7 escolhas naked para a licença A2

By on 15 Julho, 2021

Neste artigo, apresentamos algumas das melhores propostas naked do mercado que foram lançadas em 2021 para os detentores da licença A2.

Segundo a lei que entrou em vigor em 2013, existem três categorias de carta de condução de motociclos: A1, A2 e A. Há ainda a categoria AM (uma licença para condução de ciclomotores até 50cc que não excedam os 45km/h). Estas mudanças foram introduzidas no Código da Estrada devido à necessidade de enquadrar novas situações relativamente a veículos específicos.

Por outro lado, e de forma a incentivar e a preparar melhor o futuro dos condutores de motociclos, foi criado um sistema de progressão que é limitado por idades, onde os condutores têm de passar um mínimo de dois anos nas categorias A1 e A2, para depois passarem para a categoria A. Este sistema acaba por permitir ao condutor ter o seu próprio tempo de aprendizagem. 

A categoria A2 permite conduzir motociclos com relação potência/peso até 0,2 kW/kg, mas com limite de potência de 47 cavalos (35kw). Tendo 18 anos de idade, pode habilitar-se à Carta A2. Com a categoria A2 pode conduzir motas sem limite de cilindrada. Pode-se inscrever nesta categoria durante os 6 meses antecedentes, isto é, aos 17 anos e seis meses de idade.

Caso venha da categoria A1 (motociclos até 125 cm3) ficam dispensado da frequência das aulas teóricas/código e do respetivo exame, tendo unicamente de realizar 12 aulas práticas e respetivo exame. Caso não seja o caso, terá de realizar com sucesso o seu exame teórico, para posteriormente passar para o exame prático e conte com 32 horas de aulas teóricas e 12 horas e 120 km de prática (são necessárias por lei).

Vamos então supor que, finalmente, tem a sua licença A2 e, como muitos tem a eterna dúvida: O que devo comprar? Uma moto de origem com potência equivalente ou uma moto que possa ser limitada? Os dados estatísticos dizem-nos que a maioria preferem a moto com potência original adaptada à licença A2, até porque os custos são menores. 

Para eliminar muitas dúvidas, hoje apresentamos-lhe 7 opções de motos naked para a licença A2, com patamar de potência correspondente de origem ou limitadas.  

Yamaha MT-03 (42 cv)

Um dos vários modelos da gama MT da Yamaha, apresenta 42 cv de potência e, por esse motivo  não precisa de ser limitada. A MT-03 é alimentada por um motor de dois cilindros de 321 cc arrefecido por líquido e tem quase 30 Nm de binário.Com a sua carenagem minimalista, uma condução ágil e uma performance de elevado binário – chega quase a 30 Nm – é o veículo ideal para a cidade e trajetos inter-urbanos. A Yamaha MT-03 pesa apenas 168 kg (com óleo e gasolina), tem uma altura de assento de 780 mm e depósito com capacidade para 14 litros. 

Inspirada no estilo das hyper-naked de maior cilindrada, é proposta em 3 cores (Ice Fluo, Icon Blue e Midnight Black) e tem um PVPR de 5.630 €.  

KTM Duke 390 (44 cv)

Este modelo do fabricante austríaco é uma pura A2. O motor da Duke 390, leve e potente, oferece uma potência de 44 cv e um peso a seco de 149 kg. A sua cabeça de cilindro é exactamente igual à da KTM 1290 Super Duke R, com quatro válvulas acionadas por um eixo de cames dupla com touches ultra-endurecidas com tratamento de carbono, dando-lhe muita potência. Com uma caixa de 6 velocidades e embraiagem deslizante (PASC) de acionamento mecânico, a KTM Duke 390 tem um peso a seco de 140 kg, 830 mm de altura de assento e depósito com capacidade para 13,4 litros.

É proposta em 2 cores (branco gelo com quadro e jantes laranja e branco com jantes pretas) e está à venda a partir de 6.143 €.

Honda CB500F (47 cv)

Equipada com um motor de dois cilindros arrefecido por líquido, fornece 47 cv e 43 Nm de binário. Com um peso de 189 kg, é um dos vários modelos da gama Honda 500 concebida especialmente para este tipo de licença. O desempenho do seu motor, o comportamento da ciclística e a sua estética desportiva, fazem da Honda CB500F uma moto perfeita para começar no mundo das motos. 

Com um peso anunciado de 189 kg em ordem de marcha (com óleo e combustível) e 17,1 litros no depósito, a ‘experiente’ CB 500 F tem uma altura de assento de 789 mm, é proposta em 4 cores (vermelho, preto-metalizado, azul e amarelo) e tem preço a partir de 6.500 €.

BMW G310 R (34 cv)

Com o ADN da BMW S 1000 R, este modelo é perfeito para ganhar experiência e fluência numa licença de moto A2. A BMW G 310 R está equipada com um motor monocilíndrico de 313 cc e oferece 34 cv a 9250 rpm e 28 Nm de binário a 7500 rpm. Além disso, o membro mais pequeno da família das naked dispõe de iluminação LED e uma embraiagem deslizante. Com um peso de 164 kg e adaptada aos regulamentos Euro 5, a pequena moto alemã está pronta a desafiar a cidade e percursos inter-urbanos com um assento a 785 mm do solo e 11 litros no depósito de combustível. Proposta em 3 cores (vermelho-cinza, branco-cinza e azul-branco) é proposta a partir de 5.558 €

Suzuki SV 650 A2 (47 cv)

Para poder sobreviver além de 2021, os japoneses ergueram o V2 ​​acima da barreira do Euro 5. Os dados de desempenho permanecem inalterados. O V-Twin continua a desenvolver 76 cv e 64 Nm mas existe uma versão disponível limitada a 35 kw para a licença A2. A Suzuki SV650 é um dos modelos mais procurados da Suzuki e que existe no catálogo da marca desde 1999. 

Com uma altura de assento de 785 mm ao solo e um depósito com 13,8 litros de capacidade, a simpática naked japonesa chega aos 197 kg de peso, mas pode ser uma boa solução para começar na licença A2. Está disponível em duas cores (preto com quadro castanho e preto com quadro azul), com um preço a partir de 7.499 €

Triumph Trident 660 A2 (47 cv)

A Triumph tem um kit para colocar este modelo em conformidade com a licença A2, tal como também acontece com as retro Street Twin e Street Scrambler da marca britânica. Com um preço competitivo, empolgante de aspecto e muito ágil, a nova Triumph Trident 660 transporta consigo a mais-valia e emoções vivas do motor tricilíndrico de Hinckley.

Muito bem equipada e com grande qualidade de construção, a Trident 660 apresenta uma posição de condução muito acessível, com o lugar do condutor a uns conveniente 805 mm do solo e um depósito de 14 litros para evitar reabastecimentos constantes. Pesa 189 kg com óleo e combustível e está disponível em 4 cores (branco, preto, preto mate e cinza vermelho). Tem um preço a partir de 8.395 €.

Kawasaki Z400 (45 cv)

O seu bicilíndrico paralelo de 399 cc com refrigeração líquida produz 45 cv às 10.000 rpm, pelo que automaticamente a Kawasaki Z400 se encaixa na licença A2. Combina o estilo aguçado e agressivo da Z650 com o desenho em grande volume da Z300 para criar uma impressão agressiva e ágil e masculina. Tal como outros modelos da série Z, os elementos de design sugomi (posição agachada, cabeça baixa e cauda levantada) dão-lhe uma silhueta imediatamente reconhecível. Com um depósito de 14 litros e 167 kg em ordem de marcha é uma boa opção urbana e para divertimento no final da semana. Está disponível em duas opções de cor (verde-preto e cinza-verde) e tem um preço de 5.990 €.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments