Ensaio Honda CB 500X de 2019 – Mais versátil e com melhor desempenho OffRoad

By on 28 Junho, 2019

A nova Honda CB500X de 2019 é uma Urban Adventure com vontade de se soltar num qualquer deserto perto de si.

 Evolução esperada no modelo de menor cilindrada do segmento Adventure Tourer da Honda, com a introdução de uma roda dianteira de maior dimensão, antes de 17” e agora de 19”, tornando-a mais versátil e melhorando o seu desempenho fora de estrada.

A Honda melhorou também a entrega de potência do motor da CB500X a baixas e médias rotações, tornando a sua condução mais suave e as subidas de regime desde baixo mais sustentadas e rápidas. A posição de condução foi também melhorada e a pequena e robusta CB500X está mais confortável, graças também ao maior curso das suspensões e ao seu melhor desempenho na superação de irregularidades na estrada.

No ensaio que realizámos pudemos rodar em simultâneo com as duas versões, a de 2018 e a actual de 2019 e assim podermos ter uma comparação directa entre a estética e a diferença de comportamento entre as duas versões. Esteticamente as diferenças são óbvias, desde o farol e o “bico” sob o mesmo, de desenho menos proeminente na versão de 2019 e também das tampas laterais que provocam um efeito de dispersão do ar quente proveniente do radiador tornando a condução, sobretudo em cidade, mais agradável. Sendo a posição mais direita e a frente mais alta, a Honda CB500X monta um écran dianteiro também mais alto, passível de ser colocado em duas posições com utilização de ferramenta própria. Na posição mais baixa, na qual o colocámos, não só fica mais integrado na estética da moto como nos permite ver a estrada à nossa frente com mais facilidade.

O setup da nova CB500X reforça o lado aventureiro da mesma inclusivamente a pisar levemente a estética das motos de Rally, se montasse rodas de raios e eventualmente de 21” na dianteira, poderíamos considerá-la como uma moto com enorme potencial para pequenas aventuras offroad.

Aliás existe uma empresa no Reino Unido, a Rally Raid que se dedica precisamente a transformar as CB500X, já o fazia com as versões anteriores de 2018 e agora ainda mais com as de 2019, em verdadeiras motos Adventure/Rally, reforçando suspensões, substituindo rodas e pneus, colocando proteções de cárter e de mãos e substituindo o escape por uma versão racing. Na realidade e depois do excelente desempenho que pudemos comprovar da nova CB500X, até mesmo fora de estrada , ficamos a pensar se não será uma excelente opção para aventurar-nos a solo pelo deserto pois pelo menos numa eventual caída sabemos que poderemos sem mais ajudas levantar a moto do chão.

A Honda CB500X tem ainda um depósito de combustível de quase 18 litros de gasolina ( 17,7 litros para sermos precisos ) o que faz com que a pequena Adventure tenha uma autonomia excelente de mais de 400 Kms… nada mau. O guiador de espessura variável está posicionado de forma diferente na versão de 2019 e proporciona sobretudo uma melhor condução de pé, menos pendurado sobre a frente como no caso da versão 2018.

O painel de informação LCD é simples mas bastante completo, já inclui inclusivamente a informação sobre a mudança engrenada e é de dimensão superior do ao de 2018. O assento é também mais estreito na zona frontal o que permite chegar bem com os pés ao chão quando parados. Os faróis e piscas são de tecnologia LED, sendo os piscas de dimensão mais reduzida do que os da versão 2018, e esteticamente mais apelativos.

O motor bicilíndrico DOHC da CB500X tem uma cilindrada de 471cc, arrefecimento líquido e este ano foi substancialmente melhorado para garantir, como referimos anteriormente, uma maior entrega de potência nos baixos e médios regimes, com um binário máximo de 43 Nm às 6.500 rpm e a potência mantém-se nos 48CV às 8.600 rpm.

O motor funciona praticamente sem vibrações e o escape e o novo elemento catalítico garantem a conformidade com o Euro 4 e apesar de tudo uma sonoridade bastante entusiasmante a fazer parecer que a CB500X tem mais uns quantos centímetro cúbicos nos seus cilindros. O motor da X inclui ainda uma embraiagem deslisante e um sistema de diminuição de resistência na manete quando embraiamos… realmente mais leve que a versão 2018 o que no transito na cidade se faz notar.

O quadro de tubos de aço em diamante foi também reforçado relativamente à versão de 2018. A direção está mais aberta para garantir maior estabilidade a alta velocidade mas sem afetar a agilidade e a facilidade com que conduzimos a CB500X, mudando de direção rapidamente e de forma precisa mesmo quando o realizamos de forma brusca. Os pneus de origem mostraram um bom comportamento em estrada e até em todo-o-terreno soft, sendo que a suspensão traseira a encontrámos demasiado branda, certamente a necessitar de um ajuste de pré-carga de mola que apenas se pode realizar com a utilização de ferramenta própria.

A suspensão dianteira, telescópica tradicional de 41mm, tem um desempenho bastante abrangente, um compromisso correcto para o tipo de utilização que é suposto realizar-se com a CB500X, sobretudo cidade e alguma liberdade para explorar caminhos alternativos. Os travões são eficientes e contam com um disco de 310mm na dianteira com pinça de piston duplo que se revelou adequada para controlar a CB500X em qualuer situação. O ABS de dois canais é de série e garante segurança extra na travagem.

Em conclusão a versão 2019 da Honda CB500X está mais “Aventureira”, mais capaz de enfrentar todo o tipo de desafios e segue a tendência de mercado na maior procura de motos versáteis com capacidade para enfrentar qualquer tipo de desafio em qualquer tipo de estrada. Fácil de conduzir, com uma altura de assento compatível com todo tipo de estaturas, confortável e com um motor que entrega mais potência desde os baixos regimes, garantindo uma condução mais entusiasmante e divertida, económica nos consumos e com uma enorme autonomia graças à capacidade do seu depósito de combustível, a CB500 é a moto para todos os dias e quando “vestida” para enfrentar as “areias do deserto” pode surpreender muitas daquelas que acham que não é uma concorrente à altura.

Cores disponíveis da versão de 2019: Branco Pérola, Vermelho e Prata e Preto metálico.

PVP base  6.850 euros

Especificações Técnicas ( Ficha AQUI )

MOTOR

DIÂMETRO X CURSO (mm) 67 x 66,8 mm
ALIMENTAÇÃO Injeção eletrónica PGM-FI
TAXA DE COMPRESSÃO 10,7 : 1
EMISSÕES C02 (g/km) 80 g/km de CO2
CILINDRADA (cm3) 471 cm³
TIPO DE MOTOR Bicilíndricoparalelo, Refrigeração líquida
POTÊNCIA MÁXIMA 35 kW (48 cv) / 8.600 rpm
BINÁRIO MÁXIMO 43 Nm / 6.500 rpm
ARRANQUE Elétrico
DIÂMETRO CORPO ACELERADOR 34 mm

 

TRANSMISSÂO

EMBRAIAGEM Húmida, multi-discos
TRANSMISSÃO FINAL Por corrente
CAIXA DE VELOCIDADES 6 velocidades
TIPO TRANSMISSÃO Húmida, multi-discos, 6 velocidades

 

RODAS

TIPO DE SISTEMA ABS ABS de 2 canais
TRAVÕES FRENTE Disco único ondulado, 310 mm, pinça de 2 pistões
TRAVÕES RECTAGUARDA Disco único ondulado, 240 mm, pinça de 1 pistão
SUSPENSÃO – FRENTE Forquilha telescópica convencional, 41 mm de diâmetro,

com ajuste de pré-carga

SUSPENSÃO – RECTAGUARDA Mono-amortecedor Pro-Link, com afinação da pré-carga,

braço oscilante de tubos em aço de secção quadrada

PNEUS – FRENTE 110/80 R19 M/C
PNEUS – RECTAGUARDA 160/60 ZR17 M/C
RODA – TIPO – FRENTE Multi-raios, alumínio fundido
RODA – TIPO – RECTAGUARDA Multi-raios, alumínio fundido

CICLÍSTICA

BATERIA 12v / 7,4 Ah
ÂNGULO DA COLUNA DE DIRECÇÃO 27,5°
DIMENSÕES (mm) 2.155 x 825 x 1.410 mm
QUADRO Em aço, tipo diamante
DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEL (Litros) 17,7 litros (inclui reserva)
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL 3,7 l / 100 km (27,6 km/l) (método WMCT)
DISTÂNCIA LIVRE AO SOLO (mm) 180 mm
LUZES LED
PESO EM ORDEM DE MARCHA (kg) 197 kg
ALTURA DO ASSENTO (mm) 830 mm
TRAIL (mm) 108 mm
DISTÂNCIA ENTRE EIXOS (mm) 1.445 mm

 

Concorrentes

BMW G 310 GS   313 cc / 34 CV / 69 Kg / 6.067 euros

Kawasaki Versys X-300   296cc / 40 CV / 175 Kg / 6.850 euros

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!