A Showa e o garfo BFF

By on 1 Março, 2019

Embora durante muitas décadas o equipamento de origem das motos japonesas fosse considerado medíocre, a Showa é hoje bem conhecida pelas suas suspensões, que para além de serem equipamento de origem em muitos modelos do país do sol nascente, equipam já modelos europeus também, o que revela a sua excelente relação preço-qualidade hoje em dia. Mas não foi sempre assim.

A Showa Aircraft Precision Works Ltd. foi fundada em 1938, para fabricar componentes de aeronaves nas vésperas da II Guerra Mundial. Logo após o fim do conflito, em 1946, a Showa, por essa altura definida como Showa Manufacturing Co., iniciou a produção de componentes para automóveis e pouco depois, em 1953 começou a produção de amortecedores. Por alturas de 1960, já tinha aberto uma moderna fábrica em Nagoya e em 1964 as ações da Showa aparecem listadas na Bolsa de Valores de Tóquio.

A República Checa tem as mais recentes instalações da Showa

Com a indústria de motos japonesa em pleno crescimento, a expensão foi rápida e em 1965, uma segunda fábrica, em Saitama, iniciou a produção. Em 1969 a marca tinha já uma gama extensa de amortecedores e garfos de moto e a sede mudou-se para Chuo-ku, Tóquio, tendo mesmo aberto outra fábrica em Asaba pouco depois, em 1974. Com o crescimento exponencial das pequenas motos na Ásia, a marca encetou uma participação de capital na Kaifa Industry em Taiwan no a no seguinte, e em 1978 abriu a Showa Indonésia.

O ano de 1979 viu a incorporação da Showa American nos EUA, e com ela o começo do fornecimento à Harley-Davidson, e dois anos depois, em 1981 a marca chega ao Brasil através da Showa Do Brasil Lda. Nem cinco anos depois, em 1986 a Munjual Showa foi estabelecida na Índia como uma joint venture. Por alturas de 1990 a Showa Europe, S.A. foi estabelecida com uma fábrica em Espanha e a marca estava finalmente lançada para fornecer o mercado europeu.

O garfo BFF veio simplificar a operação das suspensões

Amortecedor convencional antes da BFF. Note-se a complicação

Atualmente, aparte a Honda e Kawasaki, a marca aparece em certos modelos da gama Ducati.  A exclusiva tecnologia de suspensão “equilíbrio livre” BFF – “Balance –Free Fork” – da Showa apoia a Kawasaki Racing, contribuindo para a conquista dos campeonatos de SBK desde 2013. A tecnologia usada nessas motos de corrida foi diretamente aplicada no projeto de produção em massa da BFF/BFRC-lite.

Com uma configuração de pistão em linha, o circuito hidráulico que elimina as flutuações entre o equilíbrio de pressão e a pressurização do gás de nitrogénio do interior permite resposta rápida ao curso do pistão, dando amortecimento ideal e consistente.

A Showa lançou mesmo a venda de peças opcionais “Kit de Atualização Premium BFF” na Europa e no Japão no verão de 2016, para que as motos de estrada pudessem desfrutar do mesmo nível de desempenho das máquinas de corrida.

Em amortecedores convencionais, o pistão de amortecimento interno recua e força o movimento no cilindro preenchido com óleo. As flutuações entre a pressão de amortecimento gerada pelo pistão principal e a pressão de amortecimento gerada pelo êmbolo secundário afetam a capacidade de resposta e a sensação de movimento do amortecedor.

Os produtos “Balance Free” da Showa, “BFF ” e “BFRC lite ”, são projetados para que o pistão não gere força de amortecimento dentro do cilindro, já que a ação amortecedora é feita por fora do cilindro para melhorar a resposta.

O sistema BFF é incorporado no suporte do eixo do garfo dianteiro, num reservatório remoto, e o BFRC-lite é incorporado no corpo superior do amortecedor traseiro, onde se situam também os afinadores.

Garfos BFF com reservatórios remotos

Estes produtos foram projetados para fornecer aos pilotos tração estável, mesmo durante a passagem em curvas, quando o curso da suspensão está minimizado pela compressão. A estrutura, com um intervalo de tempo de geração de amortecimento mínimo, também fornece resistência contra possíveis movimentos desestabilizadores para que os condutores possam sentir que as suas capacidades de pilotagem melhoraram, mesmo quando estão a andar em linha reta.

Ajustes no amortecedor BFF

Para aplicar a tecnologia de corrida ao design de produção em massa, a Showa introduziu pela primeira vez um apoio de eixo forjado para aumentar a comercialização e a capacidade de produção. Aproveitando-se da unidade de pistão em linha, este produto tem mecanismos independentes do ajuste da força de amortecimento no lado do retorno e no lado da compressão, o que pode ser uma mais-valia em termos de ajustar às preferências pessoais de cada pessoa.

Usando a estrutura BFF como base, este produto também satisfaz a durabilidade exigida para veículos de produção, com considerações dadas às vedações e passagens de retorno de óleo. O BFRC-lite, por sua vez, é ainda mais compacto e significativamente mais leve que o modelo anterior. O sistema mantém a estabilidade, alivia o impacto de choques em estradas irregulares e na traseira evita mudanças nas forças de contato entre o pneu e a superfície da estrada.

Zona fundida no garfo BFF

Além disso, transmite a força motriz do pneu traseiro suavemente à superfície e cria condições que produzem excelente tração, pois passa toda a potência ao solo, ao mesmo tempo que mantém a capacidade de amortecimento. Os amortecedores traseiros partilham a sua ação entre as molas, que amortecem o afundamento, e a parte hidráulica, que suprime a vibração e suaviza o retorno.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!