Teste Honda NC 750 X 2021 – Pronta para segurar a liderança!

By on 29 Maio, 2021

Fomos convidados pela Honda para a apresentação de um dos mais importantes modelos da sua gama e aproveitamos os dias seguintes para fazer um teste mais a fundo. Para termos noção do que estamos a  falar, temos de ter presente que desde  o seu lançamento em 2012, a  NC750X tem liderado as tabelas de vendas das motos com  +125cc na Europa totalizando cerca de 75.000 unidades vendidas, 7.000 delas só em Portugal. Aparece agora renovada e preparada para o Euro 5. Vamos conhecer melhor a Rainha das vendas!

Texto de Bruno Baptista

A Honda NC750x  surge em 2021 renovada, conseguiu reduzir peso graças ao novo quadro 6 kg mais leve, aumentar potência em 3kW/4cv e manter os consumos anunciados nuns fantásticos 28,3 Km/L ( 3,5 L/100km) e já com homologação euro 5.

Entre as novidades destacam-se a frente full LED com linhas mais agressivas e minimalistas, o novo pára-brisas, carenagens redesenhadas,  o novo painel de instrumentos LCD com novas funções, e o melhorado compartimento de carga que viu a sua volumetria aumentada para 23 Litros que tem como opcional uma porta tipo  USB-C para carregamento de Gadgets.

O facto de liderar as vendas por toda a Europa, não é por acaso!!

 A NC750x é o chamado “Pack Completo” pois oferece  um motor bicilíndrico com um binário generoso, uma boa e confortável posição de condução, um compartimento de arrumação engenhoso e ainda lhe adiciona um baixo consumo.

Vocacionada para uma condução urbana não se coíbe de fazer umas tiradas mais longas embora um pouco limitada pela rigidez do seu banco.

A lista de acessórios e opcionais que a Honda tem disponível é bastante abrangente. O modelo que temos hoje connosco conta com alguns, entre eles: Topcase, malas laterais, ficha usb,  descanso central e finalmente a caixa DCT.

A famosa transmissão de dupla embraiagem (DCT) e a NC750x representam o binômio perfeito, aliando a simplicidade ao prazer de condução e praticabilidade para quem procura um moto versátil para a cidade mas capaz de se aventurar por qualquer estrada. E prova disso é que 52% das NC750x vendidas atualmente têm caixa DCT.

A NC750X está mais baixa, a Honda assume claramente que esta é uma moto urbana e estradista, e reduziu de 153mm para 120mm o curso da suspensão dianteira e de 150mm para 120mm o curso no monoamortecedor traseiro . A altura ao solo do banco desceu 30mm contando agora com apenas 80 cm  abrindo assim o leque de potenciais utilizadores, principalmente junto do Sexo Feminino que segundo a Honda, ja sao cerca de 25% do total de novos proprietários deste bestseller.

Com estas alterações  a NC750X melhorou o comportamento em estrada graças ao seu centro de gravidade ainda mais baixo, tornando-a fácil de guiar e manobrar, ideal para  commuting!  A apontar apenas o comportamento demasiado reativo e brusco da suspensão da frente na absorção das irregularidades em pisos mais acidentados.

O motor também foi alvo de melhoramentos, falamos do já conhecido Bicilíndrico paralelo com 745 cc  que debita agora 43.1kW (58 cv) às 6750 rpm  com binário máximo de 69 Nm às 4750 rpm. Está 1.2kg mais leve , viu o sistema de admissão redesenhado e várias alterações ao nível da relação de caixa encurtando as primeiras velocidades e alongando as últimas promovendo  o melhor comportamento na entrega de potência nos baixos e médios regimes, mais perceptível na versão com caixa manual.

Plena de tecnologia a NC750x tem um acelerador eletrônico TBW (Throttle-by-wire) que oferece 4 modos de condução (SPORT, STANDARD, RAIN e USER este último totalmente configurável pelo utilizador.)

A Honda manteve a fórmula vencedora e melhorou-a, com valores anunciados de 8.300€ para a versão manual e de 9.200€ para a versão DCT,  conta também com a versão de 35kW para o motociclista recém encartado.

A  NC750x é na nossa opinião ideal para os que utilizam a moto como meio de transporte diário e para passeios de curta e média distância especialmente para os que querem chegar ao destino, não interessa quando…

A qualidade e fiabilidade a que a Honda nos habituou está presente nesta que é uma moto muito equilibrada e super econômica.

 

Ficha Técnica:

Motor

Tipo de Motor4 tempos, bicilíndrico paralelo, SOHC, 8 válvulas, refrigeração líquida
Cilindrada745cc
Potência43,1kW/6.750rpm(35kW/6.000rpm)
Binário69Nm/4.750rpm(65/4.000rpm)
TansmissãoMT: 6 velocidades com caixa manual DCT: 6 velocidades com transmissão de dupla embraiagem
Transmissão final por corrente

Ciclistica

QuadroDiamante, tubos de aço
Suspensão Dianteira / TraseiraForquilha telescópica Ø 41 mm, 120 mm de curso
Travagem Dianteira / TraseiraAmortecedor Monoshock acionado por bielas Braço oscilante Pro-Link, com 120 mm de curso
Pneus120/70-ZR17M/C (58W) ; 160/60-ZR17M/C (69W)

Dimensões e Peso

Altura do assento800 mm
Distância entre eixosMT: 1.525mm DCT: 1.535mm
Capacidade do depósito14,1 litros
PesoMT: 214kg DCT: 224kg
Preçoa partir de 8300 €

 

Cores e Acessórios:

 

Concorrentes:

  • Yamaha Tracer 7

73,4 cv ; 196 Kg ; 8,795 €
  • Suzuki V-Strom 650 A

71 cv ; 213 kg ; 9,199 €
  • Kawasaki Versys 650

67 cv ; 217 Kg ; 8,590 €

 

Galeria:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments