As Novidades DUCATI no Salão EICMA 2017 em Milão

By on 16 Novembro, 2017

O Salão EICMA 2017 ficou marcado por ser a 75ª edição da Exposição internacional de motos. Nos derradeiros 13 anos a revista italiana Motociclismo tem vindo a organizar uma votação pública para eleger a “Moto Mais Bela do Salão” e a Ducati, a jogar em casa, saíu já vencedora por nove vezes. Este ano voltou a repetir-se a afirmação da Ducati com a melhor Moto da EICMA, com a sua fantástica Panigale V4 com mais de 60% da votação, ou seja mais de 16.000 votos.

A Ducati Panigale V4 Speciale conseguiu bater a MV Agusta Dragster RC e a nova Honda CBR 1000R que obtiveram o segundo e o terceiro lugar respectivamente. A tão aguardada Ducati Panigale V4 S com os seus 226CV de potência e as suas linhas incrivelmente agressivas dificilmente não seria a eleita do ano, por mérito, apesar de ter a vantagem de ser uma italiana em Milão.

 

A DUCATI apresentou 6 novidades no Salão EICMA para além da aclamada e vencedora Panigale V4 Speciale:

Ducati 959 Panigale Corse

De acordo com o que refere a Ducati o modelo 959 Panigale é aquele que proporciona o equilíbrio perfeito entre potência, peso, controle e performance, certamente resultado da combinação entre o motor de 959cc Superquadro e um quadro monocoque super leve.

A Ducati 959 Panigale Corse inclui ainda uma série de upgrades alguns inspirados nas cores de Moto GP, Suspensões Ohlins NIX30 de 43mm, amortecedor de direção Ohlins, e amortecedor traseiro também da Ohlins, Quickshift da Ducati e bateria de Iões de lítio de última geração que ajuda a diminuir o peso da 959 Corse. Inclui ainda escape racing da Akrapovic, e uma pintura e decoração muito apelativas. Estará disponível durante o primeiro trimestre de 2018.

 

Ducati Monster 821

A última Ducati da gama Monster rende homenagem à Monster 900 que precisamente há 25 anos atrás veio revolucionar a gama de motos da Ducati. Inclui painel de informação TFT a cores e Quickshift da Ducati em opção. Tal como a Monster 797, a 821 herda o look desportivo da sua irmã 1200, evidente no novo depósito e farol dianteiro.

O banco do pendura tem um novo design mais afilado e agressivo e o escape também é semelhante ao assimétrico da 1200. Resultado as três Ducati Monster têm agora um design semelhante, sendo que a maior alteração na 821 é ao nível da electrónica com full ride-by-wire, controle de tração configurável em 8 níveis distintos, três níveis de ABS e três mapas de motor.

 

 

Ducati MultiStrada 1260 S

 

A Multistrada 1260 S como o nome indica monta agora um motor TestStretta DVT com 1260cc que debita, segundo a Ducati, 85% do seu binário abaixo das 3.500 rpm. A potência máxima do novo motor é de 158cv e o binário de 95 ftlb

A Multistrada 1260 S monta também um novo quadro com braço oscilante mais longo e inclui electrónica mais sofisticada com conectividade via Bluetooth.

A Ducati optou pelo sistema electrónico da Bosch 9.1ME, que controla o ABS, as luzes em curva, o controle de tração e o controle de cavalinhos, com oito diferentes ajustes possíveis. A versão S inclui ainda suspensão semi activa que interage com o sistema electrónico da Bosch.

A Multistrada inclui para além da versão S uma versão Pikes Peak, com suspensões integrais Ohlins de ajuste manual. Esta versão inclui todas as características da versão S menos o ajuste electrónico das suspensões e como opção um escape especial da Termignoni e um pára-brisas frontal em fibra de carbono.

 

Ducati Panigale V4

A nova Ducati Panigale V4 vem substituir a icónica 1299 no topo de gama da marca Ducati. A nova V4 monta um novo motor de 4 cilindros em V com 1103cc e reclama uma potência de 211CV para 195 Kg de peso o que com estas referências passará a ser a superbike a bater em 2018 pelas restantes marcas.

A gama V4 apresentada compreende 3 modelos, a V4 standard , a V4 S com suspensões Ohlins semi-activas e a V4 Speciale, edição limitada a 1500 unidades, que inclui uma série de componentes de topo nomeadamente um escape completo em titânio e uma série de componentes em fibra de carbono.

A nova Panigale V4 inclui obviamente o que existe de mais sofisticado em electrónica:

  • ABS em curva da BOSCH EVO
  • Controle de Tracção EVO da Ducati
  • Controle de deslize Ducati
  • Controle EVO Ducati de cavalinho
  • Ducati Pwer Launch
  • Ducati Quickshift UP/Down
  • Controle de travão de motor EVO
  • Controle electrónico das suspensões EVO da Ducati

 

Ao nível do quadro também houve inovação. A Ducati desenvolveu um novo quadro que se chama “Front Frame” que como o nome indica é um semi-quadro frontal, compacto e leve, que utiliza o próprio motor como elemento estruturante, conseguindo assim manter o peso da versão S nos 195Kg, 2,5 Kg mais leve que a versão 959 Corse.

Com suspensões electrónicas semi-activas Ohlins à frente e atrás nas versões S e Speciale, na frente são Ohlins NIX-30 de 43mm e atrás TTX36 . Suspensões Showa Big Piston na versão normal e atrás amortecedor Sachs assim como o amortecedor de direção. Os travões estreiam um novo sistema Stylema da Brembo, com pinças monobloco, uma evolução do M50.

 

Ducati Scrambler 1100 Special

 

A nova Scrambler 1100 vem aumentar a oferta da Ducati na gama Scrambler e introduz um novo motor V Twin de 1079cc, o mais potente da gama , com 86cv, e estará disponível em 3 versões distintas, a Scrambler 1100 standard, a Scrambler 1100 Sport e a Scrambler 1100 Special.

A nova Scrambler 1100 inclui agora electrónica da Bosch, com ABS em curva, controle de tração, ajustável em 4 níveis, e ride-by-wire. Inclui ainda 3 modos de motor, Active, Journey e City, este último reduz a potência para os 75cv.

 

A Scrambler 1100 monta novas suspensões à frente e atrás sendo Ohlins na versão Special e Kayaba nas restantes. Os travões são de duplo disco de 320mm à frente. O sistema de iluminação é agora inteiramente de tecnologia LED. O quadro é em treliça de aço sendo o sub-quadro em alumínio.

 

Ducati XDiavel S

Apelidada de “Techno Cruiser” pela Ducati a nova versão da XDiavel parece ter saído de um filme de ficção científica. Para 2018 para além da nova cor, Iceberg White, a XDiavel monta novas suspensões e uma nova posição do guiador.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!