Abriram as reservas para a Lucky Explorer 5.5 e 9.5

By on 18 Janeiro, 2022

Encontram-se já abertas na página específica, as reservas para as novas 5.5. e 9.5 Lucky Explorer, a gama de aventura que representa a interpretação contemporânea do mito das grandes corridas no deserto nos anos oitenta. Falamos, obviamente, do mítico Paris-Dakar.

A 9.5 apresenta-se como uma moto única para emoções de condução, facilidade de abordagem, desempenho e charme, com uma forte atitude off-road. Ela é, sem dúvida, a reincarnação da mítica 900ie que Edi Orioli levou ao triunfo na edição do Paris-Dakar de 1990. Nesse ano, Edi Orioli tornou-se o ícone da marca, mas não percebeu na época. Nesse ano a equipa Lucky Explorer levou para casa a primeira vitória de um dos seus pilotos oficiais e a empresa de Schiranna produziu a Elefant 900 IE numa edição limitada de 999 unidades, com um porta-chaves prateado assinado por Edi Orioli.

CAGIVA 900 GT

Tantas vezes, para compreender o presente temos que perceber o passado. Nesse sentido, vamos conhecer o que foi a Cagiva GT. A abreviatura GT diz tudo sobre a verdadeira identidade da Cagiva 900 IE GT, a última da linha “2 grandes válvulas” e a última com relógio digital de série. Embora possa parecer uma reinterpretação do Cagiva Lucky, a GT nasceu de uma necessidade diferente: compreender o mundo das 2 rodas através da sua verdadeira vocação: viajar.

Equipada com o eficiente sistema de injeção eletrónica Weber Marelli IAW, introduzido na versão anterior, esta nova Cagiva mudou radicalmente o perfil e os utilizadores. A elegante pintura “gunmetal”, a potência máxima aumentada para 64,33 cv contra os 63,08 cv da primeira 900 IE Lucky Explorer foram algumas mudanças. A pintura incomum, os transportadores de ar nas laterais externas também são melhorados para facilitar o fluxo de ar, assim com um abaixamento do centro de gravidade auxiliado por uma suspensão mais curta, foram outras alterações introduzidas à época.

Uma nova caixa de velocidades que beneficiou de uma 6ª marcha mais longa, com redução das rotações entre uma marcha e outra, uma nova unidade de embraiagem que move o atuador da direita para a esquerda… a GT foi a genuína versão “gentleman”. Um elemento de ruptura com as competições africanas que, a nível comercial, foi bem recebido. Um veículo importado um pouco por toda a Europa, graças à ausência do famoso patrocinador: não é incomum encontrar “venda proibida” nos folhetos da Cagiva Lucky, devido à probição à publicidade do tabaco. Também com a Cagiva 750 AC LE de 1995, a empresa de Varese passou então por um período de crescimento e de sucesso nas vendas, muitas vezes fora da ‘fronteira’ da Europa.

Embora seja a versão menos afortunada da Lucky Explorer 900 IELE, a 750 gozou também de excelentes admiradores em todo o mundo, tornando-se única e ainda mais raro de encontrar no mercado, dada a sua curta comercialização de apenas um ano.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments