Teste BMW R 1250 RT 2021- A grande Viajante de Munique para o Mundo

By on 28 Abril, 2021

A Moto de Turismo por excelência, aprimorada e com o objectivo de proporcionar inigualáveis momentos de prazer aos seus comandos com elevado conforto para condutor e passageiro…o mundo a seus pés poderia ser o mote para a BMW R 1250 RT de 2021.

Texto de Helder Monteiro

A BMW conseguiu refinar o que já era a referência e o topo de motos turísticas…esta nova RT para 2021 está fantástica com novas carenagens mais aerodinâmicas e pormenores valiosos e se há primeira vista parece um imponente lutador de Sumo pronta para todas as lutas, no seu interior temos também uma ginasta olímpica tal a sua desenvoltura e capacidade de lidar com as curvas que lhe aparecem pela frente…um espanto dinamicamente!

Numa palavra…”melhor”…a RT já era muito apetecível no seu segmento mas em 2021 adicionaram uns pormenores que fazem a diferença numa classe onde os gadgets são muito bem vindos. Farois em LED,  adaptativos como opcional, o novo ACC Active cruise control e obviamente a cereja no top deste bolo…o novo TFT de 10,25 polegadas

Quando testámos esta RT de 2021 sabíamos que seria difícil encontrar predicados suficientemente fortes para classificar a experiência que é conduzir esta moto…A RT é desde há muito tempo um exemplo de excelência no que a motos de turismo diz respeito e a BMW sabendo disso lançou agora esta versão com o objectivo de a dotar com componentes electrónicos de ultima geração..

Não se deixem intimidar pelas dimensões da RT, porque apesar de grande é das motos mais fáceis de conduzir que já experimentámos…de um equilíbrio geral impressionante até mesmo nas manobras a baixa velocidade

A nova carenagem agora com os lindíssimos farois em LED que podem ser adaptativos,  permite baixar um pouco o perfil frontal dando maior controle ao condutor sobre a estrada com uma visibilidade acrescida. O vidro eléctrico é de uma efectividade a toda a prova onde conseguimos afinar a sua posição onde queremos.

Chega a ser desconcertante perceber como é possivel toda esta estrutura mover-se com tanta agilidade e de uma forma tão nobre…nada aqui sai do sitio, tudo composto e a transparecer muita segurança…os travões que são agora acionados de forma conjunta são soberbos em parar os 270 kg da RT. A sua geometria que não é novidade neste novo modelo, composta pelo triângulo Telelever, motor boxer e Paralever tornam-na exemplar quando abordamos curvas de uma forma mais “assertiva” e rápida…e, não sendo nesse campo uma desportiva, dá muito boa conta do recado num ritmo mais elevado, até porque o seu já conhecido motor de 136cv com o sistema Shiftcam faz nesta moto maravilhas…empurra muito bem desde baixos regimes e com uma suavidade brilhante, mas onde temos agora e numa faixa de rotação mais elevado os cavalos extra que trazem para a RT uma sonoridade acompanhada por desempenho que até há pouco tempo seria impensável numa moto com estas características…nem parece um boxer bicilindrico, mas este, acreditem, é o melhor até hoje!

Para 2021 a RT surge com novos sistemas electrónicos designadamente com duas componentes, uma para gerir as funções dinâmicas da moto e outra para gerir o motor sofisticado. Os dois estão totalmente interligados, mas funcionam como duas unidades separadas dada a multiplicidade de funções que desempenham

A parte dinâmica é agora confiada há mais recente plataforma de inércia Bosch, o IMU de seis eixos, a unidade mais avançada disponível, dedicada a garantir níveis de segurança e conforto nunca antes oferecidos. Permite entre outras caraterísticas que a função do travão motor seja ajustada à desaceleração, funcionando como uma especie de embraiagem deslizante. Para além disso existe agora o modo de condução ECO onde aparece no novo painel um gráfico com a  eficiência energética aplicada.

Novo para 2021 é também o radar…O novo sistema ACC (active cruise control) que para já só está presente na Ducati Multistrada V4 e na KTM 1290 Super Adventure, marca aqui na RT a estreia da BMW com esta nova ajuda à condução…O radar funciona com o Cruise control e mantêm a distância ao veiculo da frente…e é incrível…temos no punho esquerdo um botão para configurar a que distância queremos circular, mais perto ou mais longe…simples, e muito fácil de operar! Perfeito para viagens em autoestrada, o sistema não detecta contudo veículos parados…é uma ajuda e não substitui um condutor que se pretende sempre atento!

O Painel que é ao fim ao cabo o novo componente que mais curiosidade desperta, e apesar de grande, não é de maneira nenhuma distractivo, é muito fácil de navegar depois da habituação inicial e muito intuitivo. A grande novidade do TFT de 10,25 polegadas é a capacidade de termos duas áreas distintas onde do lado esquerdo existe por exemplo a navegação (agora o navigator não será necessário), e do direito toda a restante informação da viagem com o computador de bordo.

Os menus são facilmente acessíveis através da característica “roldana” no punho esquerdo que é bastante intuitiva e onde a sua utilização em nada prejudica a condução, pois a mão continua confortavelmente agarrada ao guiador. O GPS é agora integrado com a aplicação BMW Connect e disponibilizado no TFT, assim como a ligação ao telemóvel e média partilhada através dessa fonte.

Os bancos aquecidos que são independentes fazem parte do prazer que é conduzir esta moto…em dias frios são uma opção a ter em conta juntamente com os punhos aquecidos proporcionando uma agradável viagem.

E com os  quatro botões ‘favoritos’ que são atalhos para funcionalidades como alternar a fonte de rádio para multimédia ou ir directamente para o menu de aquecimento de banco e punhos tornando bastante práticas as alterações enquanto conduzimos.

A RT é larga o suficiente para pensarmos duas vezes em furar filas, para mais com as malas integradas que lhe dão um ar policial muito característico…e nesta versão que ensaiámos com a cor Option 719 num branco pérola que é muito bonito e exclusivo até pelo acréscimo de preço muito expressivo .

O sistema HSC Assistente de Arranque em Subidas vem como standard, que é muito conveniente especialmente em  rampas acentuadas. Segura o moto automaticamente e é desligado pelo acionamento do travão traseiro…é um pequeno extra que torna o RT mais agradável para o dia a dia.

A qualidade de vida a bordo é impressionante, a posição de condução é perfeita, e onde o assento pode ser ajustado para a altura do condutor (no nosso caso optámos pela posição mais alta e fica mais confortável), o quick-shift funciona impecavelmente, e a forma com a electrónica lida com a estrada….quando temos tudo isto e conseguimos partilhar com um passageiro, aí a RT roça a perfeição. Dificilmente encontramos um passageiro descontente com tudo aquilo que a RT oferece…aqui a nossa companhia não foi esquecida e desde a pré-carga automática que o ESA faz até à protecção aerodinâmica que proporciona mesmo com chuva, vemos bem que em Munique dão muita importância aos casais motociclistas. O fluxo de ar está mais fluido e só se sente alguma turbulência a velocidades elevadas e com o vidro na posição mais alta…toda a experiencia a bordo da RT é de excelência…o cockpit está muito bem construído, o compartimento de pequenos objectos no lado esquerdo e o novo e inovador compartimento do lado direito, com carregamento de telemóvel por indução e refrigerado…é tudo muito há frente!

Existem motos turísticas mais luxuosas e completas, mas não encontramos nenhuma com o factor de diversão que a RT apresenta, a forma como interage e envolve o condutor e passageiro seja numa estrada de montanha sinuosa ou em cruzeiro por essas autoestradas fora é algo que não é fácil de esquecer e de descrever….simplesmente perfeita! No campo da diversão muito contribuem os pneus Metzeler Z8 Roadtec que a equipam de origem e que criam uma ligação quase mágica ao asfalto…excelente desempenho! Sempre foi assim, e é por isso que o RT é exemplar nas estradas montanhosas por esse mundo fora.

Tudo na RT transparece qualidade, a atenção ao detalhe…e a buzina…é melhor ensaiar o quanto antes, pois neste modelo parece que acoplaram a de um camião. Não só nos deixa surpreendidos pelo tom, como até é algo estranho para os transeuntes e outros utentes da estrada…é demasiado na nossa opinião…experimentem!!! Mas em contrapartida há efectivamente outro som e esse vem do novo sistema de audio 2.0 que pode equipar a RT…outro prazer a bordo.

Não temos duvidas… esta é provavelmente a melhor turística que o mundo viu até hoje!

É uma moto que causa grave dependência e que  a única cura é partir por muitos e longos quilómetros desfrutando de toda a parafernália tecnológica que temos ao dispor e uma dinâmica muito difícil de superar neste segmento…e a companhia está garantida, pois o passageiro depois de a experimentar não vai esquecer as sensações de viajar com este conforto e divertimento.

Ficámos completamente rendidos…e apontámos apenas um defeito…andámos sempre há procura do caminho mais longo para voltar a casa, com o preço a que estão os combustíveis, quase que apetece ir abastecer a Espanha e voltar…. isto várias vezes!

 

A RT está mais bonita, mais avançada tecnologicamente, com um aprumo dinâmico que chega a ser desconcertante. Muitos parabéns a todos os engenheiros que desenvolveram esta moto…

E tem concorrentes?!Para a RT é difícil encontrar concorrência, só mesmo a Yamaha FJR1300 AE, que  está em fim de vida e a Honda Pan European, esta que já não se encontra na oferta do construtor Nipónico…eram até há bem pouco tempo as naturais concorrentes…Assim, quais motos disputam a shor-tlist com a RT na altura da decisão ? Aqui a pergunta é matreira, isto porque na nossa opinião são duas, e as duas do mesmo construtor, mas de segmentos diferentes…a R1250 GS Adventure e a K1600 GT…e porquê? Porque na essência representam o que de melhor se faz para viajar…e é isso que procura o comprador de qualquer uma delas…esta nova RT acaba por concentrar a rebelde agilidade de uma GS 1250 e o imponente conforto de uma K1600…e isto num motor boxer de 2 cilindros que evoluiu até um patamar onde é difícil fazer melhor! A BMW desenhou ela própria um cenário fratricida na altura de optar por uma moto que nos leve há suprema satisfação de viajar com grande qualidade.

