As 6 melhores motos ‘automáticas’ do mercado

By on 21 Abril, 2021

Estes exemplos demonstram que, necessariamente, não é preciso manusear uma embraiagem para se ter uma experiência completa em duas rodas.

Abdicar do controlo da embraiagem e da inserção de marchas, é algo que muitos de nós não apreciamos, mas muitos, não significa propriamente… todos! Vamos então saber algumas das opções existentes no mercado que dispensam o uso da embraiagem, temporariamente ou em absoluto.

Hoje revelamos uma lista das motos mais completas e competentes em estrada que não exigem que seja você próprio a engrenar marchas. Algumas têm caixa de velocidades com dupla embraiagem – caso do DCT da Honda – enquanto outras abandonam a gasolina e as engrenagens por completo em favor do acionamento direto elétrico. Se o seu objetivo é avançar para um novo amanhã ou apenas ter uma coisa a menos para pensar, aqui fica algo que pode ser do seu interesse. 

Energica Eva EsseEsse9

A partir de 20.155€

Começamos com a Energica Eva EsseEsse9 porque fica bem perto da potência e intenções da Harley LiveWire, sobre a qual falaremos mais adiante. Com um farol redondo, linhas clássicas e posição de assento vertical, esta ‘coisa elétrica’ poderia ser chamada de foguete retro ou clássica moderna. A Energica afirma que com a Eva EsseEsse9+ e um anadamento suave pode ser possível chegar aos 400 km de autonomia com uma única carga. Mais importante, temos um binário fantástico e um chassis absolutamente premium para manter tudo sob controle. Por alguma razão a Energica fornece todo o paddock da FIM MotoE.

Assim como a LiveWire, a Energica EsseEsse9 é uma moto fantástica que é elétrica e não precisa de uma embraiagem. Pode não ser tradicional, mas certamente não é um compromisso.

Harley-Davidson LiveWire

A partir de 34.500€

Em segundo lugar na lista colocamos esta excitante e genuinamente moto sem marchas da Harley-Davidson. O fato de não ter uma embraiagem é talvez o 50º aspeto na lista de coisas que a Harley-Davidson definiu como mais importante para a LiveWire. É uma moto realmente impressionante que por acaso é elétrica. O que é ainda mais surpreendente é que foi forjada na sede da Harley em Milwaukee, um lugar mais conhecido por dar à luz cruisers que imploram por autocolantes de caveira, do que máquinas propriamente com motores de Watts. 

No entanto, ali foi projetada e desenvolvida esta moto bela, tensa, uma moto elétrica capaz de chegar aos 105 cv de potência com 234 quilómetros de alcance, um tempo de carregamento de 60 minutos, e controles refinados o suficiente para evitar que você não fique parado na altura em que o semáforo passa de vermelho para verde. Dizem que ela anda, vira, cruza, e pára como a melhor moto do mercado, e acontece que não precisa de  combustíveis fósseis nem de embraiagem e engrenagens para se preocupar. E além disto… é uma Harley!

Honda Africa Twin

A partir de 18.050€

A Africa Twin está disponível desde o início com uma transmissão de dupla embraiagem, mas em 2020 passaram a haver duas variantes distintas para atender a diferentes conjuntos de apreciadores de motos Adventure.

A Honda Africa Twin 1100 de 2020 foi sendo sucessivamente atualizada desde 2016, sendo uma das melhores e mais populares opções para ficar a conhecer os mais recônditos e distantes cantos do mundo, com conforto suficiente para ser capaz lá chegar sem problemas..

A Honda Africa Twin Adventure Sport ES 2020 mantém esse ethos e o melhora com um depósito de combustível maior, suspensão controlada eletronicamente, punhos aquecidos e um pára-brisas regulável.Junte a todo esse conforto e conveniência o botão de acionamento do DCT montado no guiador, e não há desculpa para ficar ai parado a pensar. 

Honda NC750X DCT ABS

A partir de 8.850€

Talvez nem queira ir à Patagónia ou à África equatorial, mas apesar disso tem uma tremenda vontade de viajar para longe sem o desconforto de ir constantemente a trocar de marchas. Pois então, aqui tem mais outra opção: a Honda NC750X DCT ABS. O nome é um bocado comprido e complicado, mas o plano é simples: para chegar onde quer indo rápido, eficientemente, e com o mínimo de barulho, aqui tem outra opção interessante

A Honda NC é uma fantástica moto para iniciantes, graças à sua construção de assento vertical, fácil entrega de potência, e a segurança e conveniência do ABS. Além disso, se não está propriamente interessado em baixar uma marcha para o próximo conjunto de curvas, relaxe que não é preciso, ela faz isso automaticamente com reduzir a velocidade, podendo desfrutar calmamente da paisagem que está à sua frente.

Mesmo sendo um veterano das duas rodas, poderá perceber todo o sentido prático da NC750X durante a semana. Com 54 cv e 50 Nm de binário, vai mantê-lo entretido sem precisar de se aborrecer com a caixa ou ter medo de fazer um inconveniente e audível ‘prego’ que o pode envergonhar diante dos amigos.

Zero SR-F

A partir de 21.495€

Completando as opções de uma streetbike elétrica nesta nossa lista está a Zero SR-F, que se junta à Harley-Davidson LiveWire e à Energica Eva EsseEsse9. Pode até considerar a SR-F como a mais bela deste grupo de motos sem embraiagem convencional, com linhas compactas e despidas e com algumas semelhanças com a Honda CB650R. É bem estruturada e musculosa, com uma frente curta que nos parece implorar para a levarmos para as agruras do tráfego citadino e ruas estreitas que frequentemente encontramos no Porto e em Lisboa. 

A Zero suga elétrons um pouco mais rápido do que as outras duas motos elétricas, oferecendo uma autonomia de 200 quilómetros em percursos mistos, mas não deixe que isso o detenha. Outra vantagem é o sistema de carregamento Zero’s Level 2 que nos permite rodar despreocupados.

Honda Gold Wing

A partir de 28.200€

Se longas distâncias em vastas extensões de estradas pavimentadas são mais o seu assunto preferido, a Honda Gold Wing de 2020 sem embreagem é outra opção a ter em conta. O DCT automático da Gold Wing é essencialmente do modelo base com um DCT de sete velocidades. É uma grande-turismo com um seis cilindros maciço, mas com espaço de armazenamento suficiente para envergonhar o Civic que teve enquanto estudante.

Mas se precisa de mais armazenamento, mais conforto e um nível adicional de segurança, podemos recomendar a Honda Gold Wing Tour 2020. A Tour vem com mais 50 litros de capacidade de armazenamento, ajustes eletrónicos de pré-carga de suspensão, uma marcha-atrás e modo de cruise control para o ajudar nas mais longas tiradas em auto-estrada ou em retas a perder de vista como encontra no norte de África ou nas planícies americanas.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments