Grupo Piaggio contrai empréstimo de 60 milhões à banca

By on 6 Julho, 2020

CONSEQUÊNCIA DA PARALISAÇÃO DE ATIVIDADE EM ITÁLIA, DEVIDO À PANDEMIA DO COVID-19, O GRUPO PIAGGIO VIU-SE OBRIGADO A CONTRAIR UM CRÉDITO DE 60 MILHÕES DE EUROS À BANCA PARA A RETOMA DE ATIVIDADE E PARA O DESENVOLVIMENTO DE FUTUROS PROJETOS.

A crise mundial da saúde atingiu duramente quase todas as grandes economias, sendo Itália uma das nações da UE mais duramente atingidas. Com uma produção e exportação em grande escala, naquele país as regras de contenção para manter a COVID-19 isolada, praticamente paralisaram toda a economia. E o Grupo Piaggio não foi excepção.

Enquanto as grandes e pequenas empresas começam a voltar de forma lenta à normalidade, mesmo as maiores e mais brilhantes de Itália estão a precisar de ajuda para que tudo volte a funcionar.

É esse o caso da Piaggio que, de acordo com a Visordown, contraiu um empréstimo de 60 milhões de euros feito em partes iguais por dois bancos italianos para fornecer liquidez à empresa e apoiar o reinício das atividades de produção em Itália.

O empréstimo foi pedido para apoiar os investimentos planeados pelo Grupo Piaggio na investigação e desenvolvimento, e também para o ajudar a retoma da produção. Parte do dinheiro será utilizado na investigação de soluções tecnológicas e produtos inovadores em áreas como a segurança e sustentabilidade, com vista a reforçar as suas gamas de scooters, motociclos e veículos comerciais.

Os desenvolvimentos concentrar-se-ão em particular na redução do consumo e das emissões dos motores de combustão interna.

A sede do Grupo Piaggio em Pontedera, Itália

Lembramos que o Grupo Piaggio é o proprietário das marcas Piaggio, Vespa, Aprilia, Moto Guzzi, Gilera e Derbi, tendo a sua sede situada em Pontedera, Itália. Em 2019 o grupo tinha um rendimento líquido de quase 50 milhões de euros.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!