Mooneyes Star: uma hardtail elegante

By on 7 Fevereiro, 2019

Nas Custom construídas no estilo típico “bobber” ou hardtail, as partes supérfluas da carroçaria são retiradas e os para-lamas são geralmente removidos ou encurtados. Todas as ferragens desnecessárias são removidas para reduzir o peso – incluindo os silenciadores em muitos casos – e normalmente é montado um assento individual. Guiadores de velha guarda são frequentemente usados também, com a cablagem a correr no interior dos tubos para um aspeto mais limpo, juntamente com iluminação clássica estilo “Bates”.

Para os proprietários de motos bobber essas personalizações são a forma mais pura de motociclismo. A Harley-Davidson é a marca mais comumente associada ao estilo bobber, mas também aparecem muitas Triumph e Indian – especialmente porque estas duas marcas têm bobbers de fábrica nas suas gamas.

Isto a propósito da Hardtail que vos trazemos aqui hoje. O próximo Salão de Custom Hot Rod de Yokohama está a mais de dez meses de distância, mas muitos dos construtores de primeira linha já estão a planear as motos com que vão concorrer… Afinal, não é caso para menos, pois o alcunhado “Mooneyes” é o maior Salão de personalizações do Japão. O certame está repleto a cada ano de modelos construídos com imensa atenção ao detalhe e habilidade suprema – então, se querem inscrever uma moto, é melhor que seja boa.

Aqui está um olhar mais atento a uma pérola que descobrimos no Salão mais recente: uma magnífica Harley-Davidson com um motor knucklehead, criada por Hideki Hoshikawa e a sua equipa da Asterisk Custom Works. Hoshikawa-san construiu esta moto apenas para concorrer ao Salão e levou quase um ano. Se estão a interrogar-se por que demorou tanto, aqui vai um palpite: perguntamos a Hideki qual era a moto dadora e ele simplesmente respondeu: “não há moto de base… fizemos esta especial do zero“.

 

Hideki batizou o projeto em homenagem à cantora de ópera sueca Jenny Lind, depois de assistir ao filme The Greatest Showman. “Tentei recriar a elegância da verdadeira diva do filme, na nossa moto personalizada“, explica ele. Hideki escolheu um motor Knucklehead Tipo E da S & S Cycle para o projeto. Posteriormente, decidiu levar o tema mais longe, indo completamente retro não apenas no estilo da construção, mas também nas técnicas.

Portanto, não há trabalho de fantasia em tornos CNC a acontecer aqui: Todos os componentes personalizados foram feitos à mão, usando ferramentas básicas. O quadro hardtail, para começar, é único. Hideki pegou no veio de direção, o suporte do assento, o suporte traseiro do motor e o suporte da transmissão de um quadro de Shovelhead, mas construiu o restante com aço cromo-molibdeno. Ele então mandou tudo para ser cromado, antes de raspar o cromo com um bloco de esfregão Scotch Brite para um efeito especial.

Tampouco é um design simples. Hideki queria um único design de tubo central, por isso modificou o quadro para acomodar isso. De seguida, manipulou o tubo inferior com uma curva única na base, que imita a forma do cárter. Esse pequeno arabesco também é repetido noutros lugares – incluindo o descanso lateral feito à mão. Os tubos da estrutura inferior traseira também segue uma torção definida, antes de se unir a um par de chapas de transmissão primária de fabrico V-Twin.

A postura hardtail perfeita é igualmente impressionante. A suspensão dianteira é uma instalação de molas modificadas da Cannonball, suportadas por tês triplos da Cro Customs. As rodas são de 23″ na dianteira e 19″ atrás, envoltas em borracha da Firestone: um Clincher na frente e um Deluxe Champion na parte de trás.

Hideki montou apenas um travão traseiro na moto. Uma configuração completa da KustomTech adorna a parte traseira. Também instalou um pedal de embraiagem e um seletor manual e um punho de acelerador com o cabo escondido internamente. Isto deixa o arabesco dos guiadores (e toda a zona do cockpit) muito limpa. Depois, há o lindo depósito de combustível.

A peça começou como uma unidade de Shovelhead ligeiramente modificada, mas depois Hideki decidiu adicionar alguns frisos extra. Enquanto vasculhava a Net em busca de inspiração, apaixonou-se pela cauda do Chevrolet Bel Air de 1957 e tentou incorporar as nervuras típicas nas laterais do depósito.

O plano inicial era apenas transpor alguns dos conceitos do acabamento do Chevy para o guarda-lamas, mas a ideia acabou por se transformar num par de painéis laterais ao estilo Bel Air. A pintura é da autoria de Yossy; um único matiz de verde, complementado por uma faixa de filiete de ouro. Jimmy Dope cuidou de forrar o assento para a criação. O para-choque traseiro é uma peça da Russ Wernimont Designs modificada, montada num par de suportes de aço inoxidável feitos sob medida.

Outros bocados de aço inoxidável personalizados incluem a alavanca manual do seletor, a montagem do carburador e, como vimos, o descanso lateral. O pessoal da Asterisk também fabricou um sistema de escape curto, dois em um, projetado para evitar obstruir visualmente o quadro fosse de que maneira fosse. Uma tampa de filtro de ar de alumínio fundido em areia, fabricada pela Fork, acrescenta um toque extra de classe ao todo.

Com proporções perfeitas, acabamentos de topo e uma infinidade de pequenos pormenores, “Jenny Lind” é uma bobber espectacular. A moto também está à venda. Ofertas, alguém?

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!