Ensaio Piaggio MP3 300 HPE Sport – Agilidade Urbana em 3 rodas

By on 7 Agosto, 2019

O fenómeno Piaggio MP3 continua a crescer e as 180.000 unidades vendidas desde a sua introdução em 2006 e uma capital como Paris defensora da solução e a ditar as tendências em mobilidade urbana, atestam o sucesso da fórmula MP3.

Mas recuemos um pouco para perceber a evolução dos 3 rodas da Piaggio. Foi precisamente em 2006 quando o Grupo Piaggio integrou a Aprilia que herdou um projecto desenvolvido por um dos seus engenheiros e que nunca tinha visto a luz do dia. A Aprilia Los Angeles, assim se chamava o protótipo de 3 rodas da marca italiana, apenas teve palco num dos Salões de Milão no ano anterior nunca passando à produção até que a Piaggio decidiu investir nesse segmento criando uma gama específica motos de 3 rodas a partir desse dia.

Aprilia Los Angeles

E foi assim que nasceram os primeiros MP3 da Piaggio, no início com 3 cilindradas, 125cc, 250cc e 400cc, homologados como scooters penalizando a sua utilização já que apenas o de 125cc permitia ser conduzido com carta de carro. Só mais tarde e depois de conseguirem a homologação como triciclos, introduzindo pequenas alterações no seu formato nomeadamente a inclusão de um pedal de travão, é que as MP3 da Piaggio começaram a ter sucesso sobretudo na cidade de Paris onde o fenómeno se converteu num verdadeiro caso de estudo.

Piaggio MP3 300 Yourban – 2006

Já em 2011 paralelamente às versões de maior cilindrada de 500cc e 350cc a Piaggio decidiu lançar um modelo mais compacto e citadino apelidade de Yourban, com o qual pretendia conquistar aqueles utilizadores cuja necessidade de mobilidade se concentrava mais em cidade. A Yourban era uma MP3 mais compacta, mais leve em peso e na carteira, mais ágil e manobrável, no entanto e inexplicávelmente o conceito não venceu e na “sombra” das suas irmãs de maior dimensão a Yourban acabou por “definhar” e ser descontinuada.

Piaggio MP3 500 HPE – A topo de gama da Piaggio MP3

Com o desenvolvimento do novo motor 300 HPE, High Power Engine, motor que já testámos recentemente na Vespa GTS 300 HPE deste ano, a Piaggio decidiu novamente explorar o conceito de uma MP3 mais urbana e assim nasceu a MP3 300 HPE que conta também com uma versão Sport, aquela que testámos, e que apenas difere nos acabamentos da versão standard.

Piaggio MP3 300 HPE de 2019

Ao contrário da Yourban a nova MP3 300 HPE é mais parecida com as sua irmãs de maior cilindrada, com uma frente mais envolvente e um écran com maior proteção e com acabamentos semelhantes às MP3 350/500.

Piaggio MP3 300 HPE

O objectivo continua a ser o mesmo, o de poder oferecer uma MP3 mais compacta, mais ágil e manobrável, mas sem sacrificar o estatuto e a dignidade da sua aparência. E para tal a Piaggio decidiu aproveitar o chassis da anterior Yourban e desenvolver a nova MP3 sobre o mesmo, garantindo assim a compacticidade e agilidade pretendidas e fundamentais para uma utilização urbana, factores diferenciadores relativamente às suas irmãs de maior cilindrada. A nova 300 HPE é para todos efeitos uma MP3 de utilização mais urbana, mais compacta para facilitar as manobras entre os carros e mais fácil de manobrar em espaços mais reduzidos, nomeadamente para estacionar.

Beneficiando do novo motor de 278cc de tecnologia HPE ( ver ensaio da Vespa GTS 300 HPE aqui ) que debita uma potência de 25,8 CV às 7.750 rpm e com mais potência nos baixos regimes e uma maior linearidade na sua distribuição, que garante uma aceleração progressiva e contínua, a nova MP3 300 HPE mostra uma maior agilidade e facilidade de circulação em trajectos urbanos que as suas irmãs de maior cilindrada ( ver ensaio da Piaggio MP3 350 aqui ).

Obviamente para quem tenha que fazer deslocações suburbanas e percursos de auto-estrada diáriamente entre a casa e o escritório a nova versão 300 HPE não tem o mesmo “porte” e desempenho que as MP3 350/500, mas atinge com facilidade os 120 Km/h, velocidade máxima permitida em auto-estrada, com proteção aerodinâmica muito semelhante às suas irmãs maiores e uma estabilidade perfeitamente idêntica, realidade que penalizava a sua antecessora Yourban.

A nova Piaggio MP3 300 HPE herda parte da ciclística da anterior Yourban, como o quadro, o sistema de quadrilátero articulado na dianteira e até os travões, com dois discos dianteiros de 258mm sendo lobulados na versão Sport. Os travões são assistidos por ABS à frente e atrás não desligável. O tacto da travagem continua algo “esponjoso” sobretudo na manete do travão traseiro, no entanto não nos esqueçamos que a MP3 tem pedal de travão e que ao acionarmos o mesmo travamos com os 3 discos, 2 na dianteira e 1 na traseira e apesar de não estarmos habituados e o seu acionamento não ser muito prático na realidade a sua efectividade é indiscutível e resulta ser a melhor forma de travarmos e pararmos a MP3 numa distância mais reduzida.

As suspensões dianteira e traseira, esta última ajustável, passam um nível de comodidade superior à versão anterior e muito semelhante à versões de cilindrada superior. Com duas rodas de 13” na dianteira e uma de 14” na traseira a MP3 300 HPE oferece-nos um nível de estabilidade em curva excelente, em que inclinamos até ao limite sem nos sentirmos inseguros, mantendo as trajectórias em curva de forma simples e sempre segura.

No entanto é importante considerarmos uma realidade, se por um lado a estabilidade em relação a uma moto de 2 rodas é muito superior, sobretudo em curva, por outro lado e em estradas de piso irregular o facto de termos 2 rodas na frente duplica os impactos que sofremos na suspensão e aumenta a sensação de instabilidade do conjunto. Com duas rodas na frente é inclusivamente mais difícil de evitarmos as “armadilhas” urbanas, como tampas de esgotos e buracos, pois a “largura” extra de 2 rodas faz-nos muitas vezes conseguir evitar com uma das rodas mas a outra acabar dentro do buraco, proporcionando um impacto não uniforme na suspensão dianteira e provocando algum desequilíbrio momentâneo do conjunto.

Questões de estabilidade e conforto abordadas olhemos então para os acabamentos e requintes com que a Piaggio decidiu vestir esta sua nova MP3 citadina. Logo de início aquilo que mais impacta é a sua semelhança em termos de dimensão e qualidade de acabamentos com as versões de topo. A frente está muito bem desenhada e equilibrada, com dois faróis rasgados que terminam na sua parte inferior junto a uma pequena grelha bem enquadrada com os restantes elementos da dianteira da MP3.

Os elementos da suspensão dianteira criam uma imagem de sofisticação tecnológica e as molas dos amortecedores pintadas a vermelho com os discos de travão lobulados da versão Sport contribuem para o aspecto desportivo desta versão da MP3 HPE. O écran é bastante envolvente e com acabamento fumado proporcionado uma boa proteção aerodinâmica apesar de não poder ser ajustado.

Por detrás do mesmo e por cima do painel onde se encontram os dois manómetros analógicos separados por um pequeno painel digital encontra-se um pequeno compartimento com tampa onde se podem colocar pequenos objectos nomeadamente um telemóvel pois aí encontra-se também uma ficha USB que permite o seu carregamento.

O painel de informação é constituído por dois manómetros redondos analógicos separados por um pequenos painel digital, aliás muito semelhante ao que encontramos nas versões de topo das MP3. A informação é facilmente obtida e inclui no manómetro esquerdo a velocidade a que rodamos e o indicador do nível de combustível e no do lado direito as rotações do motor e a sua temperatura. No painel digital central podemos obter informação dos Kms totais e parciais, consumos e temperatura exterior assim como as horas.

Por baixo do painel digital existem ainda luzes indicadoras do bloqueio do sistema de inclinação, podendo o mesmo ser acionado ainda em movimento e podendo parar nos semáforos sem colocar os pés no chão. Esta manobra requer alguma habituação já que se bloquearmos o sistema com a moto inclinada ao arrancar o sistema desliga-se automaticamente mas teremos a MP3 inclinada e preparada para curvar no sentido da sua inclinação. Este sistema conjuntamente com o travão manual são de facto muito úteis e imprescindíveis para estacionar a MP3.

