Ensaio Yamaha Tracer 700 GT de 2019 – Uma Sport Tourer multiuso com excelente relação preço/prestações

By on 1 Março, 2019

Depois do enorme sucesso da Yamaha Tracer 700, uma Sport Tourer ágil e acessível e o upgrade que no ano passado vimos na versão 900, com a introdução da versão GT, a Yamaha decidiu também anunciar para 2019 a versão GT da sua Tracer 700, onde podemos observar de imediato um écran mais alto e regulável, um banco anatómico mais confortável e malas laterais a condizer com a cor da moto com capacidade para 20 litros.

Foi precisamente motivados pelo seu anterior sucesso que fomos ensaiar o novo modelo GT da Tracer 700, gentilmente cedido pela Yamaha Motor Portugal, no caso na belíssima cor cinza brilhante, criativamente denominada pela marca de “nimbus grey” e tentar perceber a evolução levada a cabo sobre a que já é considerada caso de sucesso de mercado.

Certamente mais versátil pela introdução de novos elementos na sua configuração e mantendo as mesmas características de manobrabilidade da Tracer 700 standard a nova versão GT oferece capacidade e conforto extra para realizar trajectos e viagens mais longas. Sendo a Tracer 700 uma Sport Tourer não estranhamos por isso uma posição algo elevada e recuada dos pés nas peseiras, tanto no piloto como no pendura, que não provocam desconforto imediato e que induzem ao tipo de pilotagem que a Tracer GT sugere por esse facto.

Com o motor de 2 cilindros paralelos já conhecido de 689 cc que debita um torque característico desde os baixos e médios regimes, a Tracer 700 proporciona uma condução divertida, sempre com binário disponível para ultrapassarmos com facilidade todo o tipo de situações e apenas com um rodar de punho. Aliás “facilidade” é mesmo a característica generalizada para quem conduz uma Tracer 700 com a componente versatibilidade também a afirmar a enorme capacidade que Tracer 700 tem para enfrentar todo o tipo de utilização nas mais variadas situações.

A certa altura decidimos fazer um pequeno estradão de terra para colocar à prova o comportamento da 700 GT num contexto mais adverso e em termos de resultado até nos pareceu bastante aceitável apenas a notarmos alguma vibração nas malas traseiras que pelo seu sistema de fácil fixação talvez não estejam preparadas para assegurar uma maior rigidez para uma utilização mais radical. As malas apesar de terem uma capacidade de cerca de 20 litros tem algumas limitações na sua utilização, por exemplo não cabem capacetes nem um computador portátil o que para uma utilização diária ou em viagem recomendamos vivamente a opção de colocação de uma topcase .

Já em estrada a Tracer 700 GT mostra todo o seu potencial estradista, proteção assegurada pelo novo écran dianteiro, mais alto e de desenho mais eficiente, permitindo ser facilmente regulado em altura. Os punhos estão também protegidos por defletores à cor da moto com os piscas dianteiros colocados sob os mesmos. O banco de desenho anatómico e confortável assegura comodidade extra para o piloto e pendura e tem um acabamento premium e específico para o modelo.

Muito ágil nas mudanças de direção mas mantendo estabilidade em recta e também em curva graças a um braço oscilante ligeiramente mais longo que na versão naked MT, a Tracer GT tem um comportamento irrepreensível. A postura direita assegurada pela altura do guiador da Tracer mantém um nível de conforto e visibilidade máxima. O guiador tem uma largura contida que acaba por contribuir para a sensação de estreiteza da Tracer, facto que é uma realidade e que facilita enormemente o circular entre os carros com a atenção sempre presente para a largura das malas traseiras. Facilmente podem dar um toque na lateral de um carro se não tiverem em atenção o facto de que a moto tem malas laterais ( mas que se podem facilmente retirar ). Aqui fazemos também um reparo em relação às proteções laterais na parte inferior do depósito e ao nível dos joelhos que se mostram algo incómodas por serem demasiado espessas e limitarem a nossa “integração” na moto ( algo a rever ).

O motor é de facto um “must” no conjunto e os seus 75Cv estão sempre presentes desde os baixos regimes. A Tracer 700 GT existe também numa versão A2 com apenas 48 CV que permite a aqueles ainda com limitação na sua carta de condução poderem disfrutar de uma verdadeira Sport Touring e mais tarde fazer evoluir a sua moto pa a versão full power. Com um depósito de combustível de 17 litros de capacidade a Tracer 700 GT assegura longos percursos sem necessidade de abastecer (cerca de 300 Kms).

O comportamento das suspensões e restante ciclística representa um compromisso acertado da Yamaha para o tipo de utilização sugerido, privilegiando o conforto e a facilidade de condução. A travagem é efectiva e assistida por ABS com disco duplo de 282mm na dianteira e um toque de manete que responde de imediato sem ser necessária aplicação de muita pressão mas que obriga a maior determinação em travagens mais violentas para que seja realmente efectiva.

Com um preço base acessível de 9.395 euros a Tracer 700 GT representa um compromisso muito interessante para quem pretenda uma moto “multiuso” fácil de pilotar e apta para todo o serviço, com potencial para viajar, só ou acompanhado, com conforto e autonomia. Está disponível em 3 cores diferentes para o anos do seu lançamento 2019: Phantom Blue, Nimbus Grey e Tech Black

Características Técnicas da Yamaha Tracer 700 GT 2019

 

MOTOR

Tipo de motor   2 cilindros, 4 tempos, refrigeração líquida, DOHC, 4 válvulas

Cilindrada   689cc

Diâmetro x curso   80.0 mm x 68.6 mm

Taxa de compressão   11.5 : 1

Potência máxima   55.0kW (74.8CV) @ 9,000 rpm

Versão com potência limitada   35.0kW 7,500 rpm

Binário máximo   68.0Nm (6.93kg-m) @ 6,500 rpm

Sistema de lubrificação   Cárter húmido

Tipo de embraiagem   Húmida, Multidisco

Sistema de ignição   TCI

Sistema de arranque   Eléctrico

Sistema de transmissão   Sincronizada, 6 velocidades

Transmissão final   Corrente

Consumo de combustível   4.3l/100km

emissões CO2   100g/km

 

CICLÍSTICA

Quadro   Diamante

Curso dianteiro   130 mm

Ângulo do avanço de roda   24.8º

Trilho   90mm

Sistema de suspensão dianteira   Forquilha telescópica

Sistema de suspensão traseira   Braço oscilante, suspensão de ligação por braço

Curso traseiro   142 mm

Travão dianteiro   Disco duplo hidráulico, Ø282 mm

Travão traseiro   Monodisco hidráulico, Ø245 mm

Pneu dianteiro   120/70 R17 M/C 58W (tubeless)

Pneu traseiro   180/55 R17 M/C 73W (tubeless)

 

DIMENSÕES

Comprimento total   2,138 mm

Largura total   806 mm

Altura total   1,270 mm

Altura do assento   835 mm

Distância entre eixos   1,450 mm

Distância mínima ao solo   140 mm

Peso (incluindo óleo e gasolina)   196 kg

Capacidade Dep. Combustível   17.0L

Capacidade Dep. Óleo   3.0L

 

Concorrência

BMW F 750 GS     753cc / 77 cv / 224 Kg / 9.994 eur ( sem malas e c/ écran baixo )

 

Honda NC 750X   745cc / 55 cv / 220 Kg / 7.600 eur ( sem malas )

 

Kawasaki Versys 650 659 cc / 69 cv / 217 Kg / 8.990 eur ( sem malas )

 

Suzuki DL 650 V-Strom 645cc / 69 cv / 216 Kg / 8.999 eur ( sem malas )

 

Galeria de Imagens

 

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!