 

Cores Disponíveis:

História do modelo:

  • 2005:R1200RT introduzida – substitui o R1150RT. 15% mais potência, 20kg mais leve
  • 2010: Atualização: novo motor de câmara dupla, nova carenagem e painel.
  • 2014: O RT tem agora o motor parcialmente arrefecido pela água, acelerador mais suave, ajustes mais ergonómicos. O controlo de tração, dois modos de condução, ecrã eléctrico e ABS são de série.
  • 2019: R1200RT substituído por R1250RT por um novo motor ShiftCam mais potente, uma mudança de pinças Brembo para Hayes, controle de subida (Hill Assist) e suspensão traseira nivelada automáticamente (com versões de suspensão electrónica).
  • 2021: R1250RT foi remodelada na frente da carenagems agora mais baixa, um TFT de cor 10.15” com função de ecrã dividido, o ABS com travagem dupla e opções incluindo faróis adaptativos, cruise controle ativo com radar e carregador de telefone sem fios.

 

Ficha Técnica:

Motor

Tipo de MotorBoxer bicilíndrico a quatro tempos de refrigeração ar/líquido, com duas árvores de cames helicoidais à cabeça e um veio de equilíbrio e sistema variável de transmissão BMW ShiftCam
Cilindrada1254 cc
Potência136 cv @ 7550 rpm
Binário143 Nm @ 6250 rpm
TransmissãoEmbraiagem em banho de óleo com função deslizante, caixa de 6 velocidades com veio de sincronização, transmissão secundária por cardan

Ciclística

QuadroConceito de quadro bipartido composto por um quadro principal e um quadro posterior aparafusado, com motor autoportante
Suspensão Dianteira / TraseiraTelelever BMW Motorrad, com amortecedor central, diâmetro das bainhas 37 mm / Monobraço oscilante em alumínio fundido com Paralever BMW Motorrad; amortecedor WAD, afinação hidráulica contínua da pré-carga da mola por manípulo, afinação da expansão por manípulo
Travagem Dianteira / TraseiraDois discos flutuantes , diâmetro 320 mm, pinças radiais de quatro êmbolos / Disco simples, diâmetro 276 mm, pinça flutuante de êmbolo duplo
Pneus Dianteiro / Traseiro120/70 ZR 17 ; 180/55 ZR 17

Dimensões e Preço

Altura do assento805 mm/825 mm
(EO banco alto: 830 mm/850 mm, EO banco baixo: 760 mm/780 mm)
Comprimento 2222 mm (com suporte de matrícula)
Capacidade do Depósito25 L
Peso226 Kg
Preçoa partir de 20,414 €

 

Equipamento:

  • Série

    • Painel de instrumentos TFT a cores de 10,25”, com Connectivity e navegação por mapas integrada
    • ABS Pro integral total BMW Motorrad
    • DCC (Cruise Control Adaptativo com função de travagem)
    • Faróis integralmente LED com ícones de luz
    • Buzina de dois tons
    • Quatro botões de favoritos
    • DTC ( Controlo de Tração Dinâmico )
    • 3 Modos de Condução (ECO, RAIN e ROAD)
    • HSC (Assistente de Arranque em Subidas)
  • Opcional

    • Farol adaptativo
    • Luz diurna LED
    • ACC (Cruise Control Ativo com sensor de radar)
    • Compartimento de arrumação com carregamento (por indução e via USB)
    • Dynamic ESA (Ajuste Eletrónico da Suspensão com compensação de carga)
    • Keyless Ride
    • Sistema de fecho centralizado
    • Banco aquecido
    • RDC (Controlo da pressão dos pneus)
    • Modos de Condução Pro (modo de condução Dynamic e HSC Pro,  Controlo Dinâmico de Travão-motor  (MSR),  Controlo Dinâmico de Travagem  (DBC)
    • Pacote Billet Option 719
    • Jantes Option 719 
    • Silenciador desportivo
  • Acessórios 

    • Faróis adicionais LED
    • Variantes do banco
    • Top-case
    • Saco de depósito
    • Navigator BMW Motorrad

 

Concorrentes:

  • Yamaha FJR 1300 AE

146,2 cv ; 292 Kg ; 19,795 €
  • BMW R 1250 GS Adventure

136 cv ; 268 Kg ; a partir de 19,419 €
  • BMW K 1600 GT

160 cv ; 306 Kg ; a partir de 26,432 €

 

Galeria:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments