Técnica fácil – Conselhos para melhorar a estabilidade da moto

By on 15 Julho, 2020

A ESTABILIDADE DA MOTO É CRUCIAL PARA A NOSSA SEGURANÇA. NEGLIGENCIANDO ALGUNS ASPETOS NA MOTO, PODEMOS PIORÁ-LA, MAS TAMBÉM A PODEMOS MELHORAR. VAMOS SABER COMO.

A falta de estabilidade na moto pode ser um problema sério. Não só torna a moto desconfortável como também pode comprometer seriamente a nossa própria segurança. É por isso, que se revela importante conhecer os fatores que temos de cuidar para que a estabilidade não piore, e também o que podemos fazer para a melhorar.

O oposto de uma moto estável é uma moto nervosa, que é muito facilmente movida pelo guiador – mesmo a um ritmo rápido – e cuja roda dianteira transmite imensas vibrações. É o caso do fenómeno que já uma vez aqui falámos, o shimmy, um abanão para um e outro lado do guiador que quase nos faz perder o controlo da moto! O shimmy é um exemplo de uma perda muito particular de estabilidade.

À partida, em condições normais uma moto de série de grande produção tem tudo no lugar (ou pelo menos deve ter) para garantir um comportamento estável em todos os momentos; e assim sendo, somos os únicos responsáveis por causar uma perda de estabilidade. Aqui explicamos alguns conceitos básicos, os quais não deve negligenciar para não sofrer uma perda de estabilidade, assim como algumas dicas com as quais pode aumentar a estabilidade que a sua moto traz de origem.

7 conceitos básicos que não deve negligenciar

1.Ter a pressão dos pneus certa

A moto é altamente sensível à pressão dos pneus e isso é algo que influencia diretamente o seu comportamento. Pneus com pressão excessiva deixam a roda dianteira muito nervosa e uma pressão muito baixa deixam-na muito ‘desajeitada’, por isso é essencial que a pressão seja sempre a indicada pelo fabricante.

2. Colocar contra-pesos na roda de forma correcta.

A teoria diz que um pneu tem o peso perfeitamente espalhado pelo seu perímetro, e o mesmo  vale para as jantes, mas em termos práticos e quando se junta um e outro elemento nem sempre é assim. Por essa razão, ao montar-se um pneu novo na jante são adicionados alguns contrapesos, uma maneira de compensar o desequilíbrio que possa existir.

Se esses pesos não forem colocados de forma correta, a estabilidade estará diretamente comprometida.

3. Ter desgaste pouco uniforme nos pneus

Já alguma vez olhou para um pneus, e reparou que o desgaste que apresenta não é uniforme. Tal com uns pneus demasiado gastos, isto também não é um bom sinal. Pode significar que as rodas não estão perfeitamente alinhadas e que a estabilidade da moto está seriamente afetada e compromete uma condução em segurança. Não se esqueça de verificar os pneus da moto periodicamente, e se vir um desgaste que não é uniforme nos pneus, pense em substitui-los o mais breve possível. 

4. Ter o ajuste correto nas suspensões

Outro ponto-chave na estabilidade da moto são as suspensões e os seus ajustes. Lembre-se que as suspensões não são apenas um elemento de conforto, mas também de segurança. Elas são as responsáveis por termos as rodas em permanente contacto com o asfalto e a moto ter um comportamento estável.

Por isso, é importante verificar se tanto o garfo quanto o amortecimento traseiro estão em perfeitas condições e bem regulados. É de uma combinação perfeita entre estes dois elementos que resulta uma estabilidade perfeita.

5. Pneus deformados

Uma moto que tenha estado vários meses parada sobre as rodas, sem estar sobre o descanso central, pode ter causado uma deformação de pneus. Vai nota-lo de imediato ao voltar à estrada, sentido que as rodas não giram suavemente e que a moto transmite movimentos parasitas. Isto pode ser facilmente evitado se souber ‘hibernar’ convenientemente a sua moto durante um longo período.

6. Colocar a bagagem de forma equilibrada

No caso de transportamos sacos ou malas laterais na moto, devemos distribuir o peso da nossa bagagem de forma uniforme entre um lado e o outro. Também não devemos usar a moto apenas com uma caixa lateral montada: fazê-lo compromete diretamente a estabilidade e a nossa segurança.

7. Ter um écran de proteção aerodinâmica desajustado

Os écrans ou cúpulas que a moto monta de série, ou que o fabricante oferece como equipamento extra, encaixam-se na moto perfeitamente. Mas o mesmo pode não ocorrer comprando uma baratinha no mercado paralelo. Assim, certifique-se de que a sua montagem não constitui uma descompensação no trem dianteiro da moto e, em vez de uma solução aerodinâmica, torna-se um problema de estabilidade.

Três dicas para melhorar a estabilidade

Se é cuidadoso e cumpre todos os pormenores que falámos não deve ter nenhum problema de segurança na sua moto, mas se a estabilidade o preocupa e quer melhorá-la pode sempre recorrer a alguns ‘truques’ como os que a seguir indicamos..

Rebaixar as barras da forquilha

Regra geral, tenha em mente que quanto maior for o curso da suspensão dianteira de uma moto menor será a sua estabilidade, e que quanto menor for esse mesmo curso maior será a sua estabilidade.

Com isto, não queremos dizer que as motos desportivas são mais estáveis do que as trail, mas  existem muitos fatores para acentuar a estabilidade, e este é apenas um deles. O que queremos dizer com isto? Simples, o que queremos explicar é que se tiver um afundamentos menor no garfo vai ganhar uma estabilidade extra.

Ou seja, se o curso das suas suspensões for longo e o reduzir, ganhará estabilidade e facilidade para entrar em uma curva, mesmo que isso diminua a capacidade da moto absorver as irregularidades mais abruptas do piso.

Aumentar a distância entre-eixos

Para entender isto é aconselhável levar em conta como a geometria da moto influencia o seu comportamento. Uma moto com maior distância entre eixos e com um ângulo de direção mais aberto (o que acontece muito nas custom) terá mais estabilidade do que uma moto de direção curta e fechada (uma moto desportiva). Se na sua moto você quiser aumentar a distância entre-eixos para ganhar alguma estabilidade, pode sempre mover o eixo da roda traseira para trás (se o seu modelo permitir) mesmo que isso signifique recorrer a uma corrente um pouco mais longa. Mesmo que seja só uma polegada, é algo que você vai notar.

Montar rodas de diâmetro superior (se possível e legal)

Às vezes esta pergunta pode surgir: Posso mudar as medidas dos pneus da minha moto? Nem sempre a lei o permite, mas para um pneu ser compatível ele tem que respeitar a capacidade de carga, o código de velocidade, o perfil do aro ou jante e o diâmetro externo dentro de uma faixa de 3%. Um pneu de diâmetro maior dará maior estabilidade, mas tem sempre que  cumprir com as recomendações legais, ou arrisca-se a uma multa, ou até à apreensão do veículo.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x