Ensaio SYM Jet14LC: Acesso fácil

By on 12 Abril, 2019

Desenhada na Europa, mais precisamente em Itália, para incorporar na sua estética renovada linhas masculinas e nitidamente a puxar para o desportivo, a nova SYM Jet 14, que ostenta orgulhosamente a designação “Euro 4” no seu flanco, acaba por ser extremamente apelativa para todo o tipo de condutores, pelas suas boas maneiras, leveza e dimensões compactas, que tornam o conjunto muito agradável de conduzir no meio urbano.

Apontada claramente às japonesas de sucesso, mas com um preço muito competitivo de apenas 2.649 Euros, a Jet14 acaba por se posicionar logo abaixo destas e acima da concorrência chinesa mais básica.

O comportamento dinâmico não tem vícios

Para 2019, vem com motor com refrigeração liquida, sempre mais suave e silencioso, aliás praticamente um pré-requisito para obter a almejada classificação de Euro 4, disco traseiro em vez de tambor na anterior Jet 14, novos farolins em LED, estilosos espelhos em forma de losango e carroçaria principal em modernas e apelativas cores lisas, como um castanho baço da unidade ensaiada, azul profundo metalizado e os inevitáveis branco e preto para os mais discretos…

A Jet 14 já existia na gama SYM, de facto é a terceira scooter mais vendida em Portugal, mas esta versão tem novos argumentos de técnica, estética, acessibilidade e conforto, alguns que já vêm da versão anterior, como o piso plano que facilita o acesso, gancho de carga, e espaço para a maioria dos integrais (aqueles com mais projeções aerodinâmicas ou tamanhos XL podem não caber) sob o banco. Este abre com um rodar da chave ou, quando esta está ligada, um toque do polegar esquerdo na patilha dos médios.

Há também um pequeno compartimento porta-luvas do lado esquerdo da antepara, por sinal difícil de abrir, e tudo isto para um peso total de apenas 122 Kg.

A inclusão de ABS na roda dianteira é também um fator a ter em conta, especialmente em piso húmido como o encontrado durante o contacto na região de Aveiro.

O painel de instrumentos é bastante completo, com o LED a exibir as rotações em segmentos crescentes, a velocidade num número central claramente visível e em informação secundária quilómetros parciais e totais e nível de combustível.

O motor mono-cilíndrico de 124,6 cc , que pega com um aflorar do botão e se instala num ralenti praticamente inaudível, é outro fator que ajuda à acessibilidade: 11,3 cavalos proporcionam um bom equilíbrio entre economia e desempenho, embora em longas retas a aceleração seja modesta. Inicialmente, o motor desenvolve bem, atingindo o seu teto prático de cerca de 90Km/h rapidamente mas depois, se queremos levar a Jet14, por exemplo numa via rápida, um pouco mais além, já tudo se processa mais lentamente.

Eventualmente, o modelo pode atingir cerca de 105 Km/h, que correspondem a umas 6500 rotações no motor, mas claro que é em cidade, onde tais velocidades dificilmente serão atingidas ou sequer praticáveis, que a pequena scooter de rodas 14” está mais à vontade pela sua mobilidade e facilidade de acesso… Esperem cerca de 250 Km de autonomia do depósito de 7,5 litros e uma boa mobilidade em todas as situações.

De facto, a curvar, a moto é muito linear e intuitiva, não requerendo esforço nem para entrar em curva, nem para voltar a endireitar. Se tentarem mesmo com alma numa rotunda, é possível roçar elementos do descanso no alcatrão, mas por outro lado não acusa nenhum oscilar da traseira ou sensação de moleza da suspensão traseira, que eram vulgares neste tipo de montada há alguns anos.

A travagem, requerendo uma mão firme nas manetes, também se processa linearmente e com discos de 260 mm na dianteira, este um disco recortado e perfurado bem atual, e de 220 na traseira, a atuação em conjunto acaba por ser bastante potente e é sempre ajudada pelo ABS que não deixa a dianteira bloquear.

O banco duplo acolchoado e com um estiloso debruado a toda a volta tem um ar de qualidade e é bem confortável, além de situado a uma altura que facilita a colocação dos pés no chão, e só podíamos desejar, especialmente para os dotados de mãos mais pequenas, estamos a pensar nas senhoras, que as manetes de travão fossem ajustáveis na sua distância aos punhos… mas é claro que pelo preço, alguns compromissos teriam de ser feitos e este foi um deles. Para colocar a moto no descanso central, é preciso um bom balanço, mas há sempre o lateral e acaba por ser uma questão de hábito.

Com um écran mínimo à frente, que mal se projeta acima do painel de instrumentos, não esperem muita proteção dos elementos, mas pelo menos as pernas vão resguardadas atrás da antepara. De resto, os acabamentos e qualidade de materiais, encaixes dos plásticos, etc., são de um nível bastante alto, diria mesmo superior ao das japonesas que começaram por dominar o mercado há 30 anos.

E depois vem o argumento principal, que só a SYM oferece no nosso mercado: 5 anos, sim, leram bem, cinco anos de garantia e/ou 100.000 Km, a mostrar a confiança que a Moteo, importadora das SYM para o nosso país, deposita na marca.

Como em princípio as SYM se encontram um pouco por todo o lado na rede de concessionários Suzuki, é decerto, um modelo a ter em conta para quem esteja a à procura de uma 125, que pode ser conduzida com carta de automóvel, e não necessite de fazer grande percursos em via rápida ou fora da cidade.

 

Mais: Leveza, facilidade de condução, comportamento

Menos: Proteção aerodinâmica, velocidade de ponta modesta

 

SYM JET 14LC  FICHA TÉCNICA
Motor Monocilíndrico de 124,6 cc , refrigerado a líquido
Potência 11,3 cv às 8.000 rpm
Binário 10,7 Nm às 6.000 rpm
Alimentação Injeção eletrónica
Transmissão Variador
Ciclística Quadro tubular em aço
Dimensões C x L x A 1.985 x 717 x 1140 mm
Altura assento 770 mm
Travões, Frente Disco pétala de 260mm, ABS
Travões, Trás Disco sulcado de 220 mm,
Rodas Jantes de 14” em liga
Pneus, Fr. – Tr. 100/90/14 – 110/80/14
Suspensão Forquilha Telescópica, Fr. Mono-amortecedor, Tr.
Cap. Depósito 7,5 litros
Preço 2.649 €
Importador Moteo, Lda

Concorrência:

Honda PCX 125 – 3.100 € – 12,4 cv – 130 Kg

Keeway Cityblade 125 – 1.995 € – 9 cv – 128 Kg

Yamaha N Max 125 – 2.995 € – 12 cv – 127 Kg

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!