Revolution Max, o motor que impulsionou a Harley-Davidson

By on 5 Janeiro, 2022

A Harley-Davidson é certamente uma das marcas mais reconhecidas no mundo. Tem um número infindável de fãs, e é seguida quase como um tipo culto, com um século de investigação e desenvolvimento em motociclos. No entanto, à medida que o mundo se move para motores silenciosos, de confiança e cada vez mais compactos, a Harley preferiu colocara a rolar o ‘Rev Max’ em 2021, refinado na tecnologia, fiável e mais potente do que qualquer outro motor da marca americana.  

Jeremiah Burton da Donut media, olha para o novo motor Revolution Max, e explica porque porque este motor que equipa as novas o Sportster S e Pan America, pode muito bem ter salvo a empresa. Segundo Burton as motos “Harley-Davidson têm um design distinto, notas de escape únicas, e motores pesados. Em 2022, as empresas de motociclos estão a passar de motores pesados e pouco fiáveis para motores eficientes, fiáveis e silenciosos, que quase nunca fizeram parte do currículo da Harley-Davidson.” Mas segundo Burton, ter  118 anos debaixo da sua icónica correia, num mercado competitivo dá-lhe uma vantagem: “sobrevivência”.

Jeremiah Burton tem razão nesta análise. De facto, o motor Revolution Max vem equipado com a mais recente tecnologia. O novo design desta unidade, ajuda a tornar as motos da Harley mais leves, mais refinadas, e sobretudo, mais potentes do que nunca. Extrai um total de 150 cv, o que significa que é mais potente do que qualquer outra Harley construída até à data!

Além da potência e do seu desenho, outra diferença fundamental, prende-se com a sua fixação no quadro. Ao contrário de um motor Harley-Davidson do passado, que utilizava um quadro de berço, a Revolution Max tem o motor como parte da estrutura do quadro, com as secções dianteira, média e o sub-quadro traseiro fixos directamente ao motor em pontos diferentes.  Ou seja, em vez de ser suportado por uma estrutura separada, o motor é uma parte estrutural que suporta a carga da estrutura. Consequentemente, a moto é mais leve, o quadro mais rígido, eliminando a flexão que leva a um manuseamento deficiente. E por isso se diz que o novo motor Revolution Max proporciona melhor aceleração, travagem, e economia de combustível.

O mais curioso segundo Burton, é que estes quadros com o motor a assumir-se como parte integrante estrutural, flexibilizando o comportamento da moto, não constituem novidade para a Harley-Davidson, uma vez que existem nas Harleys desde 1919, no seu Modelo W.

Ao contrário dos anteriores motores, o Revolution Max apresenta árvores de cames duplas, refrigeração líquida, e quatro válvulas por cilindro, atingindo a potência máxima às 9.500 rpm. O ronco é distinto do habitual, pode parecer algo estranho para os puristas, mas a Harley-Davidson percebeu em boa hora que precisava de mudar, como os novos tempos recomendam… Rool-on!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments