Honda Super Cub 125 – A moto mais vendida em todo o mundo

By on 22 Novembro, 2018

A nova versão 2019 da Super CUB, embora mantenha a sua silhueta retro e a nostalgia das linhas fluidas do modelo dos anos 50, inclui agora tecnologia contemporânea numa combinação que faz da nova scooter uma opção simples e cheia de estilo na mobilidade urbana.

HONDA SUPER CUB C125

Ter a oportunidade de ensaiar a nova versão da Honda Super CUB 125 de 2019 é como entrarmos numa máquina do tempo e viajarmos até aos anos 50. É que a Honda Super CUB é um modelo fabricado desde 1956 e que até à data já se produziram mais de 100 milhões de Super CUBs no mundo inteiro, sendo por isso a moto mais vendida de sempre. E isto apesar de na América e na Europa se ter deixado de produzir e distribuir nos anos 70/80, sendo que no continente asiático continuou sempre a ser comercializada e a ser uma moto muito popular.

HONDA SUPER CUB C125

A nova Super CUB está cheia de requintes pouco normais numa scooter deste segmento. Não tem chave e sim um sistema “Key Less” com um dispositivo electrónico que se mantém no bolso e que pela sua proximidade à moto nos permite rodar o botão da ignição e ligar a moto. O mesmo comando “keyless” permite também ligar e desligar o alarme. Outra realidade que destaca a modernidade da nova CUB é o travão de disco dianteiro assistido por ABS e as belíssimas jantes de liga de 17” que providenciam uma enorme estabilidade na sua condução. Estabilidade e agilidade pois, graças ao perfil estreito dos seus pneus, 70/90 à frente e 80/90 atrás, a CUB é extremamente manobrável e ágil.

Com um motor monocilindrico a 4 tempos de refrigeração a ar, 2 válvulas e SOHC, que debita 9,5 CV às 7.500 rpm e um binário máximo de 10,4 Nm às 5.000 rpm, a CUB inclui ainda injecção electrónica e caixa de 4 velocidades manuais, com embraiagem automática e transmissão por corrente.

Ao olharmos para a nova Super CUB é impossível não regressar a um passado já distante quando, na nossa juventude, rodávamos nas antigas versões de 100 cc da Honda Super CUB, já então com caixa de 3, embraiagem automática e arranque de pedal de kick e com as quais muitos aprendemos a andar de moto.

A Super CUB 125 conta com outros elementos de modernidade como seja o painel de informação, analógico e digital, que inclui inclusivamente a informação sobre a mudança engatada e o nível de combustível, para além logicamente das restantes informações elementares faltando, porém, a informação da rotação.

Os faróis e piscas são de tecnologia LED e de belo efeito sendo que os piscas dianteiros estão embutidos nos elementos de plástico que cobrem o guiador. O farol traseiro tem um design retro que se enquadra muito bem no desenho do guarda-lamas. A Super CUB não tem descanso lateral nem banco para o pendura, no entanto, devido ao seu pouco peso de 109 Kg, é muito fácil de colocar no descanso central.

Os guarda pernas tradicionais da Super CUB são de efeito estético assumidamente retro e garantem um espaço amplo para as pernas, mesmo para utilizadores de maior estatura e são sobretudo uma proteção muito eficaz para a chuva e o vento para quem queira utilizar a Super CUB todos os dias, independentemente das condições climatéricas..

A Honda quis recuperar parte da nostalgia do passado neste modelo e manteve não só as suas linhas clássicas como também pormenores estéticos de época. No entanto, a nível da mecânica, incluiu uma particularidade na sua utilização, que é a caixa de 4 velocidades acionada de forma manual, e que requer alguma habituação. A caixa tem dois pedais interligados, um na frente que se aciona para baixo engatando, a partir do ponto morto, todas as mudanças até à 4 velocidade e outro pedal para trás, que acionado com o calcanhar permite reduzir. Ou seja, as mudanças são as 4 para baixo ao contrário daquilo que vemos numa moto com caixa normal.

Na nossa opinião, e considerando que hoje em dia todas as scooters montam transmissões automáticas, entendemos desnecessário acrescentar no modelo mais este pormenor mecânico “vintage” que o torna pouco prático em termos de utilização, já que em mobilidade urbana hoje em dia se procura a maior facilidade possível de circulação. Tem no entanto uma vantagem prática também; é que o passar de caixa para cima e para baixo se faz com a sola do sapato à frente e com o calcanhar atrás, poupando a superfície superior do mesmo e mantendo a sua boa aparência. Estamos certos que o target feminino irá agradecer.

Prática, ágil, manobrável e de estética cativante, a Super CUB 125 é uma opção irresistível e válida de mobilidade para quem procure uma scooter urbana para os seus trajectos de cidade, com um factor de segurança acrescido graças à modernidade introduzida no modelo a nível da sua ciclística e electrónica.

No nosso mercado a Honda Super Cub 125 não tem rivais directos devido ao estilo vintage em que se insere sendo por isso opção única neste segmento.

PVP Base        3.750 euro

 Cores disponíveis 2019

 

FICHA TÉCNICA

MOTOR

DIÂMETRO X CURSO (mm) 52,4 × 57,9 mm
ALIMENTAÇÃO Injeção eletrónica PGM-FI
TAXA DE COMPRESSÃO 9,3 : 1
CILINDRADA (cm3) 125 cc
TIPO DE MOTOR 4 tempos, SOHC, 2 válvulas, refrigerado por ar
POTÊNCIA MÁXIMA 7,1 kW (9,5 cv) / 7.500 rpm (95/1/EC)
BINÁRIO MÁXIMO 10,4 Nm / 5.000 rpm (95/1/EC)
CAPACIDADE DE ÓLEO (Litros) 1,0 litro
ARRANQUE Elétrico

 

SUSPENSÕES E RODAS

TIPO DE SISTEMA ABS ABS de 1 canal
TRAVÕES FRENTE Hidráulico, um disco de 220 mm
TRAVÕES RECTAGUARDA Tambor de 130 mm
SUSPENSÃO – FRENTE 26 mm forquilha telescópica
SUSPENSÃO – RECTAGUARDA Duplo amortecedor
PNEUS – FRENTE 70/90-17M/C 48P
PNEUS – RECTAGUARDA 80/90-17M/C 50P
RODA – TIPO – FRENTE 10 raios liga de aluminio
RODA – TIPO – RECTAGUARDA 10 raios liga de aluminio

 

CICLÍSTICA

BATERIA 12V / 3,5 AH
ÂNGULO DA COLUNA DE DIRECÇÃO 26,5°
DIMENSÕES (mm) 1.915 x 720 x 1.000 mm
QUADRO Quadro monotrave em aço
DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEL (Litros) 3,7 litros
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL 1,5 l / 100 km – 66,7 km x litro (WMTC)
DISTÂNCIA LIVRE AO SOLO (mm) 125 mm
LUZES LED
PESO EM ORDEM DE MARCHA (kg) 109 kg
ALTURA DO ASSENTO (mm) 780 mm
TRAIL (mm) 71 mm
DISTÂNCIA ENTRE EIXOS (mm) 1.245 mm

 

TRANSMISSÃO

EMBRAIAGEM Embraiagem húmida, discos múltiplos
TRANSMISSÃO FINAL Por corrente
CAIXA DE VELOCIDADES 4 velocidades

 

GALERIA de IMAGENS

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!