Ensaio Scooter QX1 125 D – Luxuosa, moderna e acessível

By on 13 Setembro, 2019

A nova scooter Daelim XQ1 125 D é expoente máximo da gama scooters 125cc da marca coreana, conhecida pela qualidade dos seus produtos e pela longa experiência na área industrial que acumula.

A nova Maxi Scooter 125 da Daelim apresenta um design moderno e desportivo, com pormenores de qualidade para uma scooter deste segmento como seja o sistema de ignição keyless.

Grande e impactante sem ser demasiado desproporcionada graças ao seu perfil baixo e a uma combinação de materiais na sua estética exterior que lhe conferem alguma agressividade de estilo, quase mais parecendo uma scooter desportiva do que uma scooter de luxo, é de facto uma boa combinação entre as linhas desportivas e acabamentos de qualidade que lhe conferem um equilíbrio estético impactante que a destaca, mais parecendo uma scooter de maior cilindrada.

A primeira impressão ao nos sentarmos na XQ1 125 D é a da sua posição baixa com os pés bem assentes no chão e as pernas fletidas, realidade que nos transmite uma maior segurança em manobras e que certamente facilitará a sua utilização a condutores de estatura mais baixa. O seu baixo centro de gravidade e o bom equilíbrio da sua ciclística e as rodas de 14” na traseira e 15” na dianteira conferem uma excelente estabilidade a baixa velocidade da XQ1 D.

A posição é bastante confortável, com as mãos colocadas de forma natural nos punhos e todos os comandos bem distribuídos e com botões colocados de forma lógica e ergonómica. O assento confere um bom apoio ao condutor sendo perfilado na frente o que permite ainda mais a boa colocação dos pés no chão quando parados. O sistema keyless de ignição concentra a ligação da moto, a abertura da tampa de acesso ao tampão de gasolina e também a possibilidade de trancar a direcção. Muito fácil de acionar e preciso.

Em termos de espaço para bagagem a XQ1 D é também uma boa referência já que debaixo do banco, que se abre facilmente a partir de um botão situado na consola dianteira, coma a inscrição “SEAT”, cabe perfeitamente um capacete integral sem pala ou um capacete Jet com pala, para além de outros acessórios. O espaço não permite a colocação de dois capacetes já que a sua zona frontal é mais baixa mas, nesse espaço, cabe perfeitamente um blusão. O compartimento de bagagem debaixo do banco conta ainda com uma pequena luz de cortesia que se acende ao abrir do mesmo.

Na frente temos 3 compartimentos dois laterais, onde o esquerdo tem o acesso ao tampão da gasolina e o direito para colocação de pequenos objectos, tipo carteira e telemóvel, onde se encontram duas fichas USB. Existe ainda um compartimento central com chave, junto ao botão multifuncional keyless, onde podem ser colocados mais objectos e onde encontrámos um segundo corta-circuitos (o primeiro está no punho direito)

Em termos de informação o painel está dividido em dois elementos, um componente redondo com ponteiro que indica os Kms e Milhas a que circulamos e um outro componente digital que concentra a restante informação, com destaque para o nível de combustível mas também para a rotação do motor, e Kms totais e parciais. Indicadores luminosos no topo fazem referência ao ABS, aos indicadores de mudança de direção e às luzes de médios e máximos acionadas.

Os travões são de uma enorme eficácia e o ABS é muito pouco intrusivo já que em travagens provocadas para o sentir apenas sentimos uma pequena interferência já no limite onde se torna aceitável.  As manetes são inclusivamente ajustáveis, pormenor técnico bem vindo e pouco usual numa scooter deste segmento.

Apesar de a Daelim XQ1 D apostar numa postura de conforto e num setup da sua scooter num segmento de superior para uma 125 o certo é que o desempenho da suspensão não acompanha o conceito e o nível de conforto que seria de espera, sendo que em estradas de mau piso e degradadas as irregularidades pagam-se com o corpinho… um tema a rever.

Em termos tecnológicos a XQ1 D é uma scooter evoluída e inclui luzes à frente e na traseira de tecnologia LED assim como nas luzes dos indicadores de mudança de direção garantindo uma iluminação máxima e aumentando a segurança do condutor.

O seu motor monocilíndrico de 124 cc debita cerca de 13CV, e confere um bom desempenho à XQ1 D apesar de nas acelerações a resposta ser algo progressiva. A velocidade máxima atinge os 110/120 Kms sendo que em velocidade de cruzeiro é fácil rodar entre os 90 e os 100 Km/h. Em termos de autonomia e considerando os 12 litros de capacidade do seu depósito é fácil assumir que estará perto dos 350Kms .

Estável em estrada e fácil de colocar em curva, a XQ1 125D tem uma boa proteção aerodinâmica e muito espaço para colocação dos pés. O pendura tem também um espaço amplo de assento, muito confortável e plataformas planas colocadas no corpo lateral da scooter para colocação dos pés o que lhe confere ainda mais conforto em viagem.

Como conclusão podemos referir que em termos de scooters de luxo no segmento das 125 a Daelim XQ1 125D posiciona-se juntamente com a sua irmã de plataforma plana, praticamente idêntica à versão ensaiada, no topo da relação preço/qualidade/desempenho. O facto de ser de fabrico coreano confere-lhe um factor extra de percepção de qualidade, qualidade essa patente nos seus materiais e na modernidade das suas linhas. Fica apenas a faltar melhorar um pouco o desempenho da sua suspensão para ser perfeita.

Com um PVP de apenas 3.495,- euros e duas cores disponíveis, cinza e negro, a Daelim XQ1 125 D é uma excelente scooter para uma utilização urbana e suburbana, com capacidade para proporcionar uma ou outra escapadela de fim de semana a dois.

Ficha Técnica

Motorização

Combustível = Gasolina
Tipo de motor = Monocilíndrico, 4 tempos
Cilindrada = 124.1 cm3
Potência = 12.9 cv
Rotação da potencia maxima = 8500 rpm
Nº de cilindros = 1
Ciclo = 4
Refrigeração = Líquida
Diametro X Curso = 56.5 x 49.5
Sistema de arranque = Eléctrico
Norma Anti Poluição = Euro 4

Transmissão

Caixa de velocidades = Automática

Rodas/Pneus

Diametro da jante dianteira = 15 “
Medida pneu dianteiro = 120/70-15
Diametro da jante traseira = 14 “
Medida pneu traseiro = 140/60-14

Travões

ABS = Sim
Travões dianteiros = Disco
Travões traseiros = Disco

Equipamento

Cores Disponiveis = Cinzento, preto
Outros = Velocímetro digital/analógico; Conta-quilómetros com parcial; Indicador do nível de combustível digital, Luz de diagnóstico do motor; Relógio digital; Indicador de temperatura do motor; Interruptor de máximos; Fechadura multifunções

Dimensões

Comprimento = 2178 mm
Largura = 726 mm
Altura = 1404 mm
Altura do assento = 790 mm
Capacidade do deposito = 12 L
Peso a seco = 180 kg

Concorrência

Honda Forza 125   124,9 cc / 14,2 CV / 161 Kg / 5.000 eur

Kymco Super Dink  125 cc / 13,5 CV / 176 Kg / 4.399 eur

SYM Cruisym   124cc / 14,3 CV / 180 Kg / 4.299 eur

Yamaha X-MAX    124cc / 14,3 CV / 175 Kg / 4.995 eur

GALERIA de Imagens

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!