Como recarregar uma bateria de moto ou scooter

By on 7 Maio, 2020

Durante o inverno o frio bate-nos à porta… e deita abaixo a carga das baterias das nossas motos e scooters. Aqui deixamos alguns conselhos para as recarregar, salvando-o de uma surpresa depois da imobilização durante semanas, por vezes meses, da sua moto.

Por Ricardo Ferreira

Vários fenómenos influenciam fortemente o arranque da moto no Inverno e/ou após uma longa imobilização. Em primeiro lugar, é claro, a capacidade da bateria. É importante saber que a capacidade da bateria diminui proporcionalmente à temperatura exterior.

Estima-se geralmente que, abaixo dos 20 graus de temperatura ambiente, a potência da bateria irá diminuir 1% em incrementos de 2°. Por outras palavras, a 0° esta perda seria de 10%, a -10° seria de 15%, etc. Além disso, é claro que há perda de carga da bateria em caso de imobilização mais ou menos prolongada, uma perda que varia de acordo com o tipo de bateria, chumbo tradicional, sem manutenção, seca, gel, lítio, etc. Uma bateria tradicional perde cerca de 50% da sua carga após 3 a 5 meses.

FUNCIONAMENTO E RECARREGAMENTO

Para “hibernar” a moto, é importante começar por desconectar a bateria para evitar o consumo de energia por alguns componentes do sistema elétrico

A isto vêm juntar-se restrições mecânicas, como por exemplo a viscosidade do óleo, que aumenta com a descida das temperaturas e, por conseguinte, requer mais energia para acionar o motor quando está frio. Existe também o consumo dos vários equipamentos da moto. Em particular, nos últimos anos, tornou-se obrigatório ligar o farol, pelo que este já não pode ser desligado (devido à falta de um interruptor na consola) a fim de preservar o máximo de energia possível para o motor de arranque. O mesmo se aplica ao acionamento da bomba de combustível, ou mesmo ao aquecimento dos carburadores através de resistências, que mais uma vez consomem parte da energia necessária.

Aparelhos suplementares como o GPS, alarme da moto, etc., provocam um descarregamento ainda mais acentuado da bateria

Por conseguinte, é fácil compreender que a mais pequena falha de uma bateria e/ou do circuito de carga a condena frequentemente a ‘ir-se embora’. É por isso que é necessário cuidar da sua bateria (e da sua moto, claro). Se utilizar a sua moto todos os dias e em todas as condições meteorológicas (bravo!), provavelmente nunca será confrontado com uma verdadeira avaria imobilizadora da bateria, uma vez que esta é constantemente mantida carregada pelo seu circuito elétrico.

Se a sua moto vai estar imobilizada durante muito tempo é conveniente retirar a bateria da moto e guardá-lo num local livre de humidade

Por outro lado, se você usar a sua moto episodicamente e/ou sazonalmente, e os belos dias despertaram a sua alma de motociclista, o que a seguir referimos será de grande interesse para si.

MANUTENÇÃO DA BATERIA EM LONGA IMOBILIZAÇÃO DA MOTO

A verificação da carga da bateria deve ser feita com um multímetro apropriado nos polos negativo e positivo

Uma das ‘dicas’ mais conhecidas para manter a sua bateria é, durante o inverno, desliga-la dos bornos (positivo e negativo) e guardá-la num local seco e temperado. Caso contrário, o mais certo é que após uma longa imobilização da moto a sua bateria esteja completamente descarregada mas ainda assim recuperável, ou na pior das hipóteses… pronta a ser levada diretamente para a reciclagem. Em primeiro lugar, é necessário, portanto, controlar a sua carga.

Testar uma bateria de moto convencional: a mais bem equipada entre vocês por vezes tem uma balança de ácido, um dispositivo que permite verificar cada elemento da bateria. Para tal, retire cada tampa, mergulhe a balança no ácido, bombeie o líquido e observe as informações fornecidas.

Se uma das células estiver defeituosa (graduação da escala vermelha na escala ácida), a bateria está avariada (curto-circuito da célula). Se necessário, completar as células com água desmineralizada. Se a bateria ainda puder funcionar, carregue-a.

Procedendo à ligação da bateria ao carregador

Neste caso, tenha cuidado com os carregadores para automóveis que possam ser demasiado potentes. Prefira um modelo para motociclos com carga lenta, que poderá destilar uma corrente 10 vezes inferior à capacidade da bateria (exemplo: uma bateria de 11,2 Ah será carregada a 1,12 A).

