acordo com relatos recentes no Japão, a Honda, Yamaha, Kawasaki e Suzuki removerão 10% dos 190 modelos que atualmente oferecem no país. A Honda descontinuará 10 dos seus 80 modelos, circulando já rumores a sugerir que a icónica Gold Wing também pode desaparecer daquele mercado, depois de ter sido anunciada a descontnuidade da icónica CB400 Super Four.

Embora a Yamaha FJR 1300 ainda seja produzida no Japão, esta deverá desaparecer daquele mercado, tal como a GSX-250R da Suzuki. O motivo é ambos os casos o mesmo, o novo regulamento de emissões.

Sabe-se ainda que a Honda pretende eletrificar a sua gama até 2040, com a Yamaha a seguir uma missão semelhante de emissões zero até 2050.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments