Blusões com Airbag – A proteção mais garantida

By on 3 Março, 2019

Infelizmente, alguns acidentes são inevitáveis. Se nem sempre os podemos evitar, podemos, porém, tentar minimizar as suas consequências. Uma das formas de o fazer é através dos recentes blusões ou coletes com Airbag incorporado.

Os coletes e casacos de airbags para motociclos, que enchem em milissegundos durante uma queda, funcionam como uma tala para manter a coluna e o pescoço imóveis e protegidos. Isso reduzirá significativamente o risco de lesão medular numa queda. Só é preciso cair uma vez, para ficar feliz por ter investido num destes blusões ou coletes com airbag incorporado.

Nesta crónica, analisamos como eles funcionam e respondemos às perguntas mais comuns que os usuários têm sobre os blusões de airbags. Os coletes de airbag estão disponíveis para motociclistas em todo o mundo desde finais dos anos 90, quando várias forças policiais os adoptaram, e mais recentemente, começaram mesmo a ser vistos em pilotos de corrida.

Os fabricantes voltaram depois a sua atenção para os condutores do dia-a-dia. Estes blusões, agora disponíveis, encontram um bom equilíbrio entre segurança, conforto e bom aspeto. Já os coletes de airbag são leves e oferecem grande proteção, pois facilmente cabem sobre um blusão normal ou outras roupas. Estes são todos equipados com um sistema de implantação de airbag de alta velocidade, controlado por um cordão de fio enrolado ou por bluetooth.

Colete airbag da Bering

O cordão é preso a um ponto da moto e ligado à área do peito do colete por uma conector de libertação rápida. O airbag é ativado assim que o motociclista e a motocicleta se separem durante um acidente. O fio espiral puxa uma “chave” de um sistema de libertação de gás e esse gás inerte infla a almofada de ar mesmo antes que o motociclista possa embater num obstáculo.

Assim, o airbag já está cheio quando o motociclista atinje o solo e fornece proteção contra impacto para as costas, pescoço e peito. O pescoço é mantido alinhado para evitar o efeito chicote e reduz significativamente os riscos de lesão na coluna vertebral. A caixa de chave em si atua como um protetor de peito e não pode ferir o piloto, já que o airbag está diretamente abaixo dela. Devido ao design do conector, o airbag pode ser ativado de qualquer ângulo ou posição.

A cápsula de gás é substituível

Após alguns segundos, uma válvula de fuga começa a libertar o gás lentamente. Os coletes e blusões geralmente levam entre 3 a 5 minutos para esvaziar. A primeira coisa a perguntar é se o leitor está à procura de um blusão de airbag para substituir o seu equipamento normal, ou algo para usar por cima do seu blusão atual. Um colete de airbag usado por cima de um blusão tradicional impedirá que o blusão do piloto “suba” ou seja retirado numa queda, expondo a pele durante um acidente.

A forma da proteção do airbag é a mesma no colete ou no blusão. Logo, em termos de proteção, não há diferença entre um colete e um blusão. Alguns condutores preferem alta visibilidade e listas reflexivas, enquanto outros preferem algo que se parece com um blusão de moto normal. Existem modelos impermeáveis ​​ou à prova de chuva leve. Alguns têm forros de inverno removíveis.

A Alpine Stars não descura o estilo, mesmo com opção Airbag

Outros extras opcionais incluem um forro impermeável adicional separado e protetores de peito e costas. O preço oscila entre os 200 e os mais de 1.000 Euros, portanto um pouco mais que um blusão normal sem airbag. O airbag também pode ser reposicionado se não se rasgou ou danificou na queda, sendo a única peça a substituir a ampola de gás. Estas custam apenas cerca de 20 Euros.

Em Portugal, a Multimoto, por exemplo, propões blusões da conceituada gama Alpine Stars de muitas formas e cores e variados preços. Também têm um colete na gama,mas francamente caro a mais de 1.000 Euros. A Bering, representada pela Salgados Moto, propõe no entanto um colete por cerca de 399 Euros.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!