Ainda na consola mas do seu lado esquerdo encontramos também um interruptor que permite desligar o controle de tração ASR e também um outro interruptor para ligar e desligar as luzes de circulação diurna. A ignição permite ainda o trancar da direção e o abrir do banco e da tampa de acesso ao tampão do depósito de gasolina.

O assento da MP3 pareceu-nos bastante confortável e ergonómico, estreito na frente e a permitir chegar facilmente com os pés ao chão, dois níveis de altura sendo o do pendura mais elevado e com um acabamento excelente, que na versão Sport conta com pespontos a vermelho. No compartimento debaixo do banco cabem dois capacetes do tipo Jet de pequena dimensão ou um integral.

A traseira da MP3 3000 HPE é também de belo efeito, com dois elementos circulares em torno do banco que permitem ao pendura um bom agarre, e em destaque nesta versão Sport sobressaem as molas do amortecedores traseiros, que são reguláveis em pré-carga, com acabamento também em vermelho tal como na dianteira.

Finalmente a plataforma para colocação dos pés é bastante ampla apenas limitada pelo pedal de travão no lado direito e no caso desta versão Sport tem acabamento na sua superfície em metal com elementos anti-deslizantes.

Para concluir referir que acreditamos que esta nova versão citadina da MP3 possa vir a contrariar o insucesso da sua versão anterior, a Yourban, pois tem praticamente tudo o que as suas irmãs maiores têm apenas diferente na potência dos seus motores beneficiando porém do facto de ser mais compacta e ágil para uma utilização urbana.

A piaggio incluía na versão testada o sistema MIA, uma plataforma Multimedia que permite uma série de funcionalidades através de um Smartphone nomeadamente obter informação sobre a moto, velocidade, rotações assim como saber em tempo real do binário e da potência que está aser gerada pelo motor, aceleração e angulo de inclinação, consumos instantâneos, médios e totais, para além de informação sobre navegação, estradas e percursos e controle de pressão dos pneus.

A Piaggio disponibiliza uma lista extensa de acessórios para a MP3 300 HPE como uma Top case de 37 litros, um écran com maior proteção, sistema de proteção e aquecimento das pernas, sistema anti-roubo etc…

As cores disponíveis da MP3 300 HPE são o Cinza ( versão ensaiada ) e o negro e na versão Sport, aquela que testámos, está também disponível na cor branca. Os PVP’s com documentação incluída são:

Piaggio MP3 300 HPE                 7.200 euros

Piaggio MP3 300 HPE Sport     7.445 euros

 

Características Técnicas ( Consultar também AQUI  )

 Motorização

Combustível = Gasolina
Tipo de motor = Monocilíndrico, 4 tempos
Cilindrada = 278 cm3
Potência = 26.2 cv
Rotação da potencia maxima = 7750 rpm
Binário = 26 nm
Rotação do binario maximo = 6500 rpm
Nº de cilindros = 1
Distribuição = SOHC
Ciclo = 4
Valvulas por cilindro = 4
Alimentação = Injecção electrónica
Refrigeração = Líquida
Diametro X Curso = 75 x 63
Norma Anti Poluição = Euro 4
Ignição = Electrónica

Transmissão

Transmissão = CVT automático
Embraiagem = Automática, centrífuga a seco

Suspensões

Suspensão dianteira = Suspensão quadrilateral electro-hidráulica
Curso dianteiro = 95 mm
Suspensão traseira = Duplo amortecedor
Curso traseiro = 122 mm

Travões

ABS = Sim
Travões dianteiros = Duplo disco
Diametro discos dianteiros = 258 mm
Travões traseiros = Disco
Diametro discos traseiros = 240 mm

Rodas/Pneus

Diametro da jante dianteira = 13 ”
Medida pneu dianteiro = 110/70-13
Diametro da jante traseira = 14 ”
Medida pneu traseiro = 140/70-14

Dimensões

Comprimento = 2000 mm
Largura = 800 mm
Distância entre eixos = 1450 mm
Altura do assento = 780 mm
Capacidade do deposito = 11 L

 

Concorrência

 

Peugeot Metropolis Allure 400cc / 36 CV / 256 Kg / 9.399 euros

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!