Uma aventura na Ilha Enevoada

By on 31 Agosto, 2021

Com este trabalho sobre Mototurismo, introduzimos um novo colaborador, Paulo Baltazar, bem conhecido do meio Moto Turístico nacional, mas agora por terras de Sua Majestade, de onde nos irá enviar um pouco do muito que continua a passar-se no país que é o verdadeiro berço da moto

Texto: Paulo Baltazar Fotos: Ana Tadeu www.ridelikewind.co.uk

Ladies and Gents:

“Cante para mim a história de uma rapariga do passado… É sobre mim?

Com a alma leve, um dia ela foi para o mar…

Em direção a Skye ela foi embora

Nuvens, brisas e marés… Montanhas de chuva e sol…”

Assim começa  a letra da musica The Skye Boat, e assim começa esta aventura, para conhecer aquela que os nórdicos chamavam de Ilha da Névoa “Skíð” .



No entanto o nome gaélico tradicional é An t-Eilean Sgitheanach (a ilha de Skye).


Sendo a segunda maior ilha da Escócia, depois de Lewis e Harris, tem 1.656 quilómetros quadrados.
 O litoral de Skye é uma série de penínsulas e baías que irradiam de um centro, dominado pelas colinas Cuillin.
Mas para os motociclistas é simplesmente um local mágico, a  estrada que serpenteia a ilha com seus constantes desníveis e curvas que se unem com o cenário verde dos campos e azul do mar.


Um local perfeito, mas perigoso que pode trair o incauto motociclista, pode-se dizer que é como uma bela mulher, mas que pode ferir quem não a respeite.
Um local cheio de historia e dominado pelo Clã MacLeod e Clã Donald. A ilha esteve sobre a soberania norueguesa até o Tratado de Perth de 1266 , que transferiu o controle para a Escócia.

A vila principal é Portree, no norte, na base de Trotternish, o principal centro de serviços da ilha.

Broadford, onde fica a única pista da ilha, fica no lado leste e Dunvegan, no noroeste, é bem conhecida por seu castelo, casa do chefe do Clã MacLeod.

Grande parte do resto da população vive em vilarejos espalhados pela costa. E a aventura começa em Kyle of Lochalsh na A87.

Entrando na ilha pela Skye Bridge, somos recebidos pela pequena vila de Kyleakin com Caisteal Maol a guardar o seu pequeno porto.
Ruma-se  a norte pela A87, e começa-se a descobrir a beleza desta ilha, a sua estrada costeira a A855 que contorna o topo Norte da ilha com paisagens que se torna difícil descrever e suas cascatas de agua límpida que desaguam no mar.
Um encanto que se abre aos olhos do viajante e que faz as delicias dos motociclistas.

E visitando o memorial a Flora MacDonald, tendo no mesmo local o Skye Museum of Island Life, mas infelizmente este último estava fechado.
Após o fracasso da rebelião jacobita de 1745, Flora MacDonald ficou famosa por resgatar o príncipe Charles Edward Stuart das tropas de Hanover.

Embora ela tenha nascido em South Uist, sua história está fortemente associada à fuga deles via Skye e ela foi enterrada em Kilmuir em Trotternish.

A visita de Samuel Johnson e James Boswell a Skye em 1773 e seu encontro com Flora MacDonald em Kilmuir estão registrados no The Journal of a Tour to the Hebrides de Boswell . Boswell escreveu: “Para ver o Dr. Samuel Johnson, o grande campeão dos Conservadores ingleses, saúda a Srta. Flora MacDonald na ilha de Sky, [ sic] foi uma visão impressionante; pois embora de alguma forma compatível em suas noções, era muito improvável que eles se encontrassem aqui “.

As palavras de Johnson de que Flora MacDonald era” Um nome que será mencionado na história, e se coragem e fidelidade forem virtudes, mencionadas com honra ” estão escritas na sua lápide.

Assim como em muitos dos percursos, a estrada A855 apenas permite a passagem de um veiculo, havendo inúmeros pontos de cedência de passagem.

Existem imensos locais de repouso, hotéis, B&B e parques de campismo com excelentes condições, no entanto pode-se fazer campismo selvagem.
Uig Pier, Fairy Pools, Waternish, Waternish Lighthouse, Duntulm Castle tantos são os locais que nos fazem perder o sentido do tempo.

E  nesta aventura acreditem que varias vezes perdemo-nos no tempo, olhando para a paisagem e a calma como tudo se desenrola nesta ilha.

Paragem para visita obrigatória, o Castelo de Dunvegan, com seus jardins e onde pode aproveitar para também fazer passeios de barco, local que mantem a história do Clã Macleod até aos dias actuais.

E claro a aventura não estaria completa se não se fizesse paragem na destilaria Talisker , que produz um único uísque de malte famoso mundialmente e com preços “generosos”.
Uma ilha que nos envolve de encanto na aventura por entre serras e vales com estradas onde a moto entra em simbiose perfeita, a terminar com paragem em Portree  para um refrescante pint (caneca de cerveja).
Realmente um local onde as fotos  não conseguem mostrar a realidade, mas que deixa em qualquer motociclista a vontade de voltar. Se um dia tiverem oportunidade, aconselha-se a irem a descoberta desta “jóia” perdida no Atlântico Norte.

Boas curvas para todos

Texto e fotos: Paulo Baltazar

Fotos: Ana Tadeu

www . ridelikewind.co.uk

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments