Honda XR 600R Flat Tracker – Uma transformação Texana.

By on 16 Abril, 2019

A Honda XR 600, conhecida pelos norte-americanos pelo nome “Big Red Pig”, foi durante uma década a rainha das Bajas americanas, desde a sua introdução em 1985, suplantando as motos 500 a 2 tempos de então e até ser substituída pela XR650, já com motor refrigerado a água, mas que acabou por não poder ter o protagonismo da sua antecessora pois em simultâneo começaram a aparecer as 450 a 4 tempos, mais leves e ágeis, e igualmente potentes.

A Honda XR 600 foi sempre uma moto especialmente dedicada ao off-road e nunca pensada para uma utilização em estrada no entanto muitos de nós tínhamos as motos matriculadas e dávamos uma utilização mista muitas vezes percorrendo grandes troços em alcatrão até chegarmos às desejadas pistas offroad, saindo de casa pela manhã directo e regressando ao fim da tarde sem necessidade de reboques nem boleias em furgões.

Esta XR inspirada nas motos de flat Track americanas, que tradicionalmente montam rodas de 19”, foi preparada pela Denton Moto Collective, um preparador com sede no Texas.

Ao olharmos com atenção para esta preparação de imediato percebemos, sobretudo quem conhece bem as XR600’s, que quase nada da moto original foi mantida. Um novo sub-quadro e o conjunto de depósito e baquet do tipo Flat Track, totalmente produzidas em metal, marcam o estilo desta preparação. Curioso que o depósito provém de uma antiga Benelli, recuperado e pintado pelo mentor da DMC, John Green.

A moto de base é uma Honda XR 600R de 1994, tendo de início sido totalmente desmontada e removido o sub-quadro, sendo substituído por uma nova estrutura especialmente produzida a quente e à mão apenas com o calor de um maçarico.

As suspensões dianteiras são Showa invertidas, provêem de uma CRF450 e estão rebaixadas interiormente em cerca de 20 cm, assim como o amortecedor traseiro acompanhou também a menor dimensão e o menor curso da suspensão dianteira.

Foram montadas rodas nos dois extremos de 19” tal como nas motos de Flat Track, sendo que o cubo dianteiro é de uma CRF250 e o traseiro da XR600 permitindo a utilização dos travões de origem.

O motor foi totalmente reconstruído e todo o seu interior substituído. O escape é do tipo megafone e segundo o seu mentor é uma excelente forma de se fazer anunciar…

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!