No caso improvável de não ter uma escala ácida, um multímetro fará o trabalho, ver abaixo.

TESTE DA BATERIA COM UM MULTÍMETRO

Teste de uma bateria de moto sem manutenção:

Verificar a tensão com um multímetro (seleccionando a posição DC). Se a tensão medida estiver entre 12,6 e 13 V, então a bateria está totalmente carregada e pronta para ser utilizada.

Entre 12 e 12,5 V, é necessária uma recarga (a mesma precaução que acima, com uma corrente 10 vezes inferior à capacidade de carga da bateria).

Finalmente, uma tensão medida inferior a 10,3 V indica uma bateria inoperante que não pode ser carregada (não a deite fora, mas leve-a para reciclagem). Tenha cuidado, uma bateria que tenha uma tensão superior a 13 V nos seus terminais está sobrecarregada, mais frequentemente em curto-circuito, e portanto… paz à sua alma!

Importante: Utilize sempre o carregador indicado para a recarga da bateria.

3 perguntas e respostas sobre baterias

É importante fazer a manutenção da bateria da moto no inverno?

– Se a bateria não estiver nas melhores condições, a moto não liga. Veja bem, de que adianta ter a moto toda limpa, os pneus em bom estado e a bateria avariada? Para evitar que isto aconteça, precisa de fazer manutenção à bateria.

Com que frequência devo fazer a manutenção da bateria?

– A frequência com que deve cuidar da bateria depende sempre do uso que faz da sua moto. Normalmente, a vida útil máxima de uma bateria é de quatro anos. Então, mas por que razão a bateria descarrega? Primeiro, por má utilização e, segundo, por causa do frio no inverno.

Se utiliza a moto com frequência, a bateria terá uma maior duração, principalmente se fizer viagens longas, alternando com ritmos mais baixos e mais altos. Caso use a moto para viagens curtas, a bateria tende a descarregar mais rapidamente.

Se não precisar de usar a moto, deve desconectar a mesma do circuito elétrico. Se tiver um sistema de GPS ou alarme contra roubo, tudo isto conta para consumir a bateria, mesmo com a moto desligada.

Como posso manter a bateria em bom estado no inverno?

 – Até as baterias mais modernas consomem energia mesmo quando a moto está desligada. Portanto, se estacionar o veículo durante todo o inverno sem as devidas precauções, quando chegar a primavera, a bateria vai estar totalmente descarregada.

Se realmente não vai utilizar a moto nos próximos tempos, é recomendável recarregar a bateria uma vez por mês, com um carregador específico. No entanto, o melhor é ligar a bateria a um carregador de bateria que executa ciclos automáticos de carregamento e descarregamento, mantendo assim o nível de carga sempre ideal.

Outro pormenor importante é verificar o nível de eletrólito nas baterias não seladas. Caso seja necessário, preencha com água desmineralizada. Se mesmo assim os elétrodos continuarem descobertos, poderá ocorrer uma oxidação que complica o uso da bateria. Mas, se tiver uma bateria selada, para verificar o nível de carga, deverá prestar atenção às dificuldades que possa ter no arranque da moto e na baixa intensidade de luz.

 7 passos a dar após uma longa imobilização

  1. Guarde a sua moto num local seco: a humidade não é o seu melhor amigo.

2. Desmonte a bateria e guarde-a num local seco e à temperatura ambiente.

3. Carregar sempre a bateria antes de a armazenar durante um longo período de tempo. Caso contrário, ficará rapidamente sulfatada e estará irremediavelmente condenada.

4. Verificar regularmente a carga da bateria desmontada  (pelo menos de dois em dois meses).

5. Verifique a carga da bateria antes de a voltar a montar na moto e recarregue-a, se necessário.

6. Reiniciar uma moto após uma longa paragem sem primeiro desmontar, verificar e/ou carregar a bateria é normalmente infrutífero. Neste caso, não insista: quanto menos a bateria estiver descarregada, maior é a probabilidade de a poder “recuperar” com um carregador adequado (se não estiver sulfatada).

7. Nunca reinicie uma moto com as pinças (ou seja, acoplando-a a outra bateria) tendo primeiro drenado completamente a sua bateria. Neste caso, uma vez reiniciada a moto, o seu alternador irá fornecer uma corrente demasiado elevada que irá novamente danificar brutalmente a bateria (cargas longas são preferíveis para baterias muito descarregadas).

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments