Ensaio MITT 125 DS Scrambler de 2020 – Estilo jovem neo-clássico e rebelde

By on 28 Fevereiro, 2020

A Scrambler 125 da Mitt é uma moto cheia de estilo neo-clássico, repleta de pormenores retro e acabamentos poucas vezes vistos em motos deste segmento que projectam uma imagem impactante e um visual que atrai e não deixa ninguém indiferente à sua passagem.

A Mitt 125 Scrambler é obviamente uma moto de estilo vintage com tecnologia contemporânea dirigida a um target jovem e urbano. O seu estilo Scrambler, com guiador largo e jantes de raios convida a uma utilização mista de estrada e todo terreno fruto de um curso de suspensões acima do normal, pese embora limitada a incursões soft fora de estrada pois os pneus são também de piso misto e de tacos pouco pronunciados.

O motor de 125cc é comum a todos os modelos Mitt 125, um monocilíndrico com arrefecimento a ar e injecção electrónica que no caso da DS Scrambler debita 12,7 cv de potência, mais 2 cv do que as restantes versões 125 ) e caixa de 6 velocidades.  O quadro está produzido numa estrutura tubular em aço e tem acabamento num negro martelado mate de aspecto robusto e em sintonia com os restantes acabamentos mate da moto.

A Mitt 125 DS Scrambler  tem pormenores vanguardistas, como os faróis de tecnologia LED e os intermitentes minimalistas também em LED. Alguns componentes revelam também o cuidado que a Mitt teve em dotar este modelo de pormenores que definem a sua exclusividade como seja a ponteira de escape, do tipo racing em aço seccionado, o assento em tom castanho mel forrado num estilo clássico de gomos, os retrovisores colocados na ponta do guiador que reforçam a estética vintage do modelo, mas penalizam no entanto a circulação no trânsito entre os carros. Outro pormenor que revela o teor de exclusividade da Mitt Scrambler são os seus guarda-lamas, dianteiro e traseiro, em metal com acabamento escovado.

A suspensão dianteira invertida não tem obviamente afinação mas revelou um excelente comportamento e uma boa leitura da estrada mesmo em mau piso ( acima da média no segmento ) e com tampas no topo anodizadas a vermelho com o logo da marca. A suspensão traseira monta monoamortecedor com afinação de pré-carga de mola.

A nível da travagem a Mitt 125 Ds Scrambler monta um sistema de travagem combinada em que o pedal do travão traseiro actua também sobre o travão dianteiro ( em alternativa ao ABS ). O travão dianteiro de disco de dimensões generosas revelou progressividade, o que em offroad é um benefício, mas em estrada a necessitar um pouco mais de “mordida” já que pedia mais determinação e pressão sobre a manete em travagens mais vigorosas. Talvez por a moto que ensaiámos ter apenas 250 Kms as pastilhas ainda necessitavam acamar um pouco mais.

A informação está concentrada num painel analógico e digital, onde podemos observar em primeiro plano a rotação do motor com redline às 10.000 rpm e no pequeno mostrador digital a indicação da velocidade, da mudança engrenada, do nível de combustível e dos Kms, totais e parciais.

A Mitt 125 DS Scrambler revelou-se uma moto confortável, graças a um bom compromisso das suspensões e do seu curso mais generoso, mas também da dimensão dos pneus de piso misto e de um assento com um nível de conforto acima da média, tanto para o piloto como para o pendura. A posição de condução é bastante natural, sem termos as pernas demasiado dobradas e ligeiramente sobre a frente da moto pela largura algo excessiva do guiador.

Em estrada aberta e auto-estrada a moto atingiu os 120 km/h, com algum esforço e a chegar ao redline que se situa às 10.000rpm e que faz acionar o corte de ignição, avisando no painel com o acender de uma luz vermelha. A subida de rotação é mais lenta nas velocidades altas, pedindo caixa para mantermos ritmo e sentimos que o motor está algo “preso” talvez pelas exigências do Euro 4 ou por a moto apenas ter 250 Kms.

A condução em pé fora de estrada é pouco recomendável pois os poisa pés não têm a dimensão adequada para o efeito embora o guiador alto nos mantenha numa posição direita.  A Mitt 125 DS Scrambler é uma moto de características e estilo mais dirigida para uma utilização urbana onde o mau piso e os passeios se convertem em obstáculos muito fáceis de transpor graças a um bom trabalho das suspensões com curso acrescido e uma boa distância ao chão.  

No seu segmento de motos Neo-Clássicas e de estilo Scrambler a Mitt 125 DS Scrambler  pela qualidade dos seus acabamentos e pelos pormenores da sua ciclística é uma proposta a ter em conta com uma relação preço/ qualidade/ desempenho muito interessante.

A Mitt 125 DS Scrambler está disponível em duas cores, cinza ou verde, e tem um PVP de 3.130 euros ( documentação inc. )

Ficha Técnica

Motorização

Combustível = Gasolina
Tipo de motor
= Monocilíndrico, 4 tempos
Cilindrada
= 125 cm3
Potência
= 12,7cv às 9.500 rpm
Nº de cilindros
= 1
Ciclo
= 4
Alimentação
= Injecção – EFI
Refrigeração
= Ar
Diametro X Curso
= 69 x 62,2
Sistema de arranque
= Eléctrico
Taxa Compressão
= 9.0:1
Ignição
= ECU

Transmissão = Corrente
Numero Velocidades
= 6

Suspensão dianteira = Forquilha invertida
Suspensão traseira =
Mono-amortecedor regulável

Travões dianteiros = Disco
Pinças dianteiras
= 2 êmbolos
Travões traseiros
= Disco
Pinças traseiras
= 1 êmbolo

Medida pneu dianteiro = 110/90-17
Medida pneu traseiro
= 130/80-17

Comprimento = 2010 mm
Largura
= 820 mm
Altura
= 1120 mm
Distância entre eixos
= 1350 mm
Altura do assento =
n.d.
Capacidade do deposito
= 12 L
Peso a seco
= 147 kg

Galeria de Imagens

Agradecimento ao Concessionário Oficial 833 Motas e Acessórios pela cedência do modelo testado.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!