Honda CBR650R de 2019 – o melhor dos dois mundos

By on 7 Fevereiro, 2019

As desportivas da Honda são conhecidas por serem motos que para além da sua vocação principal, andar rápido, representam também um compromisso de comodidade e facilidade para uma utilização do dia a dia. A Honda para 2019 decidiu fazer um restyling completo na sua CBR650 e dar-lhe um toque mais desportivo, daí que o F de 2018 passou a R em 2019, mas sem abandonar totalmente as suas características de polivalência e utilização fácil.

2019 CBR650R

Esteticamente está de facto mais agressiva e muito parecida com as linhas que vemos na sua irmã maior a CBR1000RR . Aliás, postas lado a lado e olhando de relance quase que não se diferenciam de tal forma que dirÍamos que a nova 650 poderia ser uma versão Supersport para competir no Campeonato do Mundo SBK.

Embora herde muito da ciclística da nova CB650R Neo Sports Café, as motos são praticamente idênticas na sua ciclística e motorização, a posição de condução é definitivamente desportiva. Com avanços fechados e colocados sobre as suspensões, peseiras recuadas e altas, um banco estreito e duro e suspensões com uma regulação mais firme, definem claramente o posicionamento mais desportivo da nova CBR650R.

Tanto a naked CB650R como a CBR650R partilham o mesmo motor, um 4 cilindros paralelos que debitam 95cv, embora esta versão R inclua um sistema de ar forçado que melhora a resposta do motor nos baixos e médios regimes e permite um melhor desempenho nos regimes mais altos.

Uma ciclística de topo com suspensões e travões de uma enorme eficiência a nova CBR650R posiciona-se num escalão acima da anterior versão F, sendo mais dura mas mais efectiva numa condução desportiva, mantendo no entanto o parte do actor de fácil adaptação e condução que sempre caracterizou ao longo de décadas as desportivas Honda.

Em breve teremos oportunidade de a testar e de vos dar mais informação pois a nova CBR 650R chega ao mercado nacional ainda este mês de Fevereiro. Com um PVP base de 8.950 euros a nova CBR650R está disponível apenas em duas cores, preto metálico com mate e vermelho “Grand Prix”.

FICHA TÉCNICA

MOTOR

DIÂMETRO X CURSO (mm) 67 x 46mm
ALIMENTAÇÃO Injeção eletrónica PGM-FI
TAXA DE COMPRESSÃO 11,6 : 1
EMISSÕES C02 (g/km) 112 g/km de CO2
CILINDRADA (cm3) 649 cm3
TIPO DE MOTOR Motor a 4 tempos, 4 cilindros em Linha, 16 válvulas DOHC,

arrefecimento por líquido

IGNIÇÃO Totalmente transistorizada
POTÊNCIA MÁXIMA 70 kW (95 cv) / 12.000 rpm (95/1/EC)
BINÁRIO MÁXIMO 64 Nm / 8.500 rpm (95/1/EC)
ARRANQUE Elétrico
CORPO ACELERADOR 32 mm

TRANSMISSÃO

EMBRAIAGEM Húmida, multi-discos
TRANSMISSÃO FINAL Corrente
CAIXA DE VELOCIDADES 6 velocidades

RODAS

TIPO DE SISTEMA ABS ABS de 2 canais
TRAVÕES FRENTE Disco de 310 x 4,5 mm com pinça de 4 êmbolos
TRAVÕES RECTAGUARDA Disco de 240 x 5 mm com pinça de 1 êmbolo
SUSPENSÃO – FRENTE Forquilha Telescópica invertida com 41 mm
SUSPENSÃO – TRÁS Braço oscilante monoboco em aluminio fundido

com 10 posições de ajuste de pré-carga

RODA – FRENTE 17 M/C x MT 3,50
PNEUS – FRENTE 120/70 ZR17 M/C
PNEUS – TRÁS 180/55 ZR17 M/C
RODA – TRÁS 17 M/C x MT 5,50
JANTE – FRENTE MultiRaios, Aluminio Fundido
JANTE – TRÁS MultiRaios, Aluminio Fundido

 

CICLÍSTICA

BATERIA YTZ10/FTZ10S 8,6h MF
COLUNA DE DIRECÇÃO 25,5°
DIMENSÕES (mm) 2.130 x 750 x 1.150 mm
QUADRO Em aço, tipo diamante
DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEL (Litros) 15,4 litros
DISTÂNCIA AO SOLO 130 mm
LUZES LED
PESO EM ORDEM DE MARCHA 207 kg
ALTURA DO ASSENTO 810 mm
TRAIL (mm) 101 mm
DIST. ENTRE EIXOS (mm) 1.450 mm

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!