A ARC Vector mostra toda a sua tecnologia despida

By on 28 Dezembro, 2021

A Arc revelou alguns pormenores das inovações tecnológicas da moto elétrica Arc Vector, mostrando-a sem o painel superior ou a tampa do motor, o que revela a arquitetura da bateria integrada no quadro e a inovadora geometria da suspensão e direção.

Em outubro de 2019, a  Arc Vehicles Ltd, a empresa por trás da Arc Vector, uma das motos elétricas mais impressionantes já apresentada, pediu  concordata . No entanto, Mark Truman conseguiu comprar a empresa dos seus administradores para ressuscitar a moto e toda a sua tecnologia.

Apresentada em novembro de 2018 no  EICMA de Milão, a ARC Vector chamou a atenção pelo seu design inovador, e também pelo seu alto preço. O seu estilo café racer é baseado numa construção  monocoque de fibra de carbono  que abriga todas a eletrónica. Adopta  um braço oscilante dianteiro em  vez de uma forquilha tradicional que modifica a direção e suspensão, assinada pela Ohlins. Na traseira,  o outro braço oscilante e a suspensão com mola horizontal  também são feitos de fibra de carbono. Além disso, inclui um sistema de travagem Brembo montado verticalmente, especialmente projetado pela empresa italiana.

O motor elétrico é capaz de desenvolver uma potência de  95 kW (127 cv) e acelerar de 0 a 100 km / h em apenas 2,7 segundos, atingindo a velocidade máxima de 241 km/h . Com uma bateria de 16,8 kWh , a autonomia anunciada é de/até 436 quilómetros no ciclo NEDC.

A abordagem que a Arc deu à arquitetura da moto levou a um design muito minimalista e elegante, rompendo com todos os moldes estabelecidos pelas convenções da indústria atual. As imagens revelam um motor e os dois braços giratórios de carbono, responsáveis ​​pelas suspensões, pendurados na parte inferior da bateria e apoiados em aros também feitos de carbono. Embora durante o seu desenvolvimento a Arc Vector tenha sofrido uma série de mudanças significativas em relação aos primeiros protótipos, com diferentes atualizações tecnológicas ao longo da moto, o design sempre manteve sua espetacularidade e as inovações tecnológicas foram mantidas em protótipos sucessivos.

Uma das inovações mantidas é a configuração da direção da suspensão dianteira . Além do braço oscilante de carbono que substitui o garfo clássico, destaca-se um braço oscilante, também feito de carbono, conectado a um pilar que aproveita o guarda-lamas para controlar a direção. A configuração da junta é feita por um engenhoso conjunto em forma de tesoura. A geometria é manipulada por meio de um triângulo duplo, semelhante ao usado nos carros de Fórmula 1. A empresa afirma que a Arc Vector terá um sistema de direção com alto nível de resposta e dirigibilidade.

Comparando-a aos protótipos anteriores, o modelo atual apresenta uma transmissão por correia, eliminando a corrente original. Além disso, os engenheiros da marca concluíram o desenvolvimento do software para a eletrónica de potência que rege os conversores, controladores e o motor elétrico da Arc Vector.

O fundador e CEO da Arc, Mark Truman, garante que a arquitetura mostrada nas imagens já está pronta para produção e que várias unidades da moto Vector com especificações de produção estarão disponíveis nos próximos meses para aprovação e homologação final.

A Arc está sediada em Coventry, Inglaterra. Todas as unidades serão construídas manualmente no Reino Unido de acordo com a preferência de cada proprietário, ou seja, não haverá duas motos iguais, pois o processo de compra é totalmente personalizado.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments