Subscreva a nossa Newsletter

Email Marketing by E-goi

Fim de linha para a Yamaha R1 e R1M?

By on 23 Fevereiro, 2024

Esta notícia caiu esta semana como uma bomba. A Yamaha não vai homologar a R1 e a R1M de acordo com o Euro5+. Isto significa que, tal como a R6, estes modelos só estarão disponíveis como motos de pista a partir de 2025.

A Yamaha YZF-R1 e a Yamaha YZF-R1 M devem assim ser descontinuadas e retiradas da produção corrente. O seu desaparecimento pendente foi confirmado no site oficial da Yamaha no Reino Unido: “O Yamaha Motor Group tomou a decisão de não desenvolver uma versão EU5+ da R1 e R1M, concentrando-se em outras estratégias de negócios e produtos de médio prazo que proporcionarão oportunidades futuras.”

Isso significa que a Yamaha segue a decisão da Suzuki de abandonar a sua própria moto desportiva GSX-R1000R de 1.000 cc. Embora chocante, não é totalmente surpreendente na medida em que os fabricantes passam cada vez mais a produzir motos mais acessíveis. A própria Yamaha fez isso quando estreou a YZF-R7 baseada na MT-07 e está a lançar a YZF-R9 baseada na MT-09.

Para continuar a vender a R1 e R1M na Europa, a marca japonesa teria de cumprir a nova norma antipoluição até 2025. Um processo caro para uma moto que custa muito para desenvolver e que na realidade produz volumes de vendas muito pequenos.

A Yamaha pode continuar a vender as suas R1 e R1-M existentes em conformidade com o Euro 5 até 2025.

O declínio das desportivas

A R1 teve um ótimo desempenho desde a sua criação em 1998, sendo a superbike da Yamaha que quebrou o domínio da Honda CBR900. No entanto, não acompanhou o volume de vendas de outras superbikes, como a Kawasaki Ninja ZX-10R/ZX-10RR, a BMW S 1000 RR e a Ducati Panigale nos últimos anos.

Acresce a isto que maioria dos motociclistas mudou para motos de aventura, de turismo e mais acessíveis e versáteis. Essas motos podem ir a qualquer lugar, transportar sem problema duas pessoas, são mais confortável e também melhores para transportar bagagens..

Não menos verdade é que a atual e futura safra de superbikes está a chegar a um estágio em que os condutores precisam de habilidades sobre-humanas para desbloquear todo o seu potencial. Não são apenas mais potentes e rápidas, mas também possuem características de manuseamento muito acima do conhecimento da maioria dos motociclistas.

As condições das estradas em todo o mundo não estão a melhorar muito e a maioria nunca alcançará as condições das pistas de corrida. Tentar andar de moto desportiva em vias públicas como se fossem pistas de corrida pode ser desastroso!

No entanto, quem sabe se a Yamaha não voltará com as R1 e R1M compatíveis com o Euro 6 no final da década.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments