Triumph Tiger – Desde a sua origem em 1937

By on 18 Março, 2019

A Triumph Tiger Original

Em 1937 a Triumph tinha 3 modelos Tiger, todas monocilíndricas, a Tiger 70 de 250cc, a Tiger 80 de 349cc e a Tiger 90 de 500cc, quando em 1940, os bombardeamentos alemães durante a II Grande Guerra, provocaram a total destruição da fábrica e a produção teve que parar.

Em março de 1939, a Triumph apresentou um ‘lançamento’ pouco ortodoxo da nova Tiger 100, produzida numa linha de montagem que tinha escapado aos bombardeamentos alemães. Como nos modelos anteriores, 70, 80 e 90,  o modelo “100”, agora já bicilíndrico,  a sua designação referia-se à velocidade máxima declarada em milhas por hora. As mudanças técnicas da anterior Speed ​​Twin incluíram pistões de liga de alumínio forjados, um uso muito precoce da tecnologia à época. Os cilindros eram forjados de um único bloco e mantidos no lugar por oito pernes, em vez dos seis da Speed ​​Twin.

Tiger T100

A Tiger 100 apresentava um único carburador Amal, graças ao intervalo de disparo de 360 ​​graus dos dois cilindros. Com acabamento em prata e custando mais 5 libras, tinha um tanque de combustível maior e silenciadores removíveis. As primeiras motos de produção vieram com quadros rígidos e suspensão dianteira de molas.

Quando a Triumph recuperou da guerra e começou a produzir novamente em Meriden, a Tiger 100 reapareceu com um novo garfo telescópico. Em 1951, ganhou um novo cilindro de liga e kits de corrida de fábrica para pilotos independentes. Em 1953, um modelo totalmente de corrida, a Tiger 100C, estava disponível, embora apenas 560 fossem fabricados.

O ano de 1954 viu os primeiros modelos de suspensão traseira de braço oscilante e depois disso, a Tiger 100 foi desenvolvida ano a ano ao lado dos outros modelos da gama. 1959 foi a última das pré-unidades  (com motor separado da caixa de velocidades) já que em 1960, a moto foi completamente redesenhada no novo estilo “unidade”. Uma longa linha de T100SS, T100C, T100R e outros apareceram durante os anos 60 no Reino Unido e mercados de exportação (principalmente os EUA), culminando nas variantes Daytona, de 2 carburadores, que continuaram até 1973. O histórico nome Tiger foi recuperado pela nova empresa de Hinckley em 1993.

Triumph Tiger T110 ( fabricada de 1953 a 1961 )

Triumph Tiger Cub ( fabricada de 1956 a 1968 )

Triumph Tiger Daytona ( fabricada de 1967 a 1974 )

Triumph Tiger Trail ( fabricada de 1981 a 1982 )

Triumph Tiger 900 ( fabricada de 1993 a 1998 )

Triumph Tiger 955i ( fabricada de 2001 a 2006 )

Modelos Triumph Tiger Actuais

Triumph Tiger 800 ( fabricada desde 2010 )

Triumph Tiger 1050 ( fabricada desde 2007 )

Triumph Tiger 1200 ( fabricada desde 2012 )

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!