Leilão de clássicas em Las Vegas espera bater recordes – Parte I

By on 22 Dezembro, 2018

É só a 22 janeiro este leilão na Mecum de Las Vegas, nos Estados Unidos, por isso para prendas de Natal já vem um pouco tarde. Como é habitual nestes certames, leva sob hasta algumas preciosidades, com os valores esperados a refletir justamente a raridade das peças. É o caso desta americana de 1939:

Crocker 1000cc

À primeira vista pode parecer uma Harley-Davidson EL, mas é uma raríssima Crocker de 1939, equipada com um bicilíndrico em V de 1000cc, que chegava a produzir 60 cv, e com depósito grande, diz a descrição do catálogo, já que o modelo normal teria um depósito (ainda) mais pequeno de apenas 2,5 galões, ou 10 litros. Caso continuem a pensar que foi inspirada na EL da marca de Milwaukee, fiquem sabendo que foi lançada 6 meses antes desta!

O seu criador Al Crocker era um engenheiro que trabalhava para a Aurora Automatic Machine Company, uma firma que produzia os motores das Indian, antes de abrir a sua própria fábrica em 1930. Este exemplar foi matriculada no Estado de Idaho em 1959 e a venda inclui uma miscelânea de objetos relacionados, como fotos, cartas e chapas de matrículas anteriores. O preço esperado, já que se construíram apenas cerca de 70? Uns estratosféricos $400.000!

 

 

 

Vincent Rapide 1000

Outra preciosidade, esta Vincent Rapide de 1951 foi uma moto de pista, mas não corre há 50 anos. No seu tempo, era considerada a moto mais rápida do mundo, com Rollie Free a averbar recordes nas pistas de sal de Bonneville, no Utah, em 1948. Este exemplar está apenas equipado com o mínimo, sem luzes ou matrícula, com carburadores Dell’Orto de 38 mm equipados com admissões em “trombeta” e adaptados para funcionar a metanol. Foi aligeirada com uma série de furos e remoção de peças não-essenciais. Mais uma vez, o preço esperado é alto, na região dos $100.000!

 

Honda VFR750R RC30

Vinde de uma coleção de Estocolmo, esta RC30, apesar de relativamente moderna, também é uma moto rara, pois construíram-se apenas umas 3.000. A particularidade deste moto é que é um exemplar adquirido para coleção, o motor nunca foi posto a funcionar e exibe uma milha no conta-km! É um exemplar do primeiro ano, e como na sua irmã de estrada VFR750F, a distribuição era feita por cascata de engrenagens para evitar o calcanhar de Aquiles da Honda, a corrente de distribuição. Vem completa com a fatura original de um concessionário do Ohio e espera-se que atinja na região de $60.000, quatro vezes o preço original.

 

Indian Model 438 de 1938

Mais conhecida por fazer V-Twins, a Indian também fizera anteriormente, entre 1920 e 1927, modelos com motor quatro em linha, montado longitudinalmente no quadro, uma solução vulgar na época, também usada pela Ace, Merkel, e outras. A pintura original de dois tons foi primorosamente restaurada por um especialista da marca do Estado de Indiana. Esta é uma evolução com a cabeça mais moderna, designada por F, que ainda se fez sem grandes alterações, aparte a adoção de cabeças de alumínio, e suspensão dianteira por molhas de lâmina, até 1942. A moto tem matrícula de Illinois e estava a funcionar diariamente e em uso ocasional. Não há estimativa de preço.

AJS 7R 350 de 1950

Uma AJS original de competição, com motor monocilíndrico de 348cc, atrairá sem dúvida muitas ofertas, em vista de ser muito procurada por colecionadores. A moto já foi pintada, mas há mais de 50 anos, pelo que se considera original. Vem equipada com magneto da Lucas e carburador Amal de 1 e 1/8 polegadas, além de conta-rotações Smiths da época e aros de alumínio de competição.

(continua)